26 de maio

GDF - Administrações Regionais GDF - Administrações Regionais GDF - Administrações Regionais GDF - Administrações Regionais GDF - Administrações Regionais
Maria da Penha ONLINE Governo do Distrito Federal

Destaques

Na manhã desta segunda-feira (20), o administrador regional do Itapoã, Dílson Bulhões, recebeu a visita do Presidente do Instituto Brasília Ambiental (Ibram), Roney Nemer. O encontro teve como principal objetivo discutir alternativas para resolver alguns problemas, como o descarte irregular de lixo e entulho em áreas verdes localizadas principalmente na região do Núcleo Rural Capoeira do Bálsamo e às margens da DF-001.

Essas áreas têm enfrentado diversos desafios, incluindo depósito clandestino de pneus velhos, resíduos e entulhos, aumentando os riscos da disseminação do mosquito-da-dengue. Outra pauta importante debatida no encontro foi sobre a poluição sonora causada por bares e carros de som durante os fins de semana no Itapoã e atendendo a essa que é uma das principais demandas da população, o administrador Bulhões, solicitou diretamente ao presidente Nêmer, o aumento da fiscalização por parte do Ibram, nessas áreas de maior concentração de poluição sonora.

A reunião entre a administração do Itapoã e Ibram, reflete o empenho e a ação conjunta das autoridades para encontrar soluções eficazes para a nossa região.

É um compromisso do Governo do Distrito Federal, através da administração do Itapoã em responder prontamente às necessidades da população e trabalhar em cooperação entre os órgãos governamentais para abordar questões ambientais e emergenciais, na busca por soluções concretas para as demandas da comunidade.

Equipes da administração regional, com apoio de outros órgãos do GDF, renovaram espaços que eram utilizados para descarte irregular na Avenida Brasil e às margens da DF-001.

Com área de mais de 17,8 mil metros quadrados, o terreno localizado ao lado do novo terminal rodoviário do Itapoã está de cara nova. Com apoio da Companhia Urbanizadora da Nova Capital (Novacap), uma equipe da administração regional da cidade retirou toneladas de entulho do local e conteve uma erosão decorrente do descarte irregular. 

O administrador regional do Itapoã, Dilson Bulhões, lembra que o local estava tomado por restos de obra e lixo em geral, descartados de forma incorreta pela população. Segundo ele, em breve a área será cercada e haverá a instalação de placas indicando os equipamentos públicos que serão construídos. Os arames e as estacas do cercamento foram cedidos pela Agência de Desenvolvimento do Distrito Federal (Terracap).

“Vamos ter o primeiro ponto de entrega voluntária aqui, que são os papa-entulhos, e também nossa feira permanente, que está com todo o processo encaminhado”, antecipa o gestor. “Por fim, mais uma unidade básica de saúde ficará aqui, dando apoio aos nossos moradores.”

Etapas

A coordenadora de Licenciamento, Obras e Manutenção da Administração Regional do Itapoã, Josiane Freitas, detalhou o processo de transformação do local: “Primeiro, fizemos a limpeza de toda a área e levamos todo o entulho para o SLU. Depois, iniciamos o aterramento da erosão, usando 20 caminhões de material, e seguimos com a limpeza do terreno. A última etapa, que vamos começar nesta semana, é o cercamento e a instalação das placas”.

Outros dois pontos da cidade que também sofriam com o descarte irregular foram transformados. Um deles fica próximo ao Fórum de Justiça do Itapoã, na Avenida Brasil, e o outro está às margens da DF-001, no rumo da entrada da cidade. As ações contaram com a mão de obra dos reeducandos da Fundação de Amparo ao Trabalhador Preso (Funap).

“Usamos pneus para cercar os espaços e evitar que as pessoas continuem jogando lixo”, relata Dilton Bulhões. “Ao isolar essas áreas, nosso objetivo é que o local se torne mais urbanizado, para que as pessoas se sintam melhores e não corram riscos de saúde. O lixo a céu aberto pode causar o aparecimento de bichos e insetos, principalmente do mosquito-da-dengue.”

População pode ajudar

A dona de casa Maria Lúcia dos Santos, de 52 anos, reconhece que a limpeza dos terrenos inibe o descarte irregular, mas lembra que é preciso esforço da população para manter a cidade limpa. “Não adianta nada eles limparem, se depois vem alguém sujar”, observa. “Dá muito bicho, eu mesma peguei dengue esse ano e tive muita dor. As cercas ajudam muito, acho que é como uma mensagem para as pessoas de que ali não é lugar de lixo”.

Com status de região administrativa desde 2005, o Itapoã tem 3.430,16 hectares e reúne mais de 65 moradores. Desses, mais da metade é do sexo de nascimento feminino, e a idade média é de 29,2 anos. Os dados foram publicados na Pesquisa Distrital por Amostra de Domicílios (Pdad) 2021.

A Comissão de Defesa do Meio Ambiente – COMDEMA será composta de 12 (doze) membros, além do Administrador Regional. O presente chamamento público se refere aos 7 (sete) membros da sociedade civil que serão escolhidos entre as representações da comunidade, entidades de classe e/ou clubes de serviços locais, sendo os outros 05 (cinco) representantes da Administração Pública e de órgãos envolvidos com a execução da Política Ambiental do Distrito Federal.  

O objetivo da comissão é, com os órgãos governamentais, direcionar as políticas ambientais para o enfoque da educação ambiental.

Os interessados no cargo deverão preencher o formulário disponível no link de acesso https://abrir.link/ZfxpR ou de maneira presencial, na sede da Administração, com a seguinte documentação: 

I – Ficha de Inscrição devidamente preenchida; 

II – Cópia de documentos pessoais, RG e CPF; 

III – Comprovante de Residência na Região Administrativa do Itapoã; 

IV – Apresentar cópia do documento que comprove possuir curso de graduação ou especialização envolvido na matéria ambiental, e/ou registro/participação em representação da comunidade, entidades de classe e/ou clubes de serviços locais na Região Administrativa do Itapoã. 

V – Os candidatos que optarem pela inscrição por meio eletrônico deverão necessariamente estar conectados a uma conta no gmail, a fim de ter acesso ao formulário de inscrição. 

As inscrições ocorrerão no prazo de 10 (dez) dias corridos a partir da publicação do presente edital.

Decreto-COMDEMA

Veja aqui o EDITAL DODF – PUBLICAÇÃO DE CHAMAMENTO PÚBLICO – ITAPOÃ

 

 

Aulas tiveram início nesta quinta-feira (2) com 250 pessoas inscritas para cinco cursos nesta etapa do programa

O Itapoã recebe pela primeira vez o QualificaDF Móvel, programa da Secretaria de Desenvolvimento Econômico, Trabalho e Renda (Sedet) que leva cursos de qualificação profissional e social para as comunidades. As aulas começaram nesta quinta-feira (2). O objetivo é preparar os participantes para ingressarem no mercado e incentivá-los a aprender novas habilidades. Ao todo, 250 candidatos se inscreveram nesta etapa.

Maxley Santana da Costa tem 25 anos e mora em Santa Maria. Ele fez o curso de maquiagem profissional no final do ano passado e, com o certificado em mãos, tornou-se instrutor do QualificaDF Móvel.

e hoje é maravilhoso poder fazer parte desse programa e ensinar outros alunos”, conta Maxley, que completa dizendo ter sido “muito bem-acolhido” por todos desde o primeiro dia de aula.

Cada unidade do QualificaDF Móvel oferece cinco cursos por vez, que são definidos pela administração regional em conjunto com a população. No Itapoã, os escolhidos são os de operador de micro, designer de sobrancelha, maquiagem profissional, auxiliar administrativo e atendente de farmácia. No total, 7.728 pessoas já foram certificadas em todo o Distrito Federal.

Carlos Henrique Tavares Lima, 16 , mora no Itapoã e cursa o 2º ano do ensino médio. Ele conta que foi estimulado por seu pai a fazer o curso de auxiliar administrativo. “Estou terminando o ensino médio e quero me qualificar para buscar um emprego e poder ajudar meu pai com as despesas”, relata.

Maioria de mulheres

São 80 horas/aula que duram um mês e são ministradas nos turnos matutino ou vespertino. As mulheres representam a maioria das participantes, somando 75% do total dos alunos e alunas. Muitas têm histórico de violência doméstica e depressão.

“Muitas pessoas relatam que estavam sem esperança e que tiveram a vida transformada após a qualificação”, conta a coordenadora técnica do QualificaDF Móvel, Ana Carolina Santana.

Como muitas participantes são mães, as crianças são bem-vindas às aulas. “Filho não é impedimento para fazer a qualificação. As crianças podem vir, pois sabemos que muitas não têm com quem deixar os filhos”, completa a pedagoga do programa, Pâmela Jardim.

Patricia Pereira Santana, 40, começou o curso de atendente de farmácia. Ela acredita que, com o certificado em mãos, ficará muito mais fácil conseguir uma recolocação no mercado de trabalho.

“Depois do curso, posso trabalhar até mais perto de casa, em uma das farmácias que têm lá perto”, planeja. Mãe de um garoto de 11 anos, ela aproveita o horário em que ele está na escola para participar do curso.

Novas vagas

O próximo ciclo do programa terá início em junho. Os cursos serão oferecidos em Água Quente, Riacho Fundo II, Núcleo Bandeirante, P Sul e Pôr do Sol. As inscrições podem ser feitas por meio do link que ficará aberto no site da Sedet entre os dias 10 e 22 deste mês.

 

A administração regional do Itapoã torna público o EDITAL DE CHAMAMENTO PÚBLICO PARA O PROCESSO DE SELEÇÃO DOS MEMBROS DA SOCIEDADE CIVIL QUE IRÃO COMPOR O CONSELHO LOCAL DE PLANEJAMENTO DA REGIÃO ADMINISTRATIVA do ITAPOÃ, para conhecimento dos interessados, o Chamamento Público para o Processo de Seleção dos Membros da Sociedade Civil que irão compor o Conselho Local de Planejamento da Região Administrativa do Itapoã – CLP, regulamentada pelo Decreto Nº 37.556/2016 e em conformidade com o artigo 43 da Lei Federal nº 10.257, de 10 de julho de 2001, que regulamenta os artigos 182 e 183 da Constituição Federal e estabelece diretrizes gerais da política urbana, pelo §1º do artigo 223 e pelos artigos 224 e 225 da Lei Complementar nº 803, de 25 de abril de 2009, que aprova o Plano Diretor de Ordenamento Territorial e Urbano do Distrito Federal com o art. 105, parágrafo único, inciso III, da Lei Orgânica do Distrito Federal, de acordo com as regras deste edital: 1. DAS DISPOSIÇÕES PRELIMINARES 1.1. O Conselho Local de Planejamento tem caráter consultivo, composição paritária e é constituído por 8 (oito) representantes do Poder Público e por 8 (oito) representantes da sociedade civil organizada que executem ou acompanhem projetos ou políticas de planejamento territorial da Região Administrativa do Itapoã e respectivos suplentes, na forma que segue; I – 5 (cinco) membros de entidades da sociedade civil; II – 2 (dois) membros de entidades empresariais relacionadas à produção e ao financiamento do desenvolvimento urbano, ao comércio, à prestação de serviços, à indústria ou à produção rural; e III – 1 (um) membro de entidade profissional acadêmica ou de pesquisa. 1.2. A participação no Conselho Local de Planejamento da Região Administrativa do Itapoã é considerada de relevante interesse público, e não enseja qualquer espécie de remuneração. 1.3. O presente chamamento disciplina a escolha dos membros da sociedade civil, sendo que cada entidade deve indicar 01 (um) representante titular e 01 (um) representante suplente. 1.4. O processo de escolha para função de membros titulares, e respectivos suplentes representantes da sociedade civil, compreenderá as seguintes etapas:

a) Inscrição; b) Indicação ou Eleição; c) Nomeação; d) Posse. 1.5. Se, por ventura, houver inscrições em número superior a 08 (oito), a composição do conselho se dará pelo processo de eleição dos conselheiros e suplentes. 2. DO PROCESSO ELEITORAL 2.1. Poderá participar do processo de seleção o candidato que represente entidade legalmente constituída e sediada na Região Administrativa do Itapoã, que esteja em funcionamento, ininterruptamente, nos últimos 02 (dois) anos imediatamente anteriores à data marcada para a realização da inscrição: I – Brasileiros natos ou naturalizados, com idade mínima de 18 anos, na data da inscrição; II – Apresentar documento de identificação com foto; II – Comprovante em seu próprio nome de residência na Região Administrativa do Itapoã ou declaração de residencial, conforme anexo III. 2.2. Cada entidade interessada deve inscrever um único candidato a membro titular, com indicação do respectivo suplente apresentando os seguintes documentos: I – Registro de constituição e documento previsto em lei que indique o seu representante legal; II – Descrição dos objetivos e representatividade da instituição na Região Administrativa; III – Currículo da entidade ou instituição e de seus representantes legais; IV – Relação nominal de todos os associados ou filiados da entidade ou instituição, devidamente assinada e acompanhada do respectivo CPF. 3.2. O Formulário de Inscrição de Candidatura, bem como os demais anexos deste Edital estão disponibilizados eletronicamente no site da Administração Regional do Itapoã pelo endereço https://www.https://itapoa.df.gov.br. 3. DA INSCRIÇÃO 3.1. Período de inscrição: A partir da publicação do Edital até o dia 17/4/2024. Horário de atendimento: das 09h00 às 12h00 e das 14h00 às 17h00. 3.2. As inscrições serão realizadas por meio do preenchimento da Ficha de Inscrição constante no Anexo I deste Edital, devendo ser enviada, juntamente com toda documentação necessária, por meio do e-mail: protocolo@itapoa.df.gov.br, ou diretamente na Sede da Administração Regional do Itapoã, localizada na Quadra 378 A/E 04 Conj. A – Itapoã, Brasília – DF, 71593-620, Telefone(s): 3686-2898. 3.3. Possíveis dúvidas poderão ser sanadas presencialmente e pelo telefone 3686-2898, da Administração Regional do Itapoã. Antes de efetuar a inscrição, a entidade que queira participar da seleção de escolha deverá conhecer o edital e certificar-se de que preenche todos os requisitos exigidos. 4. O PROCESSO DE SELEÇÃO 4.1. Compete à Administração Regional do Itapoã organizar e coordenar o processo de seleção e eleição; 4.2. Analisar as inscrições, verificando a documentação apresentada e a veracidade dos dados descritos; 4.3. Deferir ou indeferir inscrição; e 4.4. Publicar os representantes da sociedade civil no Diário Oficial do Distrito Federal. 5. DA HABILITAÇÃO DE CANDIDATOS 5.1. Serão habilitados as entidades e instituições representativas da sociedade civil que efetuaram a sua inscrição para participarem do processo de escolha para composição do CLP, apresentando os documentos. 5.2. Fica a Administração Regional do Itapoã autorizada a inabilitar aqueles que não atenderem aos requisitos de habilitação. 6. DAS ELEIÇÕES 6.1. A eleição será realizada no dia 19 de junho de 2024. 6.2. Cronograma: I – Inscrição de candidaturas: a partir da data da publicação do Edital até o dia 14 de junho de 2024; II – Divulgação das candidaturas habilitadas: 17 de junho de 2024; III – Realização das eleições: 19 de junho de 2024; IV- Homologação do resultado das eleições: 20 de junho de 2024; V – Publicação DODF dos Membros eleitos até 30 de junho de 2024. 7. DA ASSEMBLEIA DE ELEIÇÃO 7.1. O processo eleitoral dar-se por meio de votação aberta dos eleitores aptos. 7.2. A Assembleia de Eleição, será coordenada pela Administração Regional do Itapoã e terá a  participação da Sociedade Civil que comparecer na data marcada para a Assembleia:

I – Dia: 22 de maio de 2024; II – Horário: das 19 às 20:30 horas; III – Local: Sede da Administração Regional do Itapoã, localizada na Quadra 378 A/E 04 Conj. A – Itapoã, Brasília – DF, 71593-620, Telefone(s): 3686-2898. 8. DOS MEMBROS ELEITOS 8.1. Serão considerados eleitos: I – Os 8 (oito) representantes da sociedade civil com maior número de votos, nos termos do item 7.1. São considerados suplentes os candidatos que tiveram as candidaturas habilitadas e com votos computados subsequentes às 8 (oito) vagas destinadas aos titulares, nos termos do item 1.5. e 7.1; II – Em caso de empate, terá preferência o candidato que represente a sociedade civil o maior tempo de constituição e o maior número de associados ou filiados, nos termos do § 4º do Art. 5º do Decreto nº 37.556/2016. 9. DA NOMEAÇÃO E POSSE 9.1. A nomeação e posse dos membros será feita mediante publicação de Ordem de Serviço expedida pelo Administrador Regional no prazo de até 15 (quinze) dias corridos contados da data da eleição. 10. DO MANDATO 10.1. O mandato dos representantes da sociedade civil e respectivos suplentes é de 02 (dois) anos, facultada a recondução por igual período. 11. DAS DISPOSIÇÕES FINAIS 11.1. O resultado definitivo da seleção será divulgado no sítio eletrônico https://www.itapoa.df.gov.br. 11.2. Os esclarecimentos e informações complementares necessários à aplicação dos termos deste Edital poderão ser obtidos junto à Administração Regional do Itapoã pelo e-mail: protocolo@itapoa.df.gov.br, ou por meio dos telefones: 3686-2898. 10.3. A participação no processo seletivo pressupõe a aceitação das disposições deste Edital e da legislação vigente. 11.4. Os candidatos deverão ter ciência da Lei nº 4.585/2011, alterada pela Lei nº 6.154, de 25/06/2018, que veda, no seu artigo primeiro “a participação em mais de um conselho, ainda que na condição de suplente”. 11.5. O cronograma de atividades do edital poderá sofrer alterações, as quais serão divulgadas de imediato no sítio da Administração Regional do Itapoã – https://www.itapoa.df.gov.br/ 11.6. Os casos omissos relativos ao processo seletivo serão decididos pela Administração Regional do Itapoã. 11.7. Este Edital é composto pelos seguintes anexos: I – Anexo I – Formulário de inscrição de candidatura para Membro Titular/Suplente do Conselho Local de Planejamento da Região Administrativa do Itapoã; II – Anexo II – Declaração de ciência; III – Anexo III – Modelo de auto declaração – comprovante de residência. 11.8. Havendo irregularidades neste instrumento, entre em contato com a Ouvidoria de Combate à Corrupção, no telefone 162. 

DILSON BULHOES DO NASCIMENTO

Administrador Regional do Itapoã

Investimento em toda a estrutura viária é de R$ 95 milhões; elevado garante mais fluidez no trânsito, beneficiando aproximadamente 60 mil motoristas que trafegam pela região diariamente

Maior obra do Complexo Viário Saída Leste, o Viaduto do Itapoã/Paranoá foi inaugurado na manhã deste sábado (20) pelo governador Ibaneis Rocha. O elevado conecta a DF-250 à DF-015, interligando as duas regiões administrativas, e contribui significativamente para um deslocamento mais célere, seguro e confortável para quem acessa ou reside na parte leste do Distrito Federal.

Em todo o complexo foram investidos mais de R$ 95 milhões. O viaduto era a grande obra aguardada pela população e foi totalmente liberado neste sábado. Ele conta com uma estrutura em dois níveis: o inferior, com acesso entre Sobradinho e a Barragem do Paranoá; e o superior, entre a região de condomínios e o Lago Norte. Três faixas de rolamento em cada sentido e nove alças de acesso ajudam a tornar o trânsito mais fluido para aproximadamente 60 mil motoristas que trafegam pela região diariamente.

Durante o evento, o governador Ibaneis Rocha afirmou que as obras do Complexo Viário Saída Leste atendem a uma demanda de décadas dos moradores. “Saiu na ordem de R$ 95 milhões, um investimento feito por nós, mas no interesse de toda a comunidade. Temos certeza que com isso nós atenderemos toda a sociedade do Itapoã, do Paranoá e regiões adjacentes. Fizemos aqui outras obras complementares, como a duplicação da DF-250, e estamos com obras nas duas cidades. O investimento aqui na região tem sido muito forte”, afirmou.

As obras do viaduto inaugurado neste sábado (20) foram executadas por um consórcio de empresas terceirizadas contratadas pelo Departamento de Estradas de Rodagem do Distrito Federal (DER-DF), gerando cerca de 200 empregos diretos e indiretos.

Presidente do DER-DF, Fauzi Nacfur Júnior destacou o tamanho da obra e o quanto ela traz benefícios a quem mora e passa pela região. “Em torno de 100 mil pessoas moram nessa região e cerca de 60 mil, 70 mil motoristas trafegam todos os dias. Esse era um ponto de entroncamento que a gente precisava tirar esse nó. E com esse grande complexo de viadutos e alças, a gente se livra desse problema. Mas, não é só isso. Duplicamos a DF-250 e pavimentamos a DF-456. São em torno de R$ 100 milhões em obras para essa bela região”, detalha Fauzi Nacfur Júnior.

Ao longo desta semana, a obra recebeu os últimos retoques, como plantio de grama nos taludes, instalação de sinalizações verticais e horizontais, das barreiras de concreto New Jersey e demais contenções necessárias para a segurança viária. Na ocasião, também foram instalados pela Companhia Energética de Brasília (CEB Ipes) os postes de iluminação pública em LED.

Quatro novas passarelas

O governador Ibaneis Rocha também autorizou a licitação para construção de quatro passarelas nas ligações entre as cidades do Paranoá e Itapoã. Cabe lembrar que atualmente a região dispõe de semáforos e faixas de pedestres para travessias seguras.

Quando as passarelas ficarem prontas, tanto os semáforos como as faixas serão removidas para dar mais fluidez e permitir que a travessia de pedestres e ciclistas seja feita exclusivamente pelas passarelas.

As estruturas aéreas serão construídas nas radiais localizadas nas proximidades da obra de arte especial, respectivamente na DF-250, na Estrada Parque Tamanduá (DF-015) e outras duas na Estrada Parque Contorno (DF-001). Elas serão construídas em estrutura mista de concreto e aço. O investimento total será de R$ 16 milhões.

“Hoje, o pedestre está muito bem servido por semáforos, passagens de pedestres, calçadas e ciclovias. Temos, inclusive, placas grandes indicando o trajeto que o pedestre tem que fazer, que o ciclista tem que fazer. Está muito bem encaminhada a preocupação com a mobilidade”, detalha Fauzi Nacfur Júnior.

A Secretaria de Transporte e Mobilidade do Distrito Federal (Semob) vai descentralizar recursos para a execução de três passarelas e a outra passagem será construída por meio de emenda parlamentar do deputado Rafael Prudente.

Essas estruturas serão interligadas com calçadas. Também serão construídos abrigos para passageiros do transporte público, além da execução da parte de acessibilidade entre as duas cidades.

Pacote de obras

O principal objetivo do elevado é solucionar de vez os recorrentes congestionamentos na região, especialmente nos horários de pico. Desde dezembro, o trânsito de veículos já estava liberado nas pistas superiores, uma medida adotada pelo GDF para dinamizar a circulação e reduzir o tempo de deslocamento antes mesmo da entrega integral da obra viária.

Operação conjunta busca impedir invasão e ocupação irregular de áreas públicas e privadas no Itapoã.

Em uma ação conjunta com a administração regional na manhã desta terça-feira (9), agentes da Secretaria de Proteção da Ordem Urbanística (DF Legal) realizaram uma vistoria de fiscalização em algumas áreas do Itapoã.

A medida procura proteger a ordem urbanística da região por meio de fiscalização e operação, impedindo ações de invasões, construções irregulares e parcelamento ilegal de áreas públicas e privadas.

O setor Cravo e Canela e Núcleo Rural Capoeira do Bálsamo foram algumas das principais áreas monitoradas. O administrador do Itapoã, Dílson Bulhões, participou da ação e, após analisar as circunstâncias, garantiu tomar todas as medidas necessárias junto aos órgãos responsáveis contra a grilagem e o parcelamento irregular na região. A partir dessas fiscalizações, o DF Legal acionará à Delegacia Especial de Proteção ao Meio Ambiente e à Ordem Urbanística (Dema), da Polícia Civil, e o Brasília Ambiental (Ibram), enquanto a administração cuidará de outras providências por meio de relatório e ofício enviados ao Ministério Público, buscando ações mais amplas e conjuntas nessas áreas do Itapoã.

“ Estamos ao lado da lei. No que depender da Administração do Itapoã, todas essas irregularidades serão apuradas e os responsáveis responderão na Justiça pelos crimes cometidos”, afirmou Bulhões.

Obras no elevado estão na etapa de execução da drenagem superficial e plantio de grama nos taludes que margeiam as pistas de rolamento. Investimentos na mobilidade da região devem chegar aos R$ 63 milhões

Em fase final de acabamento, o Viaduto do Itapoã/Paranoá é a primeira de uma série de obras de mobilidade urbana realizada pelo Governo do Distrito Federal (GDF) nas vias que conectam as regiões administrativas e que receberá o nome de Complexo Viário Saída Leste. Além da entrega do elevado, o pacote de intervenções na área inclui a duplicação de 5,3 km da DF-250 e a pavimentação de 6 km na DF-456, somando quase R$ 63 milhões em investimentos.

O nome do complexo foi antecipado nesta terça-feira (2) pelo secretário de Governo, José Humberto Pires de Araújo, durante visita às obras do viaduto. O elevado está recebendo inspeções semanais de representantes de órgãos do GDF até a inauguração completa da estrutura viária. “A equipe está toda envolvida, em várias áreas do governo – Detran-DF, Semob, DER – para que tudo fique pronto o quanto antes”, enfatizou.

Na ocasião, o secretário lembrou que as vias contempladas pelo Complexo Viário Saída Leste conectam as cidades do Itapoã e Paranoá e também são utilizadas para o deslocamento dos motoristas que vão de Planaltina, Vale do Amanhecer, Arapoanga, Sobradinho e Colorado com destino ao Plano Piloto.

“Por essa importância, essa região da Saída Leste está sendo beneficiada não só com a obra do viaduto, mas com um conjunto de obras que vai facilitar muito a vida de todo mundo que mora nessa região ou que entra e sai de Brasília”, acrescentou José Humberto.

Com investimento de R$ 33 milhões, o Viaduto do Itapoã/Paranoá conecta a DF-250 à DF-015. Atualmente, o foco dos trabalhos das equipes do Departamento de Estradas de Rodagem (DER) está na conclusão das calhas de drenagem superficial e no plantio de grama nos taludes que margeiam as pistas de rolamento.

Posteriormente, serão realizados os serviços de sinalização horizontal e vertical, além da instalação dos postes de iluminação pública da CEB Ipes.

“Toda a parte estrutural e viária da obra já foi finalizada, incluindo as pistas de rolamento, e estamos fazendo, debaixo de chuva inclusive, todo esse acabamento final para entregar essa importante obra para a comunidade do Distrito Federal”, detalhou o superintendente de Obras do DER, Cristiano Cavalcante.

 

Nailton Borges Cardoso comemora: “Para sair daqui, a gente perdia horas. Agora, está muito rápido e vai ficar mais rápido ainda”

O viaduto deve solucionar os recorrentes congestionamentos na região, especialmente nos horários de pico. A estimativa é de que os 30 mil condutores que trafegam pelo local todos os dias sejam beneficiados com a obra viária. A construção é executada por um consórcio de empresas terceirizadas e gerou cerca de 200 empregos diretos e indiretos.

Em dezembro, o DER liberou as pistas superiores do elevado, facilitando o acesso assim que o trecho foi concluído. A medida contribuiu para dinamizar a circulação pela região, reduzindo o tempo de deslocamento e os congestionamentos antes mesmo da entrega integral da obra viária.

A estrutura conta com dois níveis: o inferior, com acesso entre Sobradinho e a Barragem do Paranoá; e o superior, entre a região de condomínios e o Lago Norte. Tanto a parte inferior quanto a superior terão três faixas em cada sentido. Além disso, haverá nove alças de acesso para o viaduto.

O freteiro Nailton Borges Cardoso, 54 anos, trafega diariamente pela região e viu, na prática, a melhora na fluidez do trânsito com a liberação da parte superior. “Antes do viaduto, o trânsito era horrível, era muito grande. Para sair daqui, a gente perdia horas. Agora, está muito rápido e vai ficar mais rápido ainda”, avaliou.

Para a lojista Tatiane Sampaio, 29, outro ponto que melhorou com a obra foi a segurança viária. “Tinha muito acidente porque as pessoas tentavam fazer manobras proibidas e acabavam se acidentando. Até mesmo para pedestre era bastante perigoso atravessar por lá”, relatou.

Agora, o DF conta com 15 unidades de acolhimento à Mulher, administradas pela Secretaria da Mulher. O primeiro Comitê de Proteção à Mulher foi inaugurado na manhã desta quinta-feira (21), no Itapoã.

O evento contou com a presença da vice-governadora do DF, Celina Leão

da Deputada Distrital, Doutora Jane e da Secretária da Mulher, Giselle Ferreira, além do administrador do Itapoã, Dílson Bulhões e outras autoridades presentes na cerimônia. O local, de responsabilidade da Secretaria da Mulher (SMDF), tem como principal objetivo a proteção e promoção dos direitos da mulher em situação de violência doméstica e familiar, visando o atendimento acolhedor e direcionado das mulheres com direitos ameaçados ou violados. Localizado dentro da Administração Regional da cidade, a ideia é que o espaço seja um ponto de acolhimento para aquelas que estão passando por situações de violência. A unidade contará com profissionais capacitados para atender às mulheres, familiares e pessoas dispostas a denunciar situações de violência doméstica. A principal ideia é estar perto daquelas que mais precisam, destacou a Secretária da Mulher, Giselle Ferreira. "Com esse novo espaço, a Secretaria da Mulher contará com 15 equipamentos públicos de acolhimento à mulher. Isso reforça o compromisso do nosso governo em promover a igualdade de gênero e combater a violência contra as mulheres", disse. Outro objetivo é criar uma ponte entre as mulheres em situação de vulnerabilidade e os programas e projetos realizados pela Secretaria da Mulher e incentivar as denúncias, uma vez que é por meio delas que se pode interromper o ciclo de violência, impedindo que situações futuras ocorram e evitando novos casos de feminicídio. A Subsecretária de Proteção à Mulher, Luana Maia, responsável pela gestão da nova unidade, reforça que essa é uma política pública que se estenderá. "Queremos, cada vez mais, proteger as mulheres e os comitês são um lugar de esperança. Inicialmente, vamos levar os comitês para sete regiões administrativas, começando pelo Itapoã e, em seguida, vamos atender às demais regiões administrativas", destacou.

A criação dos locais foi aprovada pela lei nº 7.266/2023, sancionada pelo governador Ibaneis Rocha.

A medida estabelece a criação de comitês em cada região administrativa. Lago Norte, Estrutural, Águas Claras, Santa Maria, Ceilândia e Sobradinho são as próximas cidades a receberem novos comitês de proteção à mulher.

Comitê de Proteção à Mulher

Local: Administração Regional do Itapoã, localizada na Quadra 378 A/E 04 Conj A – Itapoã, Brasília

Elevado é fundamental para dinamizar o fluxo de veículos no ponto estratégico, além de reduzir engarrafamentos recorrentes no local

Representantes de alguns dos principais órgãos e empresas do Governo do Distrito Federal (GDF) visitaram as obras do Viaduto do Itapoã/Paranoá nesta quarta-feira (20). O encontro será rotineiro até a inauguração completa da estrutura, prevista para 20 de abril, véspera do aniversário de Brasília.

A vistoria é organizada pela Secretaria de Governo (Segov) e tem como objetivo acertar os últimos detalhes antes da entrega. “Estamos na reta final. É importante acompanhar de perto. Temos uma equipe extremamente competente e é fundamental sentir esse empenho e envolvimento com o objetivo que nós temos, de entregar a obra para a população”, explica o titular da pasta, José Humberto Pires de Araújo.

Com investimentos de R$ 33 milhões do GDF, a obra viária conecta a DF-250 à DF-015, e faz parte de um complexo que também prevê a duplicação de outro trecho da via, bem como a sinalização de passagens seguras para pedestres no local.

Participaram da vistoria, além de José Humberto Pires de Araújo, o secretário de Transporte e Mobilidade, Zeno Gonçalves; o presidente do Departamento de Estradas de Rodagem (DER-DF), Fauzi Nacfur; e representantes da Companhia Urbanizadora da Nova Capital (Novacap), da Superintendência de Limpeza Urbana (SLU) e da Companhia Energética de Brasília (CEB). Também estiveram presentes os administradores do Paranoá, Wellington Cardoso de Santana, e do Itapoã, Dilson Bulhões.

Mobilidade e segurança

O viaduto deve solucionar os recorrentes congestionamentos na região, especialmente nos horários de pico. A construção é executada por um consórcio de empresas terceirizadas e gerou cerca de 200 empregos diretos e indiretos.

Em dezembro, o DER liberou as pistas superiores do viaduto, facilitando o acesso assim que o trecho foi concluído. A medida contribuiu para dinamizar a circulação pela região, reduzindo o tempo de deslocamento e os congestionamentos antes mesmo da entrega integral da obra viária.

Ao todo, o elevado terá dois níveis: o inferior, com acesso entre Sobradinho e a Barragem do Paranoá, e o superior, entre a região de condomínios e o Lago Norte. Tanto a parte inferior quanto a superior terão três faixas em cada sentido. Além disso, haverá nove alças de acesso para o viaduto.

Segundo o secretário de Governo, a entrega contará com acessos seguros para a passagem de pedestres e um projeto mais audacioso para o futuro, com a construção de passarelas no local.

“Esta é uma entrega muito importante para Paranoá, Itapoã e toda a região. O que já vai ficar bom com a entrega do viaduto, ficará melhor ainda com os projetos futuros que estamos preparando”, destaca.

Complexo viário

O governo também prevê, além do viaduto, a duplicação da DF-250 e a abertura de um trecho da DF-456, em um “complexo de obras que irá facilitar a mobilidade” dos cidadãos que circulam nas regiões administrativas, segundo Fauzi Nacfur.

“Estamos em uma reunião muito importante que, além de ligar duas cidades importantes – Paranoá e Itapoã –, ainda é caminho de toda uma população que vem de Planaltina, Vale do Amanhecer, Arapoanga, Sobradinho e Colorado, visando a barragem do Paranoá para chegar ao Plano Piloto”, destaca.

Segundo ele, trata-se de um “ponto de passagem” estratégico. A estimativa do órgão é que entre 60 mil e 70 mil motoristas passem pelo local diariamente. “É uma entrega muito importante, que na verdade é um complexo de obras que dão mobilidade aqui”, segue.

Investimento é superior a R$ 10,5 milhões e estrutura atende alunos do 1º ao 5º anos do ensino fundamental

O primeiro dia de aula do pequeno Davi, 4 anos, foi repleto de diversão e sorrisos. Ele é um aluno da Escola Classe 203 do Itapoã, entregue pelo governador Ibaneis Rocha nesta sexta-feira (15). Construído com aporte de R$ 10.588.209, o espaço tem capacidade para atender até 1.200 estudantes da educação infantil e do 1º ao 5º anos do ensino fundamental.

Davi é um dos mais de 600 alunos já matriculados na unidade de ensino. “A estrutura é muito boa: tem quadra, parquinho e muito espaço”, avalia o pai do menino, o ajudante de serviços gerais Júnior Venâncio, 22. Ele e a esposa celebraram a entrega da escola, que já entrou para a rotina da família. A criançada já começou a desfrutar do equipamento. “Ele contou que gostou da professora, fez amiguinhos e que foi muito legal”, compartilha.

Durante a cerimônia, o governador Ibaneis Rocha destacou a união do governo para conseguir entregar infraestrutura à população e a importância da educação na vida das pessoas.

“A gente vem cuidando da educação em todas as idades. Esse ano serão 17 CEPIs que estão sendo construídos e serão entregues à população para que a gente possa diminuir as filas das creches no DF. Nosso intuito é criar escolas próximas às residências e conseguir um menor número de alunos transportados, e isso se faz construindo mais escolas, onde zeramos as filas das crianças que aguardavam por uma vaga. O nosso objetivo é cuidar da educação para que as famílias tenham condições de criar seus filhos cada vez melhor”, apontou o governador Ibaneis Rocha durante a entrega da escola.

O valor investido na EC 203 é proveniente dos recursos da Companhia Imobiliária de Brasília (Terracap). Já a execução da obra ficou a cargo da Companhia Urbanizadora da Nova Capital (Novacap), por meio de convênio com a Secretaria de Educação (SEE-DF). A escola fica no condomínio Del Lago II e tem, aproximadamente, 4,4 mil m² de área construída.

“Essa é uma obra moderna que atende alunos e professores. Temos em andamento mais 49 obras, incluindo construção de creches, escolas e reformas”, detalhou o secretário executivo da Secretaria de Educação, Isaías Aparecido.

O prédio conta com três pavimentos, 18 salas de aula, laboratórios de informática e ciências, auditório, biblioteca, refeitório, cozinha e depósito, secretaria, sala de direção e de apoio, sala de professores e servidores, oito banheiros, parquinho, horta, quadra coberta, guarita, bicicletário e estacionamento com 30 vagas. Há também rampas, corrimãos e todos os banheiros têm um box com acessibilidade, além do banheiro específico para pessoas com deficiência.

“Essa gestão é marcada pelo atendimento universal em todos os segmentos, de vias públicas a pontes e viadutos. Mas, é a engenharia social que mais nos empolga. Aqui temos uma escola de primeiro mundo”, acrescentou o presidente da Novacap, Fernando Leite, ao falar da infraestrutura à disposição dos alunos.

À frente da Terracap, o presidente Izídio Santos reforçou a importância de a empresa investir recursos em equipamentos públicos. “A Terracap investe em outras escolas também, e aqui são mais de R$ 10 milhões, entregando à sociedade e para toda essa região toda uma escola moderna, muito bem projetada e muito bem construída. Esse é o papel social da Terracap, levar à sociedade parte do lucros na comercialização de imóveis no DF”, argumenta.

Já o administrador regional do Itapoã, Dilson Bulhões, caracteriza a entrega da escola como uma adição valiosa para o desenvolvimento educacional local. “Para o Itapoã é um ganho muito grande porque acabou com o déficit de vagas que tínhamos aqui na nossa cidade”, enfatiza.

Comunidade agradece

A dona de casa Patrícia dos Santos, 49, está contente com a entrega, uma vez que não precisará mais levar o filho para estudar em outro bairro. Ela mora a 10 minutos da EC 203 e já imagina o quanto o espaço será proveitoso para o filho, o pequeno Davi, 4. “Estou muito feliz, estava querendo que inaugurasse logo essa escola para ele vir pra cá. A escola é bem ampla, tem bastante espaço para a criança brincar”, avalia.

A dona de casa Josi Silva, 23, acredita que a creche vai ser um marco no aprendizado do filho. “Vai ajudar muito porque ele fica em casa muito ansioso, sempre diz ‘mamãe, quero estudar.’ É uma criança cheia de energia”, conta ela, que é mãe de dois meninos, um de 4 anos e outro de 10 meses. “Vai ser bom para mim também, porque vou ter um tempo livre para poder organizar a minha vida e a minha carreira”, diz.

Educação priorizada

Josi Silva: “Vou ter um tempo livre para poder organizar a minha vida e a minha carreira” | Foto: Tony Oliveira/Agência Brasília

Em fevereiro do ano passado, o GDF entregou a primeira unidade de ensino do Itapoã Parque. Com investimento de R$ 9,4 milhões, a EC 502 tem 5.654 m² de área construída, com 17 salas de aula, acessibilidade, ginásio poliesportivo, parquinho com piso emborrachado, teatro de arena e mais. Outro espaço de aprendizado será entregue em breve na cidade. A EC 401 terá capacidade para 1.360 alunos, distribuídos nas 17 salas de aula.

O Itapoã faz parte da Regional de Ensino (CRE) do Paranoá, e as duas cidades, juntas, hoje somam 38 escolas, incluindo a EC 203. A coordenadora substituta da CRE do Paranoá, Ana Lúcia Batista, afirma que as unidades atendem cerca de 25 mil alunos. “Tínhamos uma demanda reprimida em torno de 600 alunos e, com a inauguração da escola, conseguimos trazê-los para a educação”, comenta. “Serão ofertadas vagas para esses alunos que moram perto da comunidade e que estão em salas cheias. O objetivo é oferecer educação o mais perto possível da casa daquela criança. Então, essa escola, além de ser muito bem adequada, vai levar os estudantes para perto de casa”, pontua.

Atualmente, quatro escolas classe estão com obras em andamento, sendo duas em Samambaia, uma em Ceilândia e uma no Itapoã Parque. Além disso, para expandir o acesso da população à educação de qualidade, o GDF também investe na construção de novos centros de educação da primeira infância (Cepi). Desde 2019, foram entregues unidades de ensino em Ceilândia, Samambaia, Pôr do Sol, Paranoá, Planaltina e outras regiões administrativas.

No último sábado (9), foi autorizada a construção da primeira creche do bairro Taquari, no Lago Norte, com aporte de R$ 6,3 milhões. A unidade será erguida na Quadra 4 do setor habitacional e atenderá, no máximo, 376 crianças de até 6 anos, em dois turnos (matutino e vespertino), ou 188 estudantes em período integral.

Há ainda outros 17 Cepis com obras em andamento, um em Samambaia, dois no Riacho Fundo e uma no Riacho Fundo II, duas no Recanto Das Emas, duas em Taguatinga, duas em Ceilândia, Taquari, Mangueiral, Guará, Santa Maria, Estrutural, Gama e uma na vila Telebrasília. No total, o investimento nas obras chega próximo a R$ 92 milhões.

 

Agora, o DF contará com 15 unidades de acolhimento administradas pela Secretaria da Mulher

O primeiro Comitê de Proteção à Mulher será inaugurado na próxima sexta-feira (15), no Itapoã. O local, de responsabilidade da Secretaria da Mulher do Distrito Federal (SMDF), tem como principal objetivo a proteção e promoção dos direitos da mulher em situação de violência doméstica e familiar, visando o atendimento acolhedor e direcionado das mulheres com direitos ameaçados ou violados.

Com a inauguração do Comitê de Proteção à Mulher no Itapoã, o DF passa a contar com 15 unidades do gênero | Foto: Divulgação/SMDF

Localizado dentro da administração regional, a ideia é que o espaço seja um ponto de acolhimento para aquelas que estão passando por situações de violência. A unidade contará com profissionais capacitados para atender às mulheres, familiares e pessoas dispostas a denunciar situações de violência doméstica.

A principal ideia é estar perto daquelas que mais precisam, destacou a secretária Giselle Ferreira. “Com esse novo espaço, a pasta contará com 15 equipamentos públicos de acolhimento. Isso reforça o compromisso do nosso governo em promover a igualdade de gênero e combater a violência contra as mulheres”, disse.

Outro objetivo é criar uma ponte entre as mulheres em situação de vulnerabilidade e os programas e projetos realizados pela pasta, e incentivar as denúncias, uma vez que é por meio delas que se pode interromper o ciclo de violência, impedindo que situações futuras ocorram e evitando novos casos de feminicídio.

A Subsecretária de Proteção à Mulher, Luana Maia, responsável pela gestão da nova unidade, reforça que essa é uma política pública que se estenderá. “Queremos, cada vez mais, proteger as mulheres e os comitês são um lugar de esperança. Inicialmente, vamos levar os comitês para sete regiões administrativas, começando pelo Itapoã e, em seguida, vamos atender às demais regiões administrativas”, destacou.

A criação dos locais foi aprovada pela Lei nº 7.266/2023, sancionada pelo governador Ibaneis Rocha. A medida estabelece a criação de comitês em cada região administrativa. Lago Norte, Estrutural, Águas Claras, Santa Maria, Ceilândia e Sobradinho são as próximas cidades a receberem novos comitês de proteção à mulher.

Serviço
Inauguração do Comitê de Proteção à Mulher
– Data: 15 de março
– Horário: 10h
– Local: Administração Regional do Itapoã, localizada na Quadra 378 A/E 04 Conj A – Itapoã, Brasília

*Com informações da Secretaria da Mulher do Distrito Federal (SMDF)

 

COMBATE A VIOLÊNCIA CONTRA A MULHERCOMBATE À VIOLÊNCIA DOMÉSTICACOMITÊ DE PROTEÇÃO À MULHERITAPOÃSECRETARIA DA MULHER DO DISTRITO FEDERAL (SM

Programa gratuito vai passar por 12 regiões administrativas do Distrito Federal

O programa Mulher nas Cidades está no Itapoã com serviços gratuitos voltados para o público feminino da região administrativa. Fruto de uma parceria entre a Associação Amigos do Futuro e a Secretaria da Mulher do Distrito Federal (SMDF), o evento está funcionando ao lado da administração regional até sexta-feira (15). A ação oferece atendimentos na área de saúde, emissão de documentos, consultoria jurídica cível e familiar, cursos de qualificação profissional e palestras.

O Mulher nas Cidades oferece consultas médicas, emissão de documentos, consultoria jurídica cível e familiar, cursos de qualificação profissional e palestras | Fotos: Divulgação/ SMDF

A primeira edição do Mulher nas Cidades foi realizada em Santa Maria, passando depois pela Estrutural e pelo Paranoá – ao todo, 12 cidades do Distrito Federal receberão o evento. Os serviços oferecidos são divididos em sete eixos de segmentos específicos – saúde, desenvolvimento social, desenvolvimento econômico e trabalho, justiça e cidadania, educação, cultura e qualidade de vida.

Para a secretária da Mulher, Giselle Ferreira, a ação itinerante vai levar atendimentos essenciais àquelas que mais precisam. “Já passamos por três regiões administrativas, e o retorno tem sido muito positivo. Estar perto das mulheres, levando esses serviços, é tornar as políticas públicas de fato efetivas”, destacou.

Na área da saúde, o público feminino pode receber consulta médica básica com aferição de pressão, colesterol e tipagem sanguínea, além de atendimento psicológico e orientação odontológica com aplicação de flúor, escovação assistida e distribuição de material de higiene. As interessadas também podem participar de palestras sobre prevenção de doenças como o câncer de mama e útero, uso abusivo de drogas, planejamento familiar e gravidez na adolescência.

 

Veículos do tipo Super Padron começam a operar nesta sexta (8) nas linhas 0.761 e 0.764

Os passageiros do Paranoá e do Itapoã que utilizam as linhas 0.761 e 0.764 passam a contar com novos ônibus a partir desta sexta-feira (8). Dezesseis coletivos zero-quilômetro do tipo Super Padron começam a operar em substituição a 12 articulados que estão atingindo dez anos de uso  – tempo máximo permitido para operar no sistema de transporte público coletivo, de acordo com a legislação.

Movidos a diesel, novos veículos emitem 80% menos gases poluentes | Foto: Divulgação/Semob

Com 14 metros de comprimento e capacidade para transportar 86 usuários (45 sentados e 41 em pé), os novos coletivos possuem ar-condicionado e foram fabricados de acordo com as normas Euro 6. São movidos a diesel, possuindo motor que reduz em 80% a emissão de gases poluentes e libera 50% menos partículas no ar. Todos são da Viação Pioneira.

Tanto a linha 0.761 quanto a 0.764 vão receber, cada uma, oito novos veículos. Ambas têm como destino a Rodoviária do Plano Piloto, passando pela Ponte JK, com origem no Paranoá e no Itapoã, respectivamente, e operam todos os dias da semana, fazendo, juntas, um total de 123 viagens. 

“Neste momento, haverá somente a substituição dos veículos”, informa o subsecretário de Operações da Secretaria de Transporte e Mobilidade (Semob), Márcio Antônio de Jesus. “No entanto, os técnicos da pasta vão monitorar esta transição e efetuar os ajustes necessários.”

Mais melhorias

Desde segunda-feira (4), 20 novos ônibus do tipo Padron reforçam o atendimento aos passageiros de Gama e de Santa Maria que utilizam o BRT, o que permitiu ampliar os horários de 11 linhas do sistema – sete em Santa Maria e quatro no Gama.

A renovação da frota do transporte público coletivo vem recebendo atenção especial da pasta. As concessionárias Piracicabana, Pioneira e Urbi já substituíram 100% dos veículos, enquanto a BsBus (antiga Expresso São José) e a Marechal estão em processo de troca dos ônibus.

*Com informações da Semob

 

A partir desta quarta-feira (6), moradores do residencial vão ter mais horários para a Rodoviária do Plano Piloto

Os passageiros do Itapoã Parque terão mais viagens diretas para a Rodoviária do Plano Piloto a partir desta quarta-feira (6). A linha 764.1, que funciona de segunda a sexta, ganhará o reforço de quatro horários: dois no sentido ida e outros dois na volta.

Com esse aumento, o serviço passa a ter cinco saídas do residencial para a Rodoviária do Plano Piloto (5h, 5h25, 5h50, 6h15 e 6h40) e quatro no sentido inverso (17h30, 18h, 18h30 e 19h). “Estamos acompanhando o crescimento da demanda do condomínio, e essas novas viagens são resultado das nossas ações para prestar um melhor serviço para esses usuários”, explica o subsecretário de Operações da Secretaria de Transporte e Mobilidade (Semob), Márcio Antônio de Jesus.

Ao todo, o Itapoã Parque é atendido por oito linhas do sistema de transporte público coletivo (141.1, 141.2, 511.4, 764.1, 782.1, 783.3, 784.3 e 784.5). São 226 viagens, das quais 110 estão disponíveis nos dias úteis, 55 aos sábados e 61 aos domingos.

Essas linhas têm como destino a Rodoviária do Plano Piloto, Sobradinho I e II, Paranoá, Lago Sul/Aeroporto, Lago Norte e bairros vizinhos ao Itapoã Parque. Todos os detalhes – como tarifas, itinerários completos e os horários – podem ser vistos no DF no site DF no Ponto.

Participação

Os passageiros podem sugerir aumento no número de viagens e criação de novas linhas pelo Participa DF. Em 2023, a Ouvidoria-Geral do DF registrou 1.329 pedidos para criação de linhas, 149 solicitações de aumento de viagens e diversas manifestações sobre a necessidade de alterar itinerários de alguns ônibus.

*Com informações da Semob

Força-tarefa do GDF visa à remoção de materiais volumosos e entulhos que possam propiciar a proliferação do mosquito Aedes aegypti

Equipes do Governo do Distrito Federal (GDF) estão empenhadas na remoção de materiais volumosos, inservíveis e entulhos acumulados em endereços do Itapoã. O objetivo da ação é retirar das ruas ambientes propícios para a proliferação do mosquito Aedes aegypti, vetor da dengue. Até o momento, a força-tarefa já resultou na remoção de 70 toneladas de lixo depositadas nos arredores da Escola Classe 1, Centro de Ensino Fundamental Zilda Arns e Centro Educacional 1.

“Essa é uma ação preventiva do GDF, uma vez que, em alguns pontos, já era possível ver a água se acumulando. O nosso objetivo, portanto, é debelar qualquer situação que possa, de certa forma, contribuir para que o mosquito se reproduza”, detalha o coordenador do Polo Leste do GDF Presente, Júnior Carvalho.

Além das equipes do programa, a ação também conta com a participação ativa de servidores da Administração Regional do Itapoã, do Serviço de Limpeza Urbana (SLU), da Vigilância Ambiental e da Companhia Urbanizadora da Nova Capital do Brasil (Novacap).

A força-tarefa já resultou na remoção de 70 toneladas de lixo depositadas nos arredores da Escola Classe 1, do Centro de Ensino Fundamental Zilda Arns e do Centro Educacional 1, em Itapoã | Foto: Divulgação/GDF Presente

O administrador regional do Itapoã, Dilson Bulhões, explica que o trabalho foi priorizado nos endereços educacionais a fim de garantir um retorno seguro aos estudantes da rede pública, cujo ano letivo será retomado na próxima segunda-feira (19). “Essa ação que estamos fazendo é um desdobramento do decreto emergencial instaurado pelo GDF contra a dengue”, enfatiza.

Segundo Bulhões, o próximo foco de atuação da força-tarefa será a remoção de resíduos de lotes abandonados. “Vamos atrás dos lotes vazios, que serão catalogados, limpos e, posteriormente, notificados. Iremos encaminhar esses endereços para a DF Legal para que possam tomar as medidas cabíveis”, prossegue.

Engajamento no combate

Entre 1º de janeiro e 13 de fevereiro deste ano, a Ouvidoria-Geral do Distrito Federal registrou 3.409 denúncias e demandas relacionadas à dengue. No mesmo período do ano passado, foram computadas apenas 253 ocorrências. Ou seja, na prática, houve um aumento de 1.247,4% nos registros.

Para a vice-governadora do DF, Celina Leão, o aumento expressivo na participação da população reflete o trabalho de conscientização realizado pelas equipes de governo. “A população do Distrito Federal está mais atenta e, como fizemos uma ostensiva campanha de sensibilização, as pessoas já sabem identificar potenciais focos da doença. O nosso objetivo é justamente fortalecer essa relação de confiança com a população para agirmos assertivamente onde são apontados os problemas”, destaca.

É por meio das demandas computadas na Ouvidoria-Geral que o governo direciona e reforça o trabalho em locais com mais incidência de casos, concentrando a fiscalização nesses pontos. Ao registrar no canal, o órgão recebe imediatamente a solicitação e, nesse instante, começa a contar o prazo legal para que sejam tomadas as providências e, o cidadão, respondido.

Doses foram recebidas na tarde desta quinta-feira (8) na Rede de Frio da capital. Imunização começa nesta sexta-feira (9) para jovens de 10 a 14 anos em 37 pontos

Adriana Izel, da Agência Brasília | Edição: Vinicius Nader

A primeira remessa de doses da vacina contra a dengue chegou ao Distrito Federal na tarde desta quinta-feira (8). Os imunizantes foram entregues na Rede de Frio do DF vindos de São Paulo. Eles serão distribuídos entre 37 unidades básicas de saúde (UBSs) que serão pontos de vacinação do público-alvo, sem necessidade de agendamento. A imunização dos jovens de 10 a 14 anos começa na sexta-feira (9).

Ao todo, chegaram 71.708 doses das 194 mil destinadas à capital federal, o número equivale à mesma quantidade de habitantes da faixa etária. O DF foi uma das primeiras unidades da Federação a receber as vacinas do Ministério da Saúde, ao lado da Bahia e de Goiás.

Os imunizantes serão distribuídos entre 37 UBSs que serão pontos de vacinação do público-alvo, sem necessidade de agendamento | Foto: Renato Alves/ Agência Brasília

“Não chegaram todas as doses previstas. Mas vamos continuar seguindo a orientação do Ministério da Saúde de imunizar os jovens de 10 a 14 anos”, informou a vice-governadora Celina Leão. “A vacina é um apenas um dos instrumentos para esse combate ao surto. É importante realmente a gente fazer a prevenção”, completou.

As vacinas estão sendo entregues de forma gradual. Nesta primeira etapa, serão concedidas apenas as vacinas de primeira dose. O esquema de vacinação do imunizante conta com duas aplicações. A segunda dose está prevista para maio.

Para a vacinação, os jovens devem comparecer acompanhados dos pais ou responsáveis com a carteira de identidade ou com certidão de nascimento. As unidades básicas abrem às 7h e a vacinação está prevista para as 8h.

“Gostaria de frisar que a vacina vai corroborar ao enfrentamento à dengue. Mas vai ser uma resposta a médio e longo prazo. De imediato são as medidas que o governo está tomando na intersetorialidade na coleta de resíduos sólidos, no olhar de cada cidadão para sua residência e a vacina vem ao encontro de uma necessidade”, destacou a secretária de Saúde, Lucilene Florêncio.

Imunização

O Brasil é o primeiro país do mundo a oferecer o imunizante no sistema público. A Qdenga, produzida pelo laboratório Takeda, foi incorporada ao SUS em dezembro do ano passado, após análise da Comissão Nacional de Incorporações de Tecnologias no SUS (Conitec). Ao todo, serão 6 milhões de doses para serem distribuídas por todo o país.

O público-alvo da imunização são crianças e adolescentes de 10 a 14 anos, por se tratar da faixa etária que concentra o maior número de hospitalizações por dengue, depois de pessoas idosas, grupo para o qual a vacina ainda não foi liberada pela Anvisa.

Confira os locais para vacinação contra dengue:

* As UBSs abrem às 7h e a vacinação começa às 8h

Central
1. UBS 01 Asa Sul – SGAS Quadra 612, Lotes 38/39 – Plano Piloto, Brasília – DF, CEP 70.200-720
2. UBS 02 Asa Norte – EQN 114/115 Área Especial 1 – Plano Piloto, Brasília – DF, CEP 70.764-400
3. UBS 01 Cruzeiro – Área Especial – Lote 01, Shces, Cruzeiro Novo, Brasília – DF, 70655-600

Centro Sul
1. UBS 02 Guará – QE 23 Lote C – Área Especial S/N – Guará II CEP 71.050-230
2. UBS 04 Guará – EQ 02/03 – Conjunto Lucio Costa S/N – Guará, Brasília – DF, CEP 71.100-100
3. UBS 01 Estrutural – AE 01 Setor Central Vila Estrutural CEP 71.255-030
4. UBS 01 Riacho Fundo I – QN 09, Área Especial 11, Riacho Fundo I
5. UBS 05 Riacho Fundo II – 3A Etapa QS 9 – Riacho Fundo II, Brasília – DF, 71884-376
6. UBS 01 Candangolândia – EQR 5/7 – Área Especial 1 Candangolândia CEP: 71725-510

Leste
1. UBS 03 Paranoá Parque – Quadra 2, Conjunto 6, Área Especial 4, S/N – Paranoá, Brasília – DF, CEP: 71.587-134
2. UBS 02 São Sebastião – Quadra 101, Conjunto 02, Lote 1, Residencial Oeste – São Sebastião, Brasília – DF, CEP 71.691-101
3. UBS 03 Itapoã – Quadra 378, Conjunto A, Del Lago N°4, Rua da Administração – Itapoã, Brasília – DF, CEP 71.593-620
4. UBS 01 Jardins Mangueiral – Praça de Atividades 02 Lote 01 – Jardim Botânico, Brasília – DF, CEP 71.699-195

Norte
1. UBS 05 Arapoanga – Quadra 12 D Conjunto A Área Especial – Arapoanga, Brasília – DF, CEP 73.368-664
2. UBS 20 Planaltina – Área Especial 9 A Setor Norte n° 00 – Planaltina, Brasília – DF, CEP 73.310-690
3. UBS 01 Sobradinho I – Quadra 14 Área Especial 22/23, Lote 1 – Sobradinho, Brasília – DF, CEP 73.050-140
4. UBS 02 Sobradinho II – Rodovia DF 420, Complexo de Saúde Setor de Mansões Lote 1 – Sobradinho II, Brasília – DF, CEP 73.080-050
5. UBS 01 Fercal – DF 150 KM 12 Quadra 10 Casa 14, Engenho Velho – Fercal, Brasília – DF, CEP 73.150-030

Oeste
1. UBS 03 Ceilândia – QNM 15 – Ceilândia, Brasília – DF, CEP: 2215-083
2. UBS 07 Ceilândia – QNO 10 Área Especial D/E – Ceilândia, Brasília – DF, CEP: 72.255-000
3. UBS 17 Ceilândia – EQNP 16 /20 Área Especial E,F S/N – Ceilândia, Brasília – DF, CEP 72.231-560
4. UBS 15 Ceilândia/Sol Nascente – QNR 02 Área Especial 12 – Ceilândia, Brasília – DF, CEP 72.242-000
5. UBS 16 Sol Nascente – Quadra 500 AE S/N Trecho 1 Sol Nascente – Sol Nascente, Brasília – DF, CEP 72.236-800
6. UBS 01 Brazlândia – Entre Quadra 6/8. Área Especial 3, Setor Norte 3 – Brazlândia, Brasília – DF, CEP 72.710-065
7. UBS 07 Ceilândia – QNO 10 Área Especial D, E n° 10 – Ceilândia, Brasília – DF, CEP 72.255-000

Sudoeste
1. UBS 01 Águas Claras – QS 05 Lote 24 AV Areal n° 24 – Águas Claras, Brasília – DF, CEP 72.130-077
2. UBS 01 Vicente Pires – Rua 4C Chácara 12 Colônia Agrícola Samambaia n° 12 – Vicente Pires, Brasília – DF, CEP 72.001-185
3. UBS 06 Taguatinga – Setor C Sul Área Especial 01 Taguatinga Sul n° 01 – Taguatinga, Brasília DF – 72.155-000
4. UBS 08 Taguatinga – EQNL 24 Área Especial S/N L Norte – Taguatinga, Brasília – DF, CEP 72.155-000
5. UBS 02 Samambaia – QS 611 Área Especial n° 2 – Samambaia, Brasília – DF, CEP 72.331-565
6. UBS 12 Samambaia – QR 210 Conjunto 22 Lote 01, Samambaia, Brasília – DF, CEP 72.316-223
7. UBS 02 Recanto das Emas – Quadra 102 Área Especial n° 01 – Recanto das Emas, Brasília – DF, CEP 72600-200
8. UBS 05 Recanto das Emas – Quadra 804 Conjunto 20B Lote 01, Recanto das Emas, Brasília – DF, CEP 72.650-760

Sul
1. UBS 01 Santa Maria – QR 207/307 Conjunto T Lote 2 – Santa Maria, Brasília – DF, CEP 72.507-520
2. UBS 02 Santa Maria – QR 207/307 Conjunto T Lote 2 – Santa Maria, Brasília – DF, CEP 72.507-520
3. UBS 05 Gama – Quadra 38 Área Especial SC Setor Leste 38 – Gama, Brasília – DF, CEP 72.405-380
4. UBS 06 Gama – Área Especial entre Quadra S/N – Gama, Brasília – DF, CEP 72.465-390

 

Cerca de 500 pessoas passaram pelo evento, que reuniu competidores das praças dos Direitos das duas regiões administrativas

O Torneio das Praças dos Direitos, promovido pela Secretaria de Justiça e Cidadania (Sejus) por meio da Subsecretaria de Políticas de Direitos Humanos e de Igualdade Racial (Subdhir), chegou ao fim no último sábado (3). O campeonato de futebol society reuniu times das praças dos Direitos de Itapoã e Ceilândia, integrando as duas regiões administrativas.

Os jogos ocorreram na Praça dos Direitos de Ceilândia (QNN 13), entre 27 de janeiro e o dia 3 deste mês. A competição teve times das categorias sub-11, sub-13, sub-15, sub-17, adulto feminino e adulto masculino. Os campeões foram:

→ Sub-11 – Craque Capital (Itapoã);
→ Sub-13 – Brincadeira (Ceilândia);
→ Sub-15 – Estrelinha (Ceilândia);
→ Sub-17 – Chuteira de Ouro (Itapoã)
→ Adulto feminino – Soberanas (Itapoã);
→ Adulto masculino – Ceilândia Muita Treta (Ceilândia).

Durante os dias de disputa, cerca de 500 pessoas passaram pelo evento. Para a secretária de Justiça e Cidadania, Marcela Passamani, a iniciativa integra ainda mais as praças à população. “Iniciativas como essa são importantes na promoção de cultura, esporte e lazer. A Sejus está sempre empenhada em promover a integração das regiões administrativas, e as ações realizadas nesses equipamentos públicos de responsabilidade da secretaria também visam entregar cidadania à população”.

Praças dos Direitos e CEU das Artes

As praças dos Direitos oferecem ações de saúde, educação, cultura, esporte, lazer, profissionalização e de promoção dos direitos humanos à população do Distrito Federal. Coordenados pela Sejus, os locais contam com espaços como quadra poliesportiva, pista de caminhada, campo de futebol society e salas de convivência para ginástica, entre outros espaços. Com o mesmo propósito, existem ainda as estações da cidadania, conhecidas como CEU das Artes.

O DF conta atualmente com duas praças dos Direitos: a de Ceilândia, inaugurada em 2019, e a do Itapoã, aberta no ano seguinte. Já as estações da Cidadania (CEU das Artes) estão localizadas no Recanto das Emas (Quadra 113) e em Ceilândia (QNR 2 e QNM 28).

*Com informações da Sejus

Com o total apoio do GDF, a administração regional do Itapoã segue na luta contra o mosquito Aedes aegypti na nossa região. Na manhã desta segunda-feira (29), foi iniciada uma ação preventiva de combate à dengue por meio de uma força-tarefa que intensifica a vigilância, assistência e orientação aos moradores. A mobilização conta com o apoio e os esforços das equipes do programa GDF Presente, Vigilância Ambiental em Saúde, DF Legal, Novacap, Serviço de Limpeza Urbana (SLU), Corpo de Bombeiros Militar do Distrito Federal (CBMDF) e Secretaria de Saúde do DF. A equipe do departamento de obras da administração regional  irá recolher os inservíveis, lixos e pneus velhos, enquanto os agentes de Vigilância Ambiental em Saúde e os demais apoios visitaram as residências. 

Fotos: Marcos Oliveira – ASCOM RA/ITAP

O primeiro combate será fazer a prevenção, então as equipes serão divididas em grupos, que vão às casas, orientar os moradores, distribuir uma cartilha e verificar se tem algum foco naquele local. Ao mesmo tempo, agentes do DF Legal irão orientar os moradores a colocar todo tipo de lixo e inservíveis para fora de suas residências nos dias 29/01 e 30/01, para que outra ação secundária de recolhimento, que acontecerá na quarta-feira (31), possa retirá-los.

A força-tarefa irá percorrer as ruas do Itapoã durante esta semana, conforme cronograma da Administração Regional.

“Estamos juntando esforços para ampliar esta ação preventiva. Essa é uma luta permanente e diária e só com a participação da população do Itapoã é que iremos vencer esse desafio”, declara Dilson Bulhões, administrador regional do Itapoã.

Mais 14 regiões administrativas recebem ação preventiva nesta segunda-feira (29) em dois horários: das 4h às 6h e das 17h às 19h. Recomendação é que as pessoas abram portas e janelas quando passar o veículo de aplicação do inseticida de ultrabaixo volume (UBV)

Plano de atuação terá foco em intervenções de infraestrutura em 12 regiões administrativas para garantir a segurança da população

A governadora em exercício Celina Leão decretou, nesta sexta-feira (12), estado de emergência em todo o Distrito Federal por conta das fortes chuvas que atingem diferentes regiões desde o início de janeiro. O Decreto nº 45.405, publicado em edição extra do Diário Oficial, mantém as equipes multidisciplinares do governo em prontidão para atender à população em situações de risco e minimizar os transtornos decorrentes das tempestades. O texto também prevê a mobilização de profissionais, veículos, equipamentos, maquinários e insumos necessários para o atendimento das ocorrências a qualquer hora do dia, sete dias por semana.

A partir do decreto, o GDF elaborou um plano de ação com medidas para a preservação da vida dos moradores das cidades que estão em áreas de risco e de acordo com as necessidades de cada localidade. Relatório da Subsecretaria de Defesa Civil aponta que regiões das cidades do Núcleo Bandeirante, Sobradinho, Sobradinho II, São Sebastião, Jardim Botânico, Estrutural/Scia, Setor de Indústria e Abastecimento (SIA), Sol Nascente/Pôr do Sol, Ceilândia, Fercal, Arniqueira e Itapoã, estão entre as áreas mais impactadas pelas fortes chuvas.

“Nosso ponto principal é cuidar da população. Já superamos o volume de chuvas previsto para o mês em apenas um dia. Então, precisamos estar preparados para novas emergências, trabalhando para garantir que a população não seja prejudicada. Não temos como prever o que vai acontecer de fato, mas temos como preparar a cidade para passar pela situação da melhor forma possível”, defende a governadora em exercício Celina Leão.

Estado de alerta

De acordo com o Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet), o Distrito Federal está em estado de alerta laranja, que sinaliza risco de chuvas intensas. O volume de chuvas pode chegar a 60 mm/h ou até 100 milímetros em 24 horas, com ventos intensos de até 100 km/h.

Chaves de 608 apartamentos foram entregues pela vice-governadora Celina Leão nesta quinta-feira (14). Já são mais de 3,2 mil unidades habitacionais construídas na região, reduzindo cada vez mais o déficit habitacional e realizando o sonho de milhares de famílias do Distrito Federal

Ian Ferraz e Josiane Borges, da Agência Brasília | Edição: Vinicius Nader

A vice-governadora Celina Leão entregou, na manhã desta quinta-feira (14), 608 novos apartamentos no Itapoã Parque. Com a liberação das chaves, mais de 2,4 mil pessoas passaram a ter acesso à casa própria.

Os contemplados desta vez foram os moradores dos condomínios 46, 49, 66 e 63. Na região, que está se transformando em um novo bairro da cidade, já foram entregues 3.264 unidades habitacionais e estão em construção ou para aquisição 8.848 apartamentos, de acordo com a Companhia de Desenvolvimento Habitacional do Distrito Federal (Codhab-DF).

Celina Leão: “Ter uma possibilidade de moradia muda a vida das pessoas, muda a perspectiva” | Foto: George Gianni/VGDF

Durante a visita da vice-governadora também foram inauguradas as áreas comuns dos condomínios. Cada complexo habitacional conta com guarita, playground infantil, churrasqueira e amplos estacionamentos.

“Todo esse empreendimento é subsidiado pelo governo. É por isso que o preço é bem menor do que o convencional. Isso é uma política pública para as pessoas poderem acessar as moradias, as pessoas que mais precisam. Estamos felizes em entregar mais 608 unidades”, disse a vice-governadora. “Sabemos como é difícil, muitas vezes, a mulher sozinha criar os filhos, e aqui estou vendo muitas mulheres. Ter uma possibilidade de moradia muda a vida das pessoas, muda a perspectiva”, acrescentou.

Durante a agenda, a vice-governadora comentou a aprovação do projeto de lei (PL) nº 452 de 2023, que estabelece novas diretrizes para a lei nº 3.877/2006, que trata da política habitacional do DF. Entre as diretrizes, o PL define a oferta de moradia em áreas com infraestrutura, o uso de tecnologias sustentáveis na construção de moradias, o atendimento prioritário para comunidades de baixa renda e também permite que moradores do Entorno tenham acesso aos programas da Codhab.

“Percebemos a necessidade de ampliar para as pessoas que moram no Entorno porque muitas delas trabalham aqui e querem morar no DF mas nunca conseguiram morar nas cidades da região metropolitana. É uma política de prestigiar pessoas que trabalham aqui, geram emprego e renda, são pessoas que precisam desse apoio”, disse.

Ao todo, o empreendimento contará com 12.112 unidades, distribuídas em 76 condomínios, beneficiando aproximadamente 50 mil pessoas. Números destacados pelo diretor-presidente da Codhab, Marcelo Fagundes. “É mais um passo que o DF dá para se tornar a capital da habitação de interesse social. Esse é o maior empreendimento habitacional do país”, acrescentou Marcelo Fagundes.

Na área da mobilidade está em construção o viaduto no entroncamento entre o Itapoã e o Paranoá, fruto de um investimento de R$ 33 milhões. Ele já teve a parte superior liberada para acesso dos moradores e em breve deve solucionar os congestionamentos na região, especialmente nos horários de pico. Nesse sentido, outra obra importante é a construção do terminal rodoviário localizado na Quadra 203, que recebeu R$ 3.180.171,13 e vai atender cerca de 65 mil moradores.

Também está bem avançada a construção de um Centro de Referência Especializado em Assistência Social (Creas) e um Centro de Referência de Assistência Social (Cras) para atender as demandas sociais da comunidade.

Desde 2019, o Itapoã já recebeu uma horta comunitária, a Praça Del Lago, a Praça da Juventude, papa-lixos e uma completa rede de iluminação com 749 luminárias em LED. Além disso, a DF-250 foi duplicada em um trecho de 5,3 km, beneficiando mais de 30 mil motoristas diariamente.

 

Com investimento de R$ 33 milhões, elevado vai beneficiar mais de 30 mil pessoas que passam pelo local diariamente

A partir desta terça-feira (5), os motoristas que se deslocam para Planaltina, Paranoá e Itapoã em direção ao Lago Norte e Varjão encontrarão mais facilidade para circular pela região. O Departamento de Estradas de Rodagem (DER) liberou as pistas superiores do Viaduto Itapoã/Paranoá, que conecta a DF-250 à DF-015.

Antes, o motorista que saía do Paranoá era obrigado a fazer um desvio em direção à DF-001. Agora, com a liberação, o condutor poderá seguir direto, sem a necessidade de pegar a alça de acesso. A medida visa melhorar o trânsito na região, reduzindo o tempo de deslocamento e os congestionamentos.

O secretário de Governo, José Humberto Pires de Araújo, esteve no local e destacou que a liberação do tráfego antes de o viaduto ser entregue por completo tem como objetivo aliviar o trânsito de imediato. “Há uma determinação do governador Ibaneis Rocha para que, na medida em que as obras viárias avancem, a gente prossiga com a liberação dos trechos já concluídos”, afirma.

“Não tem como fazer uma obra tão grande e tão significativa sem causar transtornos, e esses transtornos acabam complicando um pouco a dinâmica da vida da cidade. Por isso, essa liberação é tão importante e o impacto positivo é imediato. O reflexo dessa liberação a gente vê na prática: os motoristas passam buzinando, batendo palma. Isso mostra a grandiosidade dessa obra”, prossegue o secretário.

Atualmente, duas das três pistas da parte superior do viaduto estão autorizadas para uso, contemplando ambos os sentidos da via. A circulação de veículos pela terceira faixa só será permitida após a conclusão das trincheiras do elevado.

A liberação, além de dar maior fluidez ao trânsito, também traz mais segurança para os motoristas que trafegam pela região. “Antes, era preciso fazer um retorno localizado a 1 km do viaduto e alguns motoristas não respeitavam essa orientação. Preferiam fazer um desvio improvisado, colocando suas vidas em risco. Isso acaba hoje, com as pessoas já podendo passar de um lado para o outro em segurança”, pontua o presidente do DER-DF, Fauzi Nacfur Junior.

Ele enfatiza que as obras estão cumprindo o cronograma previsto. “A obra está completamente dentro do prazo previsto. Obviamente, as chuvas registradas atrapalham um pouco o andamento. Mas o maquinário está aqui e, quando há uma melhora no tempo, as equipes já entram trabalhando”, completa.

A obra

Com investimentos de R$ 33 milhões do Governo do Distrito Federal (GDF), o viaduto deve solucionar os recorrentes congestionamentos na região, especialmente nos horários de pico. A construção é executada por um consórcio de empresas terceirizadas e gera atualmente 200 empregos diretos e indiretos na construção da estrutura viária.

Aproximadamente 30 mil motoristas serão beneficiados com o elevado, incluindo residentes do Itapoã e Paranoá, assim como de Sobradinho, Planaltina e redondezas. “É uma região muito movimentada e utilizada por vários motoristas que desejam acessar as cidades ou até fugir do trânsito na BR-020. As pessoas estavam ansiosas por esse momento”, pondera o administrador regional do Itapoã, Dilson Bulhões.

“É uma obra de grande importância que vai desafogar o trânsito, diminuir a distância e o tempo de deslocamento. É realmente uma via muito importante por ser a ligação entre as duas cidades, promovendo a integração delas”, acrescenta Wellington Santana, administrador regional do Paranoá.

O elevado terá dois níveis: o inferior, com acesso entre Sobradinho e a Barragem do Paranoá, e o superior, entre a região de condomínios e o Lago Norte. Tanto a parte inferior quanto a superior terão três faixas em cada sentido. Além disso, haverá nove alças de acesso para o elevado.

 

Equipamentos para os novos espaços já foram comprados e logo em breve, a cidade receberá um significativo impulso no que diz respeito à saúde e ao lazer. 

A Companhia Urbanizadora da Nova Capital do Brasil (Novacap) confirmou a instalação de novos pontos de encontro comunitários (PECs) na região administrativa, representando um investimento de cerca R$ 73 mil em bem-estar e qualidade de vida para a comunidade. Os PECs são conhecidos por serem espaços ao ar livre equipados com diversos aparelhos de ginástica, proporcionando aos moradores uma opção acessível e prática para a realização de exercícios físicos. O projeto é parte de uma iniciativa mais ampla para promover estilos de vida saudáveis e fortalecer a coesão comunitária nas regiões administrativas do Distrito Federal. A Novacap já empenhou e contratou os equipamentos que incluem uma variedade de aparelhos, como um multiexercitador com seis funções, simulador de cavalgada, leg press, barra alta giratória com três alturas e rotação diagonal com roda de ombro dupla, entre outros.

A instalação dos equipamentos, agora, entra na programação da Novacap. 

O próximo passo é definir, juntamente com a administração regional, o local que vai receber as estruturas no Itapoã.

Iniciativa pioneira do Governo do Distrito Federal criará grupos locais para identificar e notificar ameaças contra mulheres em situação de vulnerabilidade

Agência Brasília* | Edição: Igor Silveira

Em uma iniciativa pioneira, o Distrito Federal avança na luta contra a violência de gênero com a instalação de comitês dedicados à proteção da mulher. Aprovada pela lei nº 7.266/2023, sancionada em maio pelo governador Ibaneis Rocha, a medida estabelece a criação de comissões em cada região administrativa.

Até o fim deste ano, a meta é contar com, pelo menos, sete comitês, compostos por cinco membros cada. Essas equipes terão como missão identificar e notificar ameaças aos direitos da mulher, assegurando sua integridade e acionando imediatamente as autoridades policiais quando necessário.

A participação de cada região administrativa visa tornar as ações mais eficazes, abrangendo o público feminino em sua diversidade | Marcelo Casal Jr/Agência Brasil

A secretária da Mulher, Giselle Ferreira, reforçou a importância da implementação dos comitês como um passo significativo na luta pelos direitos das mulheres. “O objetivo principal desses colegiados é assegurar a proteção, o respeito e a igualdade de oportunidades para as mulheres em todas as esferas da sociedade”, destacou.

A participação de cada região administrativa visa tornar as ações mais eficazes, abrangendo o público feminino em sua diversidade. Além de promover a proteção, os comitês proporcionarão acesso a serviços públicos para mulheres assistidas, podendo requisitá-los e encaminhá-los a qualquer órgão do poder público distrital.

A subsecretária de Proteção à Mulher, Zezé Rocha, ressalta o avanço na implantação dos comitês após reuniões durante a primeira semana de novembro com os administradores da Estrutural, Alceu Prestes de Matos; de Águas Claras, Mário Henrique; de Sobradinho, Gutemberg Tosate; do Itapoã, Dilson Bulhões, e do Paranoá, Wellington Santana.

“Durante as reuniões com administradores de diversas regiões, ficou evidente o comprometimento das autoridades locais com a urgência de proteger as mulheres contra qualquer forma de violência. Temos a convicção de que essa iniciativa contribuirá significativamente para a segurança e bem-estar das mulheres em todo o Distrito Federal”, afirmou Zezé.

*Com informações da Secretaria de Mulher do Distrito Federal (SMDF)

Abertura vai desafogar o trânsito na região para cerca de 30 mil motoristas; são R$ 33 milhões em recursos investidos na obra

Thaís Miranda, da Agência Brasília | Edição: Chico Neto

A primeira etapa do viaduto do Itapoã/Paranoá – que prevê a liberação das pistas superiores, de ligação da DF-250 com a DF-015 – está sendo priorizada no cronograma da obra. Esta fase da construção vai melhorar a trafegabilidade para Planaltina, Paranoá e Itapoã na direção do Lago Norte e do Varjão.

Com investimentos de R$ 33 milhões do Governo do Distrito Federal (GDF), o elevado vai beneficiar mais de 30 mil motoristas que circulam pela região todos os dias.

Trabalhos têm sido executados nas alças inferiores e na pavimentação na alça superior, para liberar o fluxo de veículos | Foto: Lúcio Bernardo Jr./Agência Brasília

As equipes do Departamento de Estradas de Rodagem (DER) trabalham simultaneamente em vários pontos do viaduto. De segunda a segunda, cerca de 100 homens contratados diretamente atuam tanto nas alças inferiores quanto na finalização da pavimentação na alça superior, para liberar o fluxo de veículos. A obra gera, ao todo, 200 empregos diretos e indiretos na construção da estrutura viária.

Arte: Agência Brasília

 presidente do DER, Fauzi Nacfur Júnior, informa que os trabalhos estão se desenvolvendo em várias etapas. “Estamos realizando os serviços de drenagem, com bacia de contenção, pavimentação em alguns trechos tanto em cima quanto embaixo do elevado, instalação de meios-fios e composição de taludes para evitar erosão”, explica.

Trânsito melhor

Seguindo os mesmos padrões de infraestrutura e qualidade das obras viárias já entregues à população pelo GDF, como o Túnel Rei Pelé e o Viaduto do Sudoeste, o elevado do Itapoã/Paranoá promete aliviar o trânsito onde antes havia um balão de entroncamento das rodovias DF-001 e DF-015. Com a nova estrutura viária, será possível acessar também a DF-250, que liga o Itapoã a Planaltina.

“A população do Itapoã e do Paranoá aumentou bastante, principalmente com o crescimento das duas cidades e com as entregas habitacionais na região; então, o balão que tinha aqui não estava suportando o fluxo de veículos”, pontua o administrador regional do Itapoã, Dilson Bulhões. “Ocasionava muito engarrafamento na rotatória. Mesmo com os desvios feitos atualmente, é possível observar uma fluidez melhor. A tendência é só melhorar.”

O vendedor Gerson Barros, 64, disse estar empolgado com cada fase da obra de construção do viaduto: “Eu passo aqui às vezes só para tirar um retrato”, conta. “Isso aqui é realmente uma obra de arte. Vai acabar com o engarrafamento, e o principal é que vai unir duas cidades importantes, Paranoá e Itapoã. Vai ser um sucesso total”.

Serviços de hidráulica, prevenção contra incêndios e drenagem já foram finalizados; equipes trabalham na terraplanagem, cobertura e construção de salas administrativas

Thaís Miranda, da Agência Brasília | Edição: Igor Silveira

As obras de construção do terminal de ônibus urbano do Itapoã, na Quadra 203 da cidade, vão ampliar a mobilidade de mais de 70 mil moradores da região. Com investimento de cerca de R$ 4,4 milhões, a rodoviária vai dispor de oito boxes, seis vagas de estacionamento para ônibus, 33 vagas para veículos, 20 vagas para motos, banheiros com acessibilidade, lanchonete, bicicletário e salas administrativas.

“O terminal do Itapoã inovará no transporte público da região, porque, além de atender toda a população, vai ser ótimo para os rodoviários estacionarem os ônibus com segurança. Isso sem falar que as linhas de ônibus que passam pela região vão aumentar”, pontua o engenheiro civil Marcos Antônio Costa, da Secretaria de Transporte e Mobilidade do Distrito Federal (Semob).

Serão investidos cerca de R$ 4,4 milhões nas obras da rodoviária | Fotos: Lúcio Bernardo Jr./Divulgação

“Com o terminal rodoviário, a população do Itapoã e os trabalhadores do transporte público coletivo terão um espaço estruturado para suas atividades e seus deslocamentos”, afirma o subsecretário de Terminais da Semob, Denysson Franklin de Souza. Segundo ele, além da sua importância para a mobilidade do DF, a rodoviária torna-se um polo gerador de atividades capaz de atrair e gerar desenvolvimento para a cidade.

Os 40 funcionários diretos contratados pela secretaria trabalham na construção da rodoviária durante seis dias na semana. Os serviços estão concentrados na finalização da terraplanagem do espaço, que conta com 9,5 mil m², para poder receber o pavimento. Simultaneamente, as equipes atuam na construção das salas administrativas do espaço.

Prevendo o período chuvoso no Distrito Federal, a próxima etapa a ser concluída é a estrutura metálica que cobre o terminal. Após finalizada essa fase, os trabalhos poderão continuar sem interrupções, ainda que haja eventuais precipitações.

“Mesmo se chover, o trabalho não vai parar, porque a cobertura vai segurar a água que cair. Estamos finalizando a estrutura em alguns pontos, e, em breve, ela será concluída”, explica Marcos Antônio Costa.

Os serviços estão concentrados na finalização da terraplanagem do espaço, que conta com 9,5 mil m²

Os serviços de hidráulica, incêndio e drenagem, bem como os reservatórios de água, já foram finalizados. O próximo passo é concluir a terraplanagem para, então, aplicar o pavimento.

Cidade independente

O novo terminal de ônibus integra um pacote de investimentos de R$ 57 milhões do GDF no Itapoã. A cidade tem em andamento obras de drenagem, pavimentação nas quadras internas e moradias populares, além do Viaduto do Itapoã/Paranoá, que vai melhorar o trânsito para mais de 65 mil motoristas que circulam diariamente na região.

O Itapoã se tornou uma região administrativa em 2005. Desde então, a população dependia do terminal de Planaltina para ter acesso a determinadas linhas de ônibus. A construção de uma rodoviária exclusiva que atendesse aos anseios dos moradores da região era um sonho que, até então, parecia distante de se concretizar.

“Esse terminal representa uma independência para nós”, compartilhou o administrador regional Dilson Bulhões. “Por muitos anos, a população dependia sempre do Paranoá. A partir do momento em que teremos a nossa própria rodoviária, os ônibus vão ter seu destino final no terminal. Isso vai trazer mais comodidade para as pessoas do Itapoã, além de ter maior facilidade nas linhas de ônibus.”

Com o aporte de R$ 33 milhões, o governo trabalha também na construção do Viaduto do Itapoã, que promete aliviar a rotina de cerca de 65 mil motoristas

Oto Gonçalves Júnior, 33 anos, é motorista de ônibus. Segundo ele, tanto a população quanto os trabalhadores do transporte público estão animados com o terminal de ônibus. “A expectativa está muito boa para essa obra, porque vai melhorar bastante para a sociedade. Vai separar as duas cidades; Itapoã vai ganhar o terminal, e, na minha visão, as linhas também vão aumentar, e os ônibus não vão mais andar superlotados”, compartilhou.

Além do terminal, o GDF trabalha em outras frentes de melhorias no Itapoã. São aproximadamente R$ 21,5 milhões investidos em obras de drenagem, com 1.735 metros de construção de uma rede de escoamento e pavimentação nas quadras 202, 203, 378, 379 e 366.

Com o aporte de R$ 33 milhões, o governo atua também na construção do Viaduto do Itapoã, que promete aliviar a rotina de cerca de 65 mil motoristas que trafegam pelas rodovias DF-250, DF-015 e DF-250.

Além disso, desde 2019, o Itapoã já conquistou uma horta comunitária, a Praça Del Lago, a Praça da Juventude, papa-lixos e uma completa rede de iluminação com 749 luminárias em LED. Demanda bastante aguardada pela comunidade, a duplicação da DF-250 em um trecho de 5,3 km já é realidade para mais de 30 mil motoristas que diariamente trafegam pelo local.

Também houve investimentos em unidades habitacionais. Recentemente, o governo entregou 320 apartamentos no Itapoã Parque, totalizando 3.264 famílias acolhidas pelos programas de habitação promovidos pela Companhia de Desenvolvimento Habitacional do DF (Codhab). Na área da educação, a cidade receberá, em breve, a Escola Classe 203, com capacidade para 1,2 mil alunos.

Vagas para o triênio 2023-2026 são destinadas a representantes de usuários, profissionais de saúde, gestores e prestadores de serviço

Começaram nesta terça-feira (31) as inscrições para a eleição dos novos membros do Conselho Regional de Saúde do Itapoã (CRSIta), triênio 2023-2026. O conselho é a instância máxima de deliberação das políticas do Sistema Único de Saúde (SUS) na região. Ao todo, são disponibilizadas 16 vagas para membros titulares e suplentes. A eleição ocorrerá em 7 de dezembro.

A eleição para o Conselho Regional de Saúde do Itapoã ocorrerá em formato presencial no dia 7 de dezembro, às 14h, na Quadra Poliesportiva da RA | Foto: Divulgação/Agência Saúde

As vagas serão assim distribuídas: quatro representantes dos trabalhadores do SUS da região administrativa, quatro para gestores e entidades prestadoras de serviços conveniados que atuem no Itapoã e oito representantes dos usuários dos serviços de saúde.

Os interessados têm até 14 de novembro para requerer junto à Comissão Eleitoral a inscrição na eleição. A documentação prevista no edital – publicado no Diário Oficial do DF (DODF) desta terça (31) – deve ser enviada para o e-mail crsitapoa@gmail.com ou entregue presencialmente na sala administrativa da Unidade Básica de Saúde 3 do Itapoã (UBS 3 – ITA), em dias úteis, das 9h às 16h.

Encerrado o prazo, a Comissão Eleitoral divulgará a relação dos habilitados a concorrerem à eleição, observada a composição dos segmentos. O certame ocorrerá em formato presencial em 7 de dezembro, às 14h, na Quadra Poliesportiva, situada na Quadra 61, Conjunto E – AE – Del Lago.

O CRSIta é um órgão colegiado vinculado à Superintendência da Região de Saúde Leste (SRSL) da Secretaria de Saúde (SES-DF), composto por representantes de usuários do SUS, de trabalhadores e do governo e prestadores de serviços.

O edital com os detalhes do certame pode ser conferido na Resolução CSDF nº 600/2023.

*Com informações da SES-DF

Vice-governadora Celina Leão participou da inauguração de empreendimento habitacional da Codhab nesta quinta-feira (26) 

Nada de cozinha, quarto ou área de serviço. Nos últimos dez meses, Camila Antunes morou de forma improvisada na sala comercial onde funciona sua joalheria. O movimento fraco de clientes e o valor alto dos aluguéis obrigou a empresária de 33 anos a abrir mão do conforto para acampar em sua loja, no Setor Comercial Sul.

 

A empresária Camila Antunes comemora: “As prestações do programa habitacional do governo são mais baixas, cabem no meu bolso. E o imóvel é tão lindo que chorei na primeira vez em que entrei nele” | Fotos: Renato Alves/Agência Brasília

“Era isso ou fechar a joalheria”, contou ela. “Eu e meu marido, que trabalha comigo, não tínhamos condições de pagar dois aluguéis, um da sala comercial e outro de uma casa. Por isso, quando fui contemplada com um apartamento no Itapoã Parque, eu nem acreditei. As prestações do programa habitacional do governo são mais baixas, cabem no meu bolso. E o imóvel é tão lindo que chorei na primeira vez em que entrei nele.”

O apartamento de Camila é uma das 320 residências do Itapoã Parque entregues na manhã desta quinta-feira (26) pelo Governo do Distrito Federal (GDF). As unidades do empreendimento são destinadas aos inscritos na Companhia de Desenvolvimento Habitacional do Distrito Federal (Codhab) nas faixas de renda classificadas nas categorias de 1,5 (R$ 1.800,01 a R$ 2.600) a 4 (de R$ 7.000,01 a 12 salários mínimos).

“Esse programa habitacional atende as pessoas que mais precisam, beneficia desde as famílias com renda mais baixa”, observou a vice-governadora Celina Leão. “Aqueles que estão trabalhando nas obras do Itapoã Parque, se estiverem cadastrados na Codhab e puderem comprovar renda, poderão morar nos apartamentos que estão construindo.” 

Infraestrutura

12.112Total de apartamentos que estarão disponíveis para inscritos no programa habitacional do GDF, quando os 76 condomínios estiverem prontos

Além das residências, as áreas comuns dos condomínios 62 e 65 também foram inauguradas nesta quinta, cada uma delas equipada com guarita, playground, churrasqueira e estacionamento. As 256 unidades dos dois complexos habitacionais, compostos por quatro prédios cada, já haviam sido liberadas para as famílias.

Atualmente, 3.264 famílias moram no Itapoã Parque. Quando todos os 76 condomínios estiverem prontos, o empreendimento terá capacidade de abrigar cerca de 50 mil moradores, distribuídos em 12.112 apartamentos. 

Para atender a comunidade, o bairro vai oferecer quatro escolas públicas. A primeira foi inaugurada em fevereiro deste ano – a Escola Classe 502, que tem estrutura para atender até 1.360 alunos da educação infantil ao quinto ano do ensino fundamental.

Economia aquecida

“Não adianta criar políticas habitacionais sem que elas venham acompanhadas de toda uma logística”, afirmou a vice-governadora, lembrando que o GDF tem se empenhado em levar mais infraestrutura para a região norte do DF. “Ainda hoje, vamos nos reunir para tratar da criação de linhas específicas de ônibus para atender o Itapoã Parque e o Paranoá.”

Diretor-presidente da Codhab, Marcelo Fagundes ressaltou que as políticas habitacionais movimentam a economia do DF. “É um investimento que gera emprego, renda e felicidade”, comentou. “Somente neste ano, vamos entregar mais de mil unidades neste lindo empreendimento, um bairro que já tem uma escola com 800 crianças matriculadas, que gerou 80 milhões em impostos e 6 mil empregos na construção civil”. 

Investimentos

“O GDF tem mostrado uma atenção enorme com nossa região, e só temos motivos para celebrar”Dilson Bulhões, administrador do Itapoã

Desde 2019, o Itapoã já conquistou uma horta comunitária, a Praça Del Lago, a Praça da Juventude, papa-lixos e uma completa rede de iluminação com 749 luminárias em LED. Além disso, a DF-250 foi duplicada em um trecho de 5,3 km, beneficiando mais de 30 mil motoristas diariamente.

Ainda estão em construção dois viadutos no entroncamento entre o Itapoã e o Paranoá, fruto de um investimento de R$ 33 milhões, e o terminal rodoviário localizado na Quadra 203, que recebeu R$ 3.180.171,13 e vai atender cerca de 65 mil moradores. Na área da educação, a cidade receberá, em breve, a Escola Classe 203, com capacidade para 1,2 mil alunos. 

O administrador regional do Itapoã, Dilson Bulhões, apontou que os investimentos feitos na cidade acompanham o crescimento da região: “A nossa rodoviária está bem adiantada. O asfaltamento de ruas não pavimentadas está a todo vapor, e nosso viaduto está quase pronto. O GDF tem mostrado uma atenção enorme com nossa região, e só temos motivos para celebrar”.

 

O presidente do Departamento de Estradas de Rodagem do Distrito Federal (DER), Fauzi Nacfur Junior, acompanhado dos administradores do Itapoã, Dilson Bulhões e do Paranoá, Wellington Santana, engenheiros e jornalistas da revista "Rodovias & Vias," fizeram uma rápida visita, na manhã desta segunda-feira (23), às obras do Viaduto do Itapoã. 

Fotos: Marcos Oliveira/Ascom Itapoã

Juntos, observaram o andamento da obra que vai beneficiar cerca de 30 mil motoristas, ao aliviar o trânsito pesado na região. Segundo Fauzi, a parte superior do elevado, entre as duas regiões administrativas, será liberada para o tráfego de veículos em 15 dias, totalmente sinalizada, garantindo maior fluidez no trânsito para os motoristas que transitam entre as duas cidades. 

Com esta liberação, aproximadamente 30 mil motoristas serão beneficiado e o trânsito terá maior fluidez. Ainda de acordo Nacfur, a conclusão total da obra e inauguração, está prevista para o fim do ano, em 23 de dezembro.

Adequação leva mais conforto aos pacientes e aumenta segurança contra infecções

Agência Brasília* | Edição: Chico Neto

 

O serviço de odontologia da Unidade Básica de Saúde (UBS) 1 do Itapoã funciona agora em instalações reformadas. As melhorias envolvem teto, paredes, piso e redes elétrica e hidráulica. A principal diferença, porém, está na organização do espaço: as cadeiras de atendimento, que ficavam todas juntas em um mesmo espaço, agora estão distribuídas em consultórios individuais.

A diarista Rebeca Mota acompanha o tratamento dos filhos André e Ádrian na UBS 1 do Itapoã: “Agora é bom porque fica mais exclusivo” | Foto:  Jhonatan Cantarelle/Agência Saúde

“Tínhamos quatro cadeiras em um espaço só, então eram quatro dentistas, quatro técnicos e quatro acompanhantes no mesmo espaço”, detalha a dentista Daniele Saldanha. A principal vantagem da separação física é evitar a contaminação por vírus respiratórios, caso do transmissor da covid-19.

“Agora é bom porque fica mais exclusivo”, resume a diarista Rebeca Mota, 28. Ela faz o acompanhamento da saúde bucal dos filhos André, 9, e Ádrian, 8, na UBS 1 do Itapoã desde que eles eram bebês. Ter um espaço reservado ajuda até para deixar os filhos mais comportados quando ela mesma é a paciente. “Antes eu vinha só acompanhar, mas agora vim fazer tratamento junto”, conta.

A gerente da UBS 1 do Itapoã, Sirlei de Almeida, relata que a reforma do setor de odontologia da unidade faz parte de uma série de melhorias que se tornaram possíveis por meio do contrato de manutenção predial.

Serviços como troca de pia, vasos e consertos elétricos e hidráulicos têm sido realizados com rapidez. Somente na parte de iluminação, foram substituídas 93 lâmpadas. “Além de melhorar para o nosso servidor, melhorou para a população”, comemora.

Saúde bucal

A rede de 175 UBSs é a porta de entrada para os serviços de saúde bucal. É possível saber qual a unidade de referência pela busca por meio do CEP residencial no portal do InfoSaúde.

Em caso de necessidade, é feito o encaminhamento a uma das 13 unidades do Centro de Especialidades Odontológicas (CEO), onde há assistência especializada. Já para os casos de emergência, deve-se procurar as unidades de pronto atendimento (UPAs) e os hospitais regionais do Gama, de Taguatinga e da Asa Norte.

*Com informações da Secretaria de Saúde do DF

Além de um viaduto que vai beneficiar mais de 30 mil motoristas, cidade conta com novas calçadas e melhorias na drenagem e pavimentação

Josiane Borges, da Agência Brasília | Edição: Saulo Moreno

Diversas obras de infraestrutura estão sendo executadas na região do Itapoã, o que vai melhorar ainda mais a qualidade de vida dos moradores e da população adjacente. Além do viaduto que vai beneficiar mais de 30 mil moradores da Região Norte do DF, drenagem pluvial, asfaltamento, novas calçadas e a construção da rodoviária são algumas das obras em execução na cidade. Esses serviços, juntos, somam mais de R$ 35 milhões em investimento do GDF.

Segundo o administrador regional, Dilson Bulhões, o Governo do Distrito Federal (GDF) está transformando a cidade. “A população do Itapoã está sendo acolhida pelo governo. Estamos recebendo obras importantes para a cidade e para a população, como a drenagem pluvial, pavimentação, calçadas e, em breve, a Feira Permanente e a rodoviária, entre outras. O GDF está voltando a atenção para o Itapoã e mudando a face da região”, acredita Bulhões.

Além do viaduto que vai beneficiar mais de 30 mil moradores da Região Norte do DF, estão em execução na cidade as obras de drenagem pluvial, asfaltamento, novas calçadas e a construção da rodoviária, entre outras | Fotos: Tony Oliveira/Agência Brasília

Para ele, as obras de drenagem pluvial estão entre as mais importantes e esperadas pelos moradores. A implementação desse serviço é necessária para iniciar os trabalhos de pavimentação asfáltica nas quadras 202, 203, 318, 378 e 366 da região do Del Lago.

O administrador regional Dilson Bulhões afirma que as obras estão transformando a cidade

“Essa é uma das obras mais importantes da cidade. Seria fácil asfaltar esta região mas, na primeira chuva, tudo seria destruído. Portanto, primeiro estamos realizando a drenagem pluvial nas quadras para evitar problemas de alagamento e, em seguida, o asfaltamento chegará para esses moradores”, afirma o administrador.

Moradores ansiosos

Segundo a administração, 20 mil moradores serão beneficiados com os serviços de drenagem de águas pluviais, pavimentação asfáltica e construção de calçadas nas quadras, além da conclusão das obras na Avenida Brasil até a DF-001. Ao todo, serão investidos R$ 21,5 milhões na execução do projeto.

O relojoeiro Ivan Pereira acredita que, agora, o asfalto chegará à sua porta: “Tenho grandes esperanças de que agora ele chegará. As obras estão aqui à nossa porta e acredito que, finalmente, teremos asfalto, o que melhorará muito nossas vidas”

Residindo há 16 anos no Conjunto F da Quadra 379, o relojoeiro Ivan Pereira, de 57 anos, acredita que, agora, o asfalto chegará à porta dele. “Tenho grandes esperanças de que agora ele chegará. As obras estão aqui à nossa porta e acredito que, finalmente, teremos asfalto, o que melhorará muito nossas vidas”, diz.

Quem compartilha da mesma esperança é a dona de casa Maria das Dores, de 59 anos. “Estão fazendo algumas melhorias aqui na quadra, o que será muito bom porque, na época de chuva, esta rua se torna um caos, alagando tudo e atraindo doenças. Isso é tudo o que queremos e esperamos”, completa a moradora.

Responsável pela obra, a Novacap, destaca que o investimento proporcionará uma melhora na vida aos moradores da cidade. “É com grande alegria que executamos mais esse serviço para o Itapoã. A Novacap trabalha para atender aos pedidos da população. A pavimentação e a drenagem das quadras levarão mais segurança para a comunidade, evitando erosões, acidentes com pedestres, prejuízos com carros e outros problemas que prejudicam a vida das pessoas”, ressalta o presidente da companhia, Fernando Leite.

A dona de casa Maria das Dores reforça: “Estão fazendo algumas melhorias aqui na quadra, o que será muito bom porque, na época de chuva, esta rua se torna um caos, alagando tudo e atraindo doenças. Isso é tudo o que queremos e esperamos”

Outros investimentos

Um pouco mais abaixo, na Quadra 203, ao lado da garagem de ônibus, é feita a construção do Terminal Rodoviário do Itapoã. Com um aporte de R$ 4,368 milhões, a rodoviária vai melhorar o acesso ao transporte público e oferecer mais segurança e conforto para os passageiros e para os trabalhadores do transporte coletivo.

Em um espaço de 9,5 mil metros quadrados, a estrutura contará com 6 plataformas, 6 vagas de estacionamento para ônibus, 33 vagas para veículos, 20 vagas para motos, dois banheiros com acessibilidade, fraldário, lanchonete, bicicletário e salas administrativas.

“Estamos na parte de execução do pavimento central e os acabamentos das salas administrativas, onde vão se abrigar o DFTrans, e outros órgãos. Já finalizamos todo o sistema hidrossanitário, a caixa d’água, toda parte de fundação “, explica o engenheiro da empresa executora do contrato, Arthur Prioli. A obra gera emprego para 75 funcionários diretos e indiretos.

Mais de 2 km de novas calçadas também estão sendo construídos em três pontos do Itapoã. Com investimento de R$ 940 mil, provenientes de emenda parlamentar da deputada distrital Doutora Jane, 2.090 metros lineares de passeios serão executados na região. Cerca de 60 funcionários contratados pela Novacap trabalham para concluir a obra.

As obras foram feitas próximas a Escola Classe 6, e novos passeios serão construídos às margens da DF-250 e da DF-330, nas proximidades do Condomínio Entre Lagos.

 

 

 

 

Obra de R$ 33 milhões beneficiará cerca de 30 mil motoristas que circulam pela região norte do Distrito Federal; etapa de escavações está avançada e já dá forma ao projeto

Josiane Borges, da Agência Brasília | Edição: Igor Silveira

As obras do Viaduto do Itapoã seguem avançando e atualmente estão nas etapas finais do processo de escavação das trincheiras e da pavimentação das alças de acesso. Com um investimento de R$ 33 milhões, o complexo viário beneficiará cerca de 30 mil motoristas do Itapoã, Paranoá e de outras regiões localizadas na parte norte do Distrito Federal, como Sobradinho e Planaltina.

A obra já passou pela fase de fundação do solo e construção dos pilares que dão sustentação ao elevado, com a estrutura de concreto já concluída | Fotos: Tony Oliveira/Agência Brasília

O superintendente de Obras do Departamento de Estradas e Rodagem (DER), Cristiano Cavalcante, destaca o andamento da construção. “Estamos realizando a escavação das trincheiras [que resultará na via inferior do viaduto], que já está bastante avançada para darmos início à pavimentação e finalização das alças laterais. A partir daí, seguimos para os acabamentos. Quando concluído, o viaduto eliminará um congestionamento histórico na região”, revela. O DER é responsável pela execução da obra.

Os trabalhos já passaram pela fase de fundação do solo e construção dos pilares que dão sustentação ao elevado, com a estrutura de concreto já concluída. A escavação é feita no modo invertido, técnica também utilizada no Túnel Rei Pelé, em Taguatinga.

O viaduto terá dois níveis: o de baixo, com acesso entre Sobradinho e a Barragem do Paranoá, e o de cima, entre a região de condomínios e o Lago Norte. Tanto a parte de baixo quanto a de cima terão três faixas em cada sentido. Além disso, haverá nove alças de acesso para o viaduto. A obra gerou 400 empregos diretos e indiretos.

Com um investimento de R$ 33 milhões, o complexo viário beneficiará cerca de 30 mil motoristas

 

Obra aguardada

Para o administrador do Itapoã, Dilson Bulhões, a obra é bastante aguardada por todos e trará muitos benefícios para a população. “É uma obra grandiosa, que vai trazer muitos benefícios para os motoristas e abrange diversas comunidades e pessoas vindas de outras regiões do DF. O governo está trazendo progresso para essa região”, destaca.

De acordo com ele, um trabalho conjunto entre a administração local e os técnicos do DER e da empresa contratada para a execução da obra tem diminuído os impactos no trânsito para os motoristas que circulam diariamente pelo local.

“No início, tivemos problemas em relação aos desvios, mas, em conversa com os engenheiros da obra, conseguimos solucionar o problema com a construção de um retorno e evitar que todos os motoristas ficassem retidos no balão da saída do Itapoã. Tudo isso para reduzir o impacto para a população. Assim, conseguimos resolver a questão”, conta Bulhões.

Admirando os trabalhos, o morador do Itapoã Marcos Bala, 47, andou pela construção e ressaltou a melhoria que o viaduto representará para todos os motoristas da região norte do DF: “Essa estrutura está muito boa e trará benefícios para toda a comunidade, em todos os sentidos, Itapoã, Paranoá, Sobradinho, Planaltina e outras cidades próximas. Ele vai acabar com os problemas de engarrafamento, chegaremos mais rápido ao serviço”.

O zelador Claudemir Pimentel, 39 anos, também pensa que a obra é um avanço para a comunidade. “Acredito que o viaduto é para a melhoria da cidade. É uma obra grande, e no horário de pico era bastante complicado chegar em casa. Isso vai aliviar o trânsito e melhorar bastante para todos”, afirma.

 

Estudantes poderão se cadastrar no site da Secretaria de Educação do DF ou pelo telefone 156; vagas são para o ano letivo de 2024

O período das inscrições para o ingresso de estudantes na rede pública de ensino do Distrito Federal começa a partir da 0h desta terça-feira (3). Os alunos do ensino regular (educação infantil, ensino fundamental e médio) que não estão matriculados na rede pública têm até 31 de outubro para fazer a inscrição e garantir uma vaga no ano letivo de 2024. As inscrições podem ser feitas no site disponibilizado pela Secretaria de Educação do DF (SEEDF) ou pelo telefone 156. A divulgação do resultado das inscrições está prevista para o dia 28 de dezembro, a partir das 18h, no site da SEEDF.

As inscrições para os estudantes com deficiência, Transtorno do Espectro Autista (TEA), transtornos funcionais específicos e altas habilidades/superdotação serão realizadas no mesmo período, mas presencialmente nas coordenações regionais de ensino, de preferência. Os estudantes beneficiários do Cartão Creche que irão para a escola no próximo ano devem realizar a inscrição pelo 156 ou pelo site.

Agência Brasília* | Edição: Vinicius Nader

A divulgação do resultado das inscrições está prevista para o dia 28 de dezembro, a partir das 18h | Fotos: André Amendoeira/ SEEDF

Durante a inscrição online é necessário inserir os dados pessoais com exatidão, como o CPF (obrigatório), nome completo (sem abreviaturas ou acentos), data de nascimento, CEP da residência ou trabalho do responsável (obrigatório), período, ano ou série pretendidos pelo candidato em 2024 e o número de telefone e e-mail. Caso o estudante em questão não possua CPF, a inscrição deve ser feita pelo telefone 156. O CEP possibilitará o direcionamento a uma vaga para o estudante em uma escola conforme disponibilidade mais próxima – não há escolha de escola no momento da inscrição.

É importante que os responsáveis fiquem atentos ao concluir a digitação das informações solicitadas e cliquem em “gravar”. O cadastro será finalizado somente se os dados informados estiverem completos e corretos.

Vale ressaltar que a consulta do resultado é de inteira responsabilidade do candidato ou do responsável. A Secretaria de Educação não envia comunicado sobre o resultado das inscrições.

Remanejamento escolar

Para os estudantes que já estão matriculados na rede pública de ensino e que desejam mudar de escola, a solicitação deverá ser realizada diretamente na unidade escolar na qual o estudante está matriculado, por meio do remanejamento escolar que ocorrerá no período de 7 a 17 de novembro para os estudantes do ensino regular.

Para os estudantes que têm deficiência, TEA, transtornos funcionais específicos ou altas habilidades/superdotação, as inscrições para o remanejamento escolar ocorrerão no período de 3 a 31 de outubro.

Matrícula

O período de efetivação de matrículas está previsto para entre 3 e 10 de janeiro de 2024. O estudante, pai ou responsável deve comparecer à escola na qual foi contemplado, levando os documentos necessários para confirmar a matrícula.

Confira abaixo a relação de documentos necessários (originais e cópias) para efetivar a matrícula na rede pública de ensino do DF:

→ Documento de identificação do estudante, como Carteira de Identidade/Registro Geral (RG), Certidão de Nascimento ou outro documento oficial com foto;
→ CPF do estudante;
→ Carteira de Identidade/Registro Geral ou CNH do responsável legal pela matrícula do estudante;
→ CPF do responsável legal pela matrícula do estudante;
→ Declaração Provisória de Matrícula (Deprov) ou Histórico Escolar;
→ Comprovante de residência e/ou do local de trabalho, conforme o endereço indicado no ato da inscrição;
→ Duas fotografias 3×4;
→ Comprovante de tipagem sanguínea e fator RH, nos termos da Lei Distrital nº 4.379/2009;
→ Carteira de Vacinação, conforme Lei nº 6.345/2019;
→ Número de Inscrição Social (NIS) do estudante;
→ Número de Inscrição Social (NIS) do responsável legal pela matrícula do estudante.

*Com informações da Secretaria de Educação (SEEDF)

 

Trata dos autos de emissão de licenças eventuais para vendedores ambulantes, para trabalharem na modalidade de BARRACA, no evento "SOLENIDADE NOSSA SENHORA APARECIDA 2023", que ocorrerá no dia 12/10/2023, das 09:00 as 23:00h, na Esplanada dos Ministérios lote 12 – Brasília/DF e salientamos que o evento tem estimativa de circulação de 60.000 pessoas. Serão 25 vagas para barraqueiros, no calçadão do Museu Nacional da República, próximo da via L2 Sul – Setor Cultural Sul lote 02 – Brasília/DF, sendo acordado com a Secretaria de Segurança Pública do Distrito Federal e demais órgãos, com as informações inseridas nos autos, do processo da Secretaria de Estado de Segurança Pública do Distrito Federal 

Saiba mais:

informativo

Declaracao_SSP

Documentação

Programacao_do_evento

Croqui

Local_ambulantes__Nossa_Senhora

Mapa_02___Dia_Nossa_Senhora_Aparecida

Ponto de apoio da eSF Rubi, que atende principalmente a população da área rural, passa por manutenção; atendimentos agendados serão feitos na UBS 3 da cidade nesta segunda (2) e na terça (3)

O ponto de apoio da equipe de saúde Rubi, uma das que atendem o Itapoã, especialmente a área rural, passará por manutenção e o local de acesso mudará temporariamente. Os atendimentos agendados para esta segunda (2) e a terça-feira (3) serão realizados na Unidade Básica de Saúde (UBS) 3 do Itapoã, localizada na sede da Administração Regional.

A UBS 3 do Itapoã será o local de atendimento, nesta segunda (2) e na terça (3), para quem tiver feito agendamento com a equipe de saúde Rubi | Foto: Arquivo/Agência Brasília

Os trabalhos serão realizados em duas etapas. A primeira inclui a instalação de divisórias, assim como um novo forro e pias. As paredes também passarão por pinturas. A data de execução da segunda fase, que será a instalação do piso, está em planejamento.

“As adequações irão melhorar as salas de espera, a ambiência dos consultórios e garantir maior privacidade aos pacientes. Além disso, teremos maior segurança, considerando maior facilidade para higienização das mãos dos profissionais durante os atendimentos, reduzindo o risco de infecções”, explicou a gerente da UBS 3, Fernanda Santana.

O Itapoã conta com três UBSs e 15 equipes de Saúde da Família (eSF). Entre 50 mil e 60 mil pessoas são acompanhadas por esses profissionais aproximadamente. Pelo InfoSaúde-DF, é possível pesquisar a localização da UBS de referência ao acrescentar o número do CEP.

As UBSs são a porta de entrada do Sistema Único de Saúde (SUS). Nessas unidades, o atendimento é realizado pelas eSFs, responsáveis pelas atividades de promoção e prevenção da saúde.

Cada equipe é formada por um médico, um enfermeiro, dois técnicos em enfermagem e um agente comunitário de saúde. Os profissionais atendem todas as faixas etárias, do bebê ao idoso.

Mudança temporária de local de atendimento – Equipe Rubi

→ Novo local de atendimento: UBS 3 do Itapoã
→ Endereço: Quadra 378, conjunto A, lote 4 – Sede da Administração Regional do Itapoã.

*Com informações da Secretaria de Saúde

Mais de 2 km de novos passeios estão sendo construídos em três pontos do Itapoã e do Paranoá. Investimento de R$ 940 mil gera cerca de 60 empregos na região

Além das calçadas da EC 6, serão construídos novos passeios às margens da DF-250 e da DF-330, nas proximidades do Condomínio Entrelagos | Foto: Divulgação/Novacap

Moradores do Itapoã e do Paranoá vão ganhar, em breve, novas calçadas em diversos pontos da região. Para garantir acessibilidade entre o trânsito de pedestres, o Governo do Distrito Federal (GDF) está investindo R$ 940 mil, provenientes de emenda parlamentar da deputada distrital Doutora Jane, para construir 2.090 metros lineares de passeios na região. Cerca de 60 funcionários contratados pela Companhia Urbanizadora da Nova Capital do Brasil (Novacap) trabalham de segunda a sexta-feira para concluir as obras.

Um dos pontos mais demandados pela comunidade é no acesso à Escola Classe 6, no Núcleo Rural Capoeira do Bálsamo. Lá, as equipes atuam na construção de 653 metros lineares de calçadas nos dois sentidos da via que leva até a unidade escolar.

“Era uma demanda muito antiga que nós atendemos agora. As professoras e os pais pediam para a gente essas calçadas porque, quando tem muito sol, era bastante poeira e os alunos chegavam sujos. Na chuva, eles precisavam andar na lama. A parceria da administração com a Novacap agora vai atender a demanda dessa comunidade”, afirma o administrador regional do Itapoã, Dilson Bulhões.

A construção das calçadas da Escola Classe 6 está na fase de acabamento das estruturas já feitas. Após esses serviços, serão construídos novos passeios às margens da DF-250 e DF-330, nas proximidades do Condomínio Entrelagos.

“Na DF-250, estamos construindo 1.240 metros lineares de calçadas e, na DF-330, são 200 metros lineares. Em alguns pontos já havia calçada, mas estava danificada ou até mesmo quebrada. Nós fizemos uma avaliação no local junto aos moradores para ver qual era o desejo deles e, agora, estamos trocando tudo”, pontua o engenheiro do setor de Fiscalização de Obras da Novacap, Benito Ferreira Júnior.

Para solicitar serviços de melhorias na sua região, basta abrir uma demanda na Ouvidoria-Geral do Distrito Federal, por meio do site Participa DF.

 

Idealizada pelo GDF, 'Vem Brincar Comigo' vai receber doações até 10 de outubro. Saiba onde encontrar um ponto de entrega

A quarta edição da campanha Vem Brincar Comigo, do Governo do Distrito Federal (GDF), segue ativa recebendo doações de brinquedos para doá-los a crianças em situação de vulnerabilidade. Até 10 de outubro, será possível participar entregando itens usados ou novos nos endereços definidos pelo governo.

O objetivo é espalhar alegria para meninos e meninas em situação de vulnerabilidade, e qualquer pessoa pode participar. Basta doar brinquedos usados em perfeito estado de funcionamento ou novos em algum dos seguintes pontos: Palácio do Buriti, órgãos do GDF, administrações regionais e nos batalhões da Polícia Militar (PMDF) e do Corpo de Bombeiros Militar do DF (CBMDF).

É recomendável que os brinquedos usados sejam higienizados com álcool 70% e colocados em um saco plástico transparente. Já os brinquedos novos podem ser doados em seus próprios pacotes.

“Sabemos o quanto os brinquedos são essenciais para o desenvolvimento infantil. Ele promove habilidades motoras, cognitivas, sociais e emocionais. Brincadeira de criança é coisa séria, então pode selecionar brinquedo em sua casa ou adquirir novos e fazer a diferença na vida de uma criança”, destaca a primeira-dama do DF e madrinha da campanha, Mayara Noronha Rocha.

A doação de brinquedos é uma forma de fortalecer a comunidade e garantir que todas as crianças tenham a oportunidade de sorrir e brincar. A iniciativa é coordenada pela Chefia-Executiva de Políticas Sociais, ligada ao gabinete da primeira-dama. Neste ano, a campanha entrou para o calendário oficial do GDF, tendo reconhecida a sua importância para a população local. A última edição, em 2021, arrecadou mais de 16 mil brinquedos.

Agendado para o próximo sábado (16), o encontro visa recolher sugestões da população para melhorar a qualidade de vida na região

A Região Administrativa do Itapoã receberá, no próximo sábado (16), a 30ª oficina participativa da revisão do Plano Diretor de Ordenamento Territorial (Pdot). Organizado pela Secretaria de Desenvolvimento Urbano e Habitação do DF, (Seduh-DF), o evento terá início às 9h, na CED 1 Via DF-250, km 3, Sítio das Rosas, Região dos Lagos.

O objetivo da oficina é recolher sugestões da população para melhorar a qualidade de vida na região. As propostas serão analisadas e inseridas no novo texto do Pdot, que é a lei que determina o desenvolvimento do Distrito Federal e precisa ser revisada a cada dez anos.

“É no Plano Diretor que são definidas as áreas de oferta habitacional, de preservação ambiental, de regularização, áreas prioritárias para certos tipos de investimento, além das áreas urbanas e rurais”, lembra o coordenador de Planejamento e Sustentabilidade Urbana da Seduh-DF, Mário Pacheco.

Líder comunitário e morador do Itapoã há mais de 16 anos, José Oliveira observa: “É uma região que cresceu desordenadamente, sendo também uma cidade que carece de regularização e um olhar para a mobilidade. Por isso, é importante participarmos dessa oficina”.

Como participar

Leia também

Oficina do Plano Diretor discutirá transporte e mobilidade urbana

Novas entidades são escolhidas para compor o comitê do Pdot

Se você também quer ajudar a decidir os rumos da cidade onde vive, a oficina é uma ótima oportunidade. O encontro terá transmissão ao vivo, no canal da Seduh-DF no YouTube – o Conexão Seduh

Todos os moradores do DF de diferentes faixas etárias e gêneros, interessados em discutir o planejamento urbano e o futuro da cidade, podem participar das oficinas de todas as regiões administrativas. Para isso, basta comparecer nas datas e horários marcados. O evento também será transmitido no canal da secretaria no YouTube, chamado Conexão Seduh.

Ao longo deste ano, estão previstas 54 oficinas participativas com a população do DF. Confira o calendário completo. Mais informações podem ser acessadas no site da Seduh-DF.

Serviço

Oficina do Pdot no Itapoã
→ Data: 16 de setembro (sábado), às 9h
→ Local: CED 1 Via DF-250, km 3, Sítio das Rosas, Região dos Lagos
→ Acesso virtual pelo canal Conexão Seduh, no YouTube. 

*Com informações da Secretaria de Desenvolvimento Urbano e Habitação do Distrito Federal

Inauguração será na UBS 01 da região administrativa; colheitas de plantas medicinais, alimentos e plantas alimentícias não convencionais serão distribuídas para a comunidade em situação de vulnerabilidade.

O horto agroflorestal medicinal biodinâmico da Unidade Básica de Saúde (UBS) 1 do Itapoã será inaugurado nesta quarta-feira (6), com programação das 8h às 18h. O espaço faz parte de iniciativa da Secretaria de Saúde do Distrito Federal (SES-DF), que já possui quatro desses pontos e entregará uma rede de 11 hortos até dezembro. Nesses espaços, o cultivo de plantas medicinais e de outros tipos ocorre de forma comunitária e com base na agricultura biodinâmica, que vê a saúde de forma integrada. 

O horto agroflorestal da Asa Sul é uma das unidades distribuídas pelo DF; nesta quarta-feira será inaugurado o espaço da UBS 1 do Itapoã | Foto: Jhonatan Cantarelle/Agência Saúde

De acordo com o médico da família Marcos Trajano, referência técnica distrital (RTD) em plantas medicinais/fitoterapia, o objetivo é que as equipes de saúde promovam com a comunidade atividades coletivas, de educação em saúde, de educação alimentar e nutricional e de educação ambiental. As colheitas – de plantas medicinais, alimentos e plantas alimentícias não convencionais (Pancs) – devem ser distribuídas para a comunidade mais vulnerável e sob insegurança alimentar.

“Considerando a situação de vulnerabilidade nos nossos territórios, as equipes podem compor os esforços para o enfrentamento da insegurança alimentar e nutricional”, explica Trajano. A criação de hortos agroflorestais medicinais biodinâmicos nas UBSs do DF é uma parceria entre a Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz) e a SES-DF.

As espécies cultivadas são selecionadas de acordo com o perfil de cada comunidade, levando em consideração a cultura, as necessidades e o espaço disponível. “Há territórios com mais vulnerabilidade social e insegurança alimentar, em que podem ser cultivadas mais plantas alimentícias; já alguns hortos terão como foco plantas medicinais para produção de fitoterápicos”, pontua a pesquisadora da Fiocruz Fabiana Peneireiro.

Novos locais

Os 11 hortos agroflorestais medicinais biodinâmicos serão implementados nas UBSs 1 do Itapoã, 1 da Asa Sul, 3 e 10 de Santa Maria, 6 de Samambaia, 8 de Ceilândia e 1 de Brazlândia, e ainda na Escola Classe Beija-Flor (316 Norte), na Subsecretaria de Vigilância à Saúde (712 Sul), na Diretoria de Vigilância Ambiental (Noroeste) e no Caps Candango (Setor Comercial Sul).

Os hortos têm a finalidade de envolver a comunidade com os profissionais que ali atuam. A biodinâmica visa aproximar as pessoas da natureza, tendo ligação direta com as práticas integrativas. 

“A promoção da saúde é uma forma de trabalhar a prevenção com educação, prática integrativa que reúne toda a comunidade”, afirma a coordenadora do projeto de hortos pela Fiocruz, Ximena Moreno. “O manejo no horto também promove saúde mental para os envolvidos, conhecimento, melhora da alimentação e participação democrática dentro da UBS entre as equipes e a população assistida.”

Hortos no DF

Com mais de 100 espécies de plantas, a maioria com potencial medicinal, o horto da UBS 1 do Lago Norte é exemplo para todo o Brasil. O local reúne plantas com potencial medicinal, plantas alimentícias não convencionais e nativas.

Atualmente, a SES-DF possui quatro hortos medicinais em toda a rede. Além da unidade do Lago Norte, a iniciativa já existe na Casa de Parto, em São Sebastião, nas farmácias vivas do Riacho Fundo e no Centro de Referência em Práticas Integrativas (Cerpis), em Planaltina. Em três dos quatro hortos é feita a entrega da planta fresca, mediante prescrição.

A Farmácia Viva do Riacho Fundo produz medicamentos fitoterápicos, que são distribuídos para 25 UBSs e para o Cerpis de Planaltina. A partir desses locais, o material é repassado dentro da Região Norte.

*Com informações da Secretaria de Saúde do DF

Bora trocar uma ideia, Itapoã? 📣💬 Queremos dar voz às suas sugestões para os próximos 10 anos da nossa amada região!

🗓️ 16 de setembro, sábado
🕘 9h
📍 CED 1 do Itapoã – Via DF-250, Km 3, Sítio das Rosas, Região dos Lagos, Próximo ao Bevia
🗣 Oficina gratuita e aberta para toda a sociedade

Neste encontro, vamos debater o Plano Diretor do DF, uma lei fundamental para guiar o desenvolvimento urbano nos próximos anos.

Marque todos os amigos do Itapoã, convide os vizinhos, a família, venha fazer parte deste momento. Sua opinião é essencial para moldar um Itapoã ainda melhor! 💬🤝 #SomosSeduhDF #AdmItapoã

 

Rotatória que liga Itapoã e Paranoá terá fluxo de veículos parcialmente interditado a partir das 10h desta terça-feira (4)

Para dar início à fase de escavação do Viaduto do Itapoã, uma parte do balão de entroncamento das rodovias DF-001 e DF-015 será interditada para o fluxo de veículos a partir das 10h desta terça-feira (4).

Para quem trafega pela DF-015, sentido DF-250, o trânsito de veículos na rotatória não será afetado neste primeiro momento. Mas o motorista que vem da DF-250, sentido Paranoá, e da DF-001, sentido barragem, vai precisar pegar rotas alternativas traçadas pelo Departamento de Estradas de Rodagem (DER-DF). Essa intervenção na rotatória tem o objetivo de dar continuidade às obras do Viaduto do Itapoã.

“Essa fase da obra é muito complexa, estamos fazendo a escavação e executando as alças do viaduto. Não tem como fazer a escavação sem essa interrupção no trânsito”, defendeu o engenheiro e diretor do 1º Distrito Rodoviário, Kênio Márcio Avelar.

O Viaduto do Itapoã recebe investimentos da ordem de R$ 33 milhões e vai beneficiar cerca de 30 mil motoristas das duas cidades e de outras regiões localizadas na parte norte do Distrito Federal, como Sobradinho e Planaltina. A obra gerou 400 empregos diretos e indiretos.

Confira abaixo como ficará o fluxo de veículos com a interdição

 

Para o administrador regional do Itapoã, Dilson Bulhões, a construção de calçadas é uma das prioridades do GDF. Embora sejam muitas as demandas, a Administração Regional, em parceria com a Novacap, tem se esforçado para atender as necessidades da comunidade, pois calçadas significam segurança, conforto e mobilidade nas vias públicas. As obras já estão em andamento e de forma simultânea em duas áreas. A primeira está sendo executada no Núcleo Rural Capoeira do Bálsamo, próximo à Escola Classe 06 e já está em fase de instalação dos meios-fios. O segundo trecho está localizado às margens da DF-250, com início nas proximidades do Condomínio Novo Horizonte, passando pelo Entre Lagos e finalizando no Condomínio Euler Paranhos. 

Essas novas calçadas vão trazer mais segurança, comodidade e conforto aos moradores e usuários de ambas as regiões.

O administrador regional do Itapoã, Dilson Bulhões, participou de uma reunião na tarde desta quarta-feira (30), no gabinete da Deputada Doutora Jane, com Leonardo Mundim, Diretor de Regularização Social e Desenvolvimento Econômico da Terracap, entre outros representantes jurídicos de ambos os órgãos. Na ocasião, foram tratadas algumas demandas e projetos apresentados por Dilson, como a construção da nova sede da Administração Regional do Itapoã e dos Quartéis da Polícia Militar (PMDF) e Corpo de Bombeiros Militar (CBMDF). Além destes, uma agência do Banco de Brasília (BRB), Delegacia de Polícia Civil (PCDF), Casa da Cultura e um Campo de Futebol, também fizeram parte da pasta apresentada no encontro.

Projeto piloto será implementado nas delegacias de Atendimento à Mulher da Asa Sul e de Ceilândia. Dispositivo permite que vítimas de violência doméstica acionem a polícia em caso de ameaça com apenas um toque no aparelho

Agência Brasília* | Edição: Saulo Moreno

Portaria Conjunta entre a Secretaria de Segurança Pública do DF (SSP-DF) e as polícias Civil (PCDF) e Militar do DF (PMDF), publicada nesta segunda-feira (28) no Diário Oficial do DF (DODF), dá início às tratativas para garantir a distribuição do aplicativo Viva Flor em delegacias. A medida será iniciada em formato de projeto piloto até dezembro deste ano nas delegacias especiais de Atendimento à Mulher I e II (Deam I e II), localizadas na Asa Sul e Ceilândia, respectivamente. Após esse prazo, o projeto poderá ser expandido para outras unidades policiais.

“O objetivo do GDF é salvar nossas mulheres. O programa Viva Flor é fundamental para evitar mais casos de feminicídio no DF. A sua aplicabilidade se tornará efetiva no combate à violência de gênero. Estamos tomando todas as providências para que as mulheres que sofrem esses abusos possam fazer as suas denúncias com segurança”, destacou a governadora em exercício Celina Leão.

Para o secretário de segurança Pública do DF, Sandro Avelar, “esta medida será de extrema importância para proteção das mulheres no Distrito Federal. A partir da publicação da portaria conjunta, daremos início a uma nova fase para implementação e expansão desse modelo. Com isso, esperamos contribuir com cada vez mais proteção às vítimas de violência doméstica, evitando a escalada da violência e, consequentemente, um desfecho indesejado. Esta é uma pauta prioritária para segurança pública e para todo o Governo do Distrito Federal (GDF), que de forma integral, inclusive com a participação da sociedade civil, tem buscado formas de enfrentar a violência de gênero”, completa Avelar.

Após a consolidação do novo modelo e do protocolo de atendimento, a entrega do dispositivo em delegacias se dará sem prejuízo do requerimento das medidas protetivas de urgência (MPU) e encaminhamento para apreciação do Judiciário. “A entrega em delegacias poderá ocorrer em casos específicos, como em tentativas de feminicídio, descumprimento de medidas protetivas e, excepcionalmente, a critério da autoridade policial, quando houver indicação de risco à vítima”, explica o delegado-geral da PCDF, Robson Cândido.

Em casos de acionamento do dispositivo, os atendimentos às vítimas incluídas no programa serão feitos pela PMDF, como explica o comandante-geral da corporação, coronel Adão Teixeira. “A viatura mais próxima da vítima será enviada, de forma prioritária, nos mesmos moldes que já ocorrem nos programas de proteção das vítimas de violência doméstica no âmbito da SSP-DF”, explica o comandante da corporação.

O Programa de Segurança Preventiva Viva Flor existe desde 2017 por meio de atuação conjunta das secretarias de Segurança Pública e da Mulher, das forças de Segurança Pública (PCDF, PMDF, CBMDF), do Ministério Público, da Defensoria Pública e do Tribunal de Justiça do Distrito Federal e Territórios. Um dispositivo eletrônico, com aparência de celular, é entregue à vitima. Ele tem a função exclusiva de realizar o monitoramento e a proteção da vítima, a partir do acionamento prioritário do serviço de emergência da PMDF, por meio do Centro de Operações da corporação.

De janeiro a agosto de 2023, foram incluídas no programa 282 mulheres, por força de decisão judicial, e, atualmente, são acompanhadas um total de 380 mulheres.

*Com informações da SSP-DF

Desligamento programado nesta terça-feira (22) será em endereços do Itapoã e Planaltina,a partir das 9h.

Planaltina e Itapoã vão receber intervenções na rede elétrica e, por segurança, endereços das duas regiões administrativas devem ficar sem energia durante a realização dos trabalhos, nesta terça-feira (22), das 9h às 16h, nas duas cidades.

No Itapoã, o desligamento deve acontecer no Condomínio Mansões Entrelagos, etapa 4 e quadra 4. O motivo é a construção de rede elétrica.

Em Planaltina, será feita manutenção de rede elétrica, deixando sem energia o Vale do Amanhecer, CR 17, CR 18, CR 30 a CR 34, CR 70, casas 2, 3 e ruas 2 e 3; e as chácaras 12 e 26 do Núcleo Rural Santos Dumont. Também passa por desligamento o Núcleo Rural Tabatinga, chácaras 117 e 118, para poda de árvores.

Além dos desligamentos programados, pode acabar a energia em outra região do Distrito Federal. Neste caso, a população deve registrar a ocorrência pelo telefone 116. Clientes com deficiência auditiva e de fala podem acessar o atendimento pelo 0800 701 01 55, desde que utilizem aparelho adaptado para essa finalidade.

Construção atende demanda antiga da comunidade e facilitará acesso dos estudantes à educação

Uma demanda antiga da comunidade do Itapoã foi atendida: a construção da Escola Classe da Quadra 203. A obra foi realizada pela Novacap e conta com uma estrutura ampla, moderna e acessível. Localizada no Del Lago II, será uma adição valiosa para o desenvolvimento educacional local, eliminando a necessidade de deslocamento para outras cidades em busca de uma boa educação.

A nova escola, que contará com 18 salas de aulas, laboratórios, biblioteca, auditório, quadra coberta, estacionamento, entre outras facilidades | Foto: Divulgação/Novacap

Os investimentos para a realização da obra foram significativos. O investimento total com aditivos foi de R$ 9.217.583,51 e os serviços estão perto de serem concluídos, trazendo esperança e oportunidades para os estudantes e famílias da região.

O diretor de Edificações da Novacap, Carlos Spies, afirma que, do planejamento até a conclusão, a escola foi concebida para se estabelecer como um marco para a educação na região. “A Novacap se orgulha de oferecer uma estrutura de alta qualidade, que não atende apenas às necessidades educacionais, mas também oferece um ambiente seguro e inspirador para os estudantes. Trabalhamos com afinco para garantir que cada detalhe beneficie diretamente a comunidade e seja um reflexo do nosso compromisso em melhorar o acesso à educação de qualidade”, destacou.

“A Secretaria de Educação trabalha para poder ter cada vez mais escolas perto da casa dos estudantes. Essa é nossa meta. Com a inauguração dessa escola no Itapoã, poderemos atender com mais qualidade a região, dando maior conforto para uma população estudantil em ascensão”, declarou a secretária de Educação, Hélvia Paranaguá.

A nova escola, que contará com 18 salas de aulas, laboratórios, biblioteca, auditório, quadra coberta, estacionamento, entre outras facilidades, tem uma área total de 8.389,91 m²: um espaço de 3.696,37m² para a escola e 768,45m² para a quadra coberta.

R$ 9.217.583,51Investimento total da obra

“Com a inauguração da escola, os alunos que moram no Itapoã e precisavam ir a outra cidade para estudar terão uma excelente estrutura próxima de casa. Esta obra trará mais conforto e segurança para os estudantes. Essa era uma demanda antiga da comunidade. Gostaria de agradecer ao governador Ibaneis Rocha pela atenção voltada para região do Itapoã,” celebra Dilson Bulhões, administrador do Itapoã.

Para Andressa Marques, 24 anos, vendedora e moradora do Itapoã, a inauguração é motivo de felicidade. “Essa escola do Itapoã é de suma importância para alunos e pais da cidade. Facilitará também porque os alunos tinham que se deslocar para o Paranoá e isso já será uma grande ajuda. Ter mais uma escola aqui na região me deixa feliz, pois tenho familiares que serão beneficiados”, disse.

As oportunidades são oferecidas nas 14 agências do trabalhador do DF, que funcionam diariamente das 8h às 17h

As pessoas que estão em busca de emprego, fiquem atentas! Nesta terça-feira (15), as agências do trabalhador abrem as portas com 303 oportunidades de emprego. E os salários podem ser um bom atrativo. Entre as vagas disponíveis, 67 oferecem remuneração acima de R$ 2 mil, mais benefícios.

A maioria das oportunidades são para o setor da construção civil. São 38 para as funções de soldador, pintor de obras, gesseiro montador, encanador de manutenção, carpinteiro de obras e armador de estrutura de concreto armado, todas na região da Asa Sul e com salários de R$ 2.200, mais benefícios.

Há ainda dez oportunidades para pintor, quatro para pedreiro e ladrilheiro, em Samambaia Sul, com salários igualmente superiores a R$ 2 mil. Os postos não exigem experiência na função, basta ter o ensino fundamental incompleto.

Além dessas vagas, há chances para serralheiro, mecânico de refrigeração, açougueiro e carpinteiro, todas com salários acima de R$ 2 mil.

O maior salário do dia, R$ 3.000, é para o cargo de nutricionista, em Santa Maria. Para concorrer, é necessário ter curso superior em nutrição e não requer experiência.

Confira essas e outras vagas disponíveis nas 14 agências do trabalhador espalhadas pelo Distrito Federal, das 8h às 17h, durante a semana.

Mesmo que nenhuma das chances do dia seja atraente ao candidato, os interessados podem ainda cadastrar o currículo no aplicativo Sine Fácil. O cadastro vale para oportunidades futuras, já que o sistema cruza dados dos concorrentes com o perfil que as empresas procuram.

Agência Itapoã

Tel.: 3773-9360

Gerente: Madirra Maria de Araújo Trani Tristão

atp@setrab.df.gov.br

AE N° 04, Qd 378, Conjunto A, Del Lago, Itapoã

Cep: 71593-620

Resumo de Atividades Semanais – ITAPOÃ 11-08-2023

 

“Ação de Mobilização” tem como objetivo, orientar os moradores sobre a importância de observação dos dias e horários de coleta no setor de acondicionamento dos resíduos e uso correto dos equipamentos (papa-lixos), em parceria com o Serviço de Limpeza Urbana (SLU) e as Empresas: SUSTENTARE, VALOR AMBIENTAL, SUMA BRASIL e a COOPERATIVA RECICLA MAIS BRASIL, que também estam fazendo parte do trabalho.
O evento “Mobiliza em Ação” visa despertar a consciência sobre a necessidade da separação adequada do lixo, orientando os moradores e comerciantes sobre como separar os resíduos para as coletas convencionais e seletivas.

O Administrador da cidade Dilson Bulhões, reuniu todos que estão à frente da ação e transmitiu suas orientações.

Esta é a 1ª ação de várias, que virão a ser realizadas pela nova gestão da Administração Regional do Itapoã, “TEMPOS NOVOS PARA A CIDADE DO ITAPOÔ

A Administração Regional do Itapoã, informa à população que, nesta quinta-feira (10/08), a partir das 8h30, haverá uma "Ação de Mobilização" com o objetivo de orientar os moradores sobre a importância de observação dos dias e horários de coleta no setor de acondicionamento dos resíduos e uso correto dos equipamentos (papa-lixos), em parceria com o Serviço de Limpeza Urbana (SLU) e as Empresas: SUSTENTARE, VALOR AMBIENTAL, SUMA BRASIL e a COOPERATIVA RECICLA MAIS BRASIL, que também farão parte do trabalho.
O evento "Mobiliza em Ação" visa despertar a consciência sobre a necessidade da separação adequada do lixo, orientando os moradores e comerciantes sobre como separar os resíduos para as coletas convencionais e seletivas.

Resumo de Atividades Semanais – ITAPOÃ 04-08-2023

Em meio às comemorações do seu 18º aniversário, a cidade do Itapoã recebeu nesta sexta-feira (7) e sábado (8) o Programa GDF Mais Perto do Cidadão, reunindo uma gama de serviços gratuitos e lazer para a população local. Com a presença da governadora em exercício, Celina Leão, que passou pelo evento neste sábado, a Secretaria de Justiça e Cidadania (Sejus) contabilizou cerca de 5 mil atendimentos nos dois dias de evento.

Acompanhada da secretária da Sejus, Marcela Passamani, Celina andou por toda a estrutura montada na Praça dos Direitos, no Bairro Del Lago 2, e frisou que este programa leva o governo até as regiões administrativas. “A ideia é visitar todas as cidades, cuidar das pessoas naquilo que elas precisam. Muitas vezes o cidadão nem sabe o que o Estado oferece”, salientou.

A governadora em exercício destacou ainda toda a evolução que o Itapoã vem passando nos últimos anos. “É uma região administrativa que chega à sua maioridade e que vem passando por grandes transformações: temos aí o Itapoã Park, o viaduto em construção. Hoje é um dia de homenageá-la”, reforçou.

Essa é a sétima edição do GDF Mais Perto do Cidadão em 2023, que passou anteriormente pelo Riacho Fundo II, Ceilândia, Planaltina, Sobradinho, Samambaia e Brazlândia, acumulando mais de 20 mil atendimentos à população. Acesso à conta de água, de energia, a benefícios sociais, emissão de IPVA e IPTU, carteira de identidade e de trabalho e atendimento jurídico foram oferecidos pelos mais diferentes órgãos.

Vacinação de animais disputada

Mas o posto da vacinação antirrábica foi o mais disputado. A população local fez fila para vacinar seus amigos pets na tenda da Vigilância Ambiental da Secretaria de Saúde. Foram cerca de 300 atendimentos ao longo do fim de semana. Dentre esses, o do vira-lata Totó, que saiu de lá imunizado. Foi levado pela tutora, a desempregada Antônia Nunes, 48, que elogiou o atendimento.

“Eu gostei. Trouxe minha filha para brincar, o cachorro que estava precisando vacinar e resolvi o que precisava”, contou a moça. “Às vezes, não conseguimos fazer um agendamento, o sistema de marcação está lento ou muita gente procurando ao mesmo tempo. E aqui no evento é tudo mais fácil”, reforçou Antônia.

Além de pula-pula e algodão doce para criançada, esta edição teve a apresentação da Quadrilha Xamegar, que deu o tom das festas de São João. “Esse é um projeto vencedor e ficamos satisfeitos em recebê-lo na data do aniversário da cidade. São serviços essenciais e importantes para cada um desses moradores. Quem ganha é o povo”, destacou o administrador Dilson Bulhões.

“Hoje é um dia de festa para toda a família, sejam idosos, crianças, pais e também os animais”, destacou Marcela Passamani. “A cada edição, estamos trabalhando para trazer novas áreas de atendimento. Para isso, estamos ouvindo a população das cidades”, finalizou.

Confira as fotos pelo link: https://www.flickr.com/photos/agenciabrasilia/albums/72177720309640389

Fonte: Rafael Secunho, da Agência Brasília | Edição: Saulo Moreno

 

O Itapoã completa 18 anos nesta sexta-feira (7). Uma das regiões administrativas mais jovens do Distrito Federal tem se transformado e recebido obras de infraestrutura, mobilidade e educação. Nos últimos anos, o Governo do Distrito Federal (GDF) investiu R$ 68,1 milhões na cidade.

Surgida de uma ocupação desordenada a partir de 2001, a área passou por um processo acelerado de urbanização e, em 2005, se tornou região administrativa. O porteiro Claudiomar Fernandes, 58 anos, lembra bem desse início e hoje comemora as benfeitorias que a região recebeu. “Quando cheguei era sofrimento, poeira, com casa de madeirite, mas, graças a Deus, a cidade cresceu e nos últimos anos tivemos muitas melhorias na infraestrutura, com asfalto, saneamento, escolas. Gosto dos amigos que fiz e sou feliz em morar aqui”, destaca.

A autônoma Maria do Rosário dos Santos, 44, foi uma das pessoas que se mudou do Paranoá para o Itapoã em busca de uma moradia. “Era uma confusão, sem estrutura alguma. Agora está tudo diferente: consegui minha casinha, temos asfalto, comércio, uma cidade mais limpa. O Itapoã é minha casa, e não saio daqui pra nada”, diz.

Como presente de aniversário para esses moradores, o Itapoã receberá a sétima edição do programa GDF Mais Perto do Cidadão, com diversas atividades programadas para esta sexta, até as 16h, e sábado (8), das 9h às 12h, na Praça dos Direitos, na Quadra 203. Vários órgãos públicos do governo atenderão a população, além de ações gratuitas de cultura e diversão.

“Será um evento grande, e quem ganha é a própria população. Em 11 de agosto, estamos programando um desfile cívico com alunos da rede pública e com o apoio das forças militares, como a Polícia Militar e o Corpo de Bombeiros. Nesse dia haverá o tradicional corte de bolo”, afirma o administrador regional, Dilson Bulhões.

Investimento em infraestrutura

O GDF tem investido em obras de infraestrutura na cidade. A principal delas é o viaduto, logo após o balão de entroncamento das rodovias DF-001 e DF-015, sentido Barragem do Paranoá. O conjunto viário recebe um investimento de R$ 33 milhões e vai beneficiar cerca de 30 mil motoristas das duas cidades e de outras regiões localizadas na parte norte do DF, como Sobradinho e Planaltina. A obra gera cerca de 400 empregos diretos e indiretos.

“O viaduto está na fase de escavação e execução das alças, e quando pronto vai melhorar muito o trânsito para os moradores. Agora, por conta da construção, aumentou um pouco o fluxo de veículos na entrada da cidade, mas em breve tudo irá melhorar”, afirma Bulhões.

Outra obra que representa mais um avanço na urbanização da cidade é a pavimentação asfáltica, com implementação de drenagem pluvial, das quadras 202, 203, 318, 378, 379 e 366 do Del Lago. A construção das bacias para contenção das águas pluviais destas quadras está em andamento dentro do condomínio Mansões Entre Lagos. Além disso, também está sendo feita a pavimentação da Avenida Brasil, no Itapoã, até a DF-001. Ao todo, serão aplicados R$ 21,5 milhões na execução do projeto.

“O GDF está mudando a cara da cidade e trazendo várias obras e instituições que a cidade ainda não tinha. Para a população do Itapoã, será uma quebra de paradigma, com uma qualidade de vida muito boa”, ressalta o administrador. A cidade ganhará também um novo terminal rodoviário, com investimento de R$ 3,1 milhões.

Moradia e educação

Segundo dados do Instituto de Pesquisa e Estatística do Distrito Federal (IPEDF), até 2030, a população do Itapoã será de 114.956 habitantes, um aumento de 77,5%, influenciado principalmente pela entrega de todas as unidades do conjunto habitacional Itapoã Parque.

A construção abarcará toda essa população que cresce a cada dia e reduzirá o déficit habitacional na cidade e no DF. Quando finalizado, o novo bairro abrigará cerca de 50 mil pessoas. Com um total de 12.112 unidades habitacionais, já foram entregues 5.744.

Neste ano, o Itapoã Parque ganhou a sua primeira escola, com capacidade para 1,3 mil alunos. A Escola Classe 502, inaugurada em fevereiro, atende alunos do 1º ao 5º ano do ensino fundamental e também estudantes da educação infantil.

Com investimento de mais de R$ 8,3 milhões, em breve a comunidade do Itapoã poderá contar também com a Escola Classe 203, no Condomínio Del Lago II, que terá capacidade para receber até 1,2 mil alunos do 1º ao 5º ano do ensino fundamental e da educação infantil. O investimento é fruto de um convênio entre Secretaria de Educação (SEE), Terracap e Novacap.

 

Confira as fotos pelo link: https://www.flickr.com/photos/agenciabrasilia/albums/72177720309602132

Fonte: Josiane Borges, da Agência Brasília | Edição: Claudio Fernandes

Para dar início à fase de escavação do Viaduto do Itapoã, uma parte do balão de entroncamento das rodovias DF-001 e DF-015 será interditada para o fluxo de veículos a partir das 10h desta terça-feira (4).

Para quem trafega pela DF-015, sentido DF-250, o trânsito de veículos na rotatória não será afetado neste primeiro momento. Mas o motorista que vem da DF-250, sentido Paranoá, e da DF-001, sentido barragem, vai precisar pegar rotas alternativas traçadas pelo Departamento de Estradas de Rodagem (DER-DF). Essa intervenção na rotatória tem o objetivo de dar continuidade às obras do Viaduto do Itapoã.

“Essa fase da obra é muito complexa, estamos fazendo a escavação e executando as alças do viaduto. Não tem como fazer a escavação sem essa interrupção no trânsito”, defendeu o engenheiro e diretor do 1º Distrito Rodoviário, Kênio Márcio Avelar.

O Viaduto do Itapoã recebe investimentos da ordem de R$ 33 milhões e vai beneficiar cerca de 30 mil motoristas das duas cidades e de outras regiões localizadas na parte norte do Distrito Federal, como Sobradinho e Planaltina. A obra gerou 400 empregos diretos e indiretos.

O governador Ibaneis Rocha assinou, neste sábado (23), a licença ambiental de instalação corretiva do Condomínio Mansões Entre Lagos – Comel. O objetivo do Governo do Distrito Federal (GDF) é trazer a regulamentação do solo, além de evitar danos ambientais na região.

O residencial Mansões Entre Lagos é um dos maiores condomínios do Distrito Federal, com 339 hectares de terra e mais de 2.400 lotes, com capacidade para abrigar cerca de 13 mil moradores, além de 174 prédios comerciais.

O governador Ibaneis Rocha reforçou o compromisso de conceder as licenças ambientais, seguindo o processo de legalização dos condomínios no Distrito Federal. “Hoje estamos entregando a licença e, daqui a pouco, estaremos entregando as escrituras, para que cada um possa ter seu terreno legalizado, sua moradia e deixar um patrimônio para sua família”, afirmou.

Ibaneis Rocha também destacou a mobilização das equipes de governo para ter o maior número de regularizações possíveis em seu mandato: “Acreditem no governo do Distrito Federal porque acabou a época da destruição e das derrubadas. O que nós temos que fazer agora é trabalhar para a legalização, para que todo mundo tenha tranquilidade e sua escritura na mão.”

 

Preservação nas obras

Segundo o presidente do Brasília Ambiental, Rôney Nemer, as áreas de proteção de mananciais e áreas onde há solos hidromórficos devem ser preservadas, entre outras condicionantes ambientais. O processo de regularização da área ocorre em paralelo na Secretaria de Desenvolvimento Urbano e Habitação (Seduh) e na Agência de Desenvolvimento (Terracap).

“A população aqui não dormia tranquila porque não tinha a condição de ter a escritura do lote. Essa licença ambiental determina regras para que esses lotes possam ser regularizados”, pontuou Nemer.

Para o síndico do Condomínio Mansões Entre Lagos, Elizeu de Souza, a licença ambiental significa concluir obras de drenagem e pavimentação no condomínio que estão paradas. São 40 quilômetros de asfalto concluídos e seis quilômetros ainda sem pavimentação. “É mais um passo no caminho da regularização fundiária”, destacou o síndico.

O casal Vanda Gomes e Edison Alves mora no condomínio desde 1994. Eles contam que a residência deles foi uma das primeiras do Entre Lagos.
“Estamos aqui há 29 anos, minha filha nasceu aqui, vimos o crescimento do condomínio e passamos por uma batalha. A licença é uma conquista pra gente, um retorno de paz e tranquilidade”, ressaltou a dona de casa.

O marido destacou, além da licença, outras obras do governo, como a iluminação pública instalada na região e a duplicação da pista DF-250, que fica na entrada do Entre Lagos. “Acredito que é uma tendência deste governo acompanhar esses loteamentos dentro das normas a serem seguidas. Facilita a vida de todos ter nossa tão almejada escritura. Nós nos sentimos muito mais seguros com isso, além de trazer mais conforto para a nossa região”, reforçou o servidor público.

Entregas no Itapoã

Durante seu governo, Ibaneis Rocha já entregou a duplicação da DF-250, um trecho de 5,3 km, que beneficia mais de 30 mil motoristas diariamente no Itapoã, além de outras obras como a Praça dos Direitos, o estacionamento da Unidade Básica de Saúde 3, a ciclovia da Rota do Cavalo e a Escola Classe 502, com capacidade para até 1,3 mil alunos.

Além disso, estão em andamento construções como o Viaduto do Itapoã/Paranoá, a Escola Classe 203 e habitações no Setor Habitacional Itapoã Parque, que já teve mais de 2,5 moradias entregues.

 

Fonte: Jak Spies, da Agência Brasília | Edição: Vinicius Nader

 

Mais uma etapa para a construção da Feira Permanente do Itapoã foi vencida pelo Governo do Distrito Federal (GDF). A administração regional da cidade recebeu da Agência de Desenvolvimento do Distrito Federal (Terracap) o termo de cessão de uso do terreno para o novo comércio público.

“É uma obra muito importante para o desenvolvimento da cidade, pois, além de gerar empregos e renda, também trará dignidade para os moradores de uma das áreas mais vulneráveis do Itapoã, mas que está em expansão com a previsão de implementação da feira, do terminal rodoviário, do ponto de entrega voluntária [PEV] e da complementação da Avenida Brasil até a DF-001”, afirma o recém-empossado administrador do Itapoã, Dilson Bulhões.

São 15.896,11 m² de espaço, com a previsão de 5.593,88 m² de área construída. Criado pela administração regional, o projeto contempla cinco blocos com 236 boxes para atividades gerais, 12 boxes na praça de alimentação e oito quiosques. O equipamento público também terá seis sanitários coletivos, dois banheiros para pessoas com deficiência (PCDs) e um fraldário.

Além disso, será construído um estacionamento com 110 vagas para veículos, 52 para motos, sete para desembarque de passageiros, quatro para idosos, quatro para carga e descarga, duas para PCDs e uma para veículo abastecedor de gás liquefeito de petróleo (GLP).

Conquista da comunidade

“O projeto foi desenvolvido pela administração do Itapoã e repassado para a Novacap, que ficará responsável pela licitação e fazer todos os procedimentos necessários para a execução da obra”, explica a coordenadora de Licenciamento, Obras e Manutenção da Administração Regional do Itapoã, Marlúcia Camello.

O espaço será ocupado pelos feirantes cadastrados na administração e que trabalham há quase 20 anos na região administrativa em locais improvisados.

“A gente vem brigando por isso há anos”, comenta o  presidente da Associação de Feirantes do Itapoã, Adair Martins Brito. “Hoje o nosso pessoal está vendendo nas ruas, fazendo bazar. Então, está todo mundo feliz. [A feira] vai resolver o problema do desemprego e gerar renda para a cidade.”

A associação conta com 259 feirantes inscritos que atuam em diferentes ramos de comércio e serviços, explica Brito. “Nós vendemos de tudo. Temos roupas, calçados, hortifrúti, peixe, floricultura, eletrônicos, brinquedos, ferramentas. A nossa feira se assemelha muito à Feira dos Importados [no SIA]. As pessoas não vão mais precisar sair daqui, e a população vai conseguir resolver tudo no Itapoã”, comemora.

 

Fonte: Adriana Izel, da Agência Brasília | Edição: Chico Neto

Equipes do GDF Presente, com apoio da Companhia Urbanizadora da Nova Capital do Brasil (Novacap) e das administrações regionais, continuaram com os serviços de recapeamento do asfalto em diversos pontos do DF, nesta quarta-feira (21).

No Itapoã, oito toneladas de massa asfáltica foram usadas na recuperação das quadras 309 e 312, contemplando pedidos da ouvidoria. Ainda na região, equipes do projeto Mãos dadas, da Secretaria de Administração Penitenciária (Seape), fizeram pinturas de meio-fio no Condomínio Itapuã 1, Quadra 2.

As equipes do programa também realizaram operações de desobstrução e recuperação de bocas de lobo, pintura de meios-fios e recolhimento de bens inservíveis, além de patrolamento, encascalhamento e limpeza de estradas rurais na DF-330.

O administrador do Itapoã, Dilson Bulhões, destaca que os serviços foram executados com o objetivo de proporcionar melhores condições de tráfego aos moradores da região. “O GDF Presente é um programa muito importante, pois atende as demandas da comunidade com mais rapidez e eficiência”, frisou Bulhões.

Fonte: Jak Spies, da Agência Brasília | Edição: Carolina Lobo

Por Hellen Lopes

O empoderamento feminino pode ser definido como um processo pelo qual as mulheres ganham poder e controle sobre as próprias vidas e escolhas. É a chave para o crescimento econômico, a estabilidade política e a transformação social. As mulheres empoderadas são capazes de participar ativamente das decisões políticas, sociais, econômicas e culturais. Com base nessa definição, a Administração Regional do Itapoã desenvolve o projeto Elas por Elas, que já atendeu mais de 200 mulheres com ações de cidadania, resgate da autoestima, capacitações, assistência social e psicológica, além de encaminhamentos para o mercado de trabalho.

“Participo do projeto há dois anos e eu estava em uma fase muito difícil quando conheci o grupo. Fui acolhida e recebi um suporte importante naquela época. É um espaço que trocamos ideias, falamos sobre as nossas vidas, nos ajudamos e damos força uma para a outra”, conta Edina Ferreira, moradora do Del Lago.

Edina faz parte do grupo de dez alunas que concluíram os cursos de empreendedorismo, educação financeira, marketing e vendas e receberam certificados durante solenidade na Administração do Itapoã. A felicidade também estava estampada no rosto da Silvaneide de Souza, mãe de três filhos. “Estou muito feliz por integrar esse projeto que transformou a minha vida. Aproveito todas as oportunidades que aqui são oferecidas”, declara.

A iniciativa contou com a parceria da Escola de Empreendedorismo, coordenada por Jerônimo Brandão. “Acreditamos que a força do empreendedorismo transforma pessoas, realidades e sociedades. Estar lá foi uma experiência única em minha vida. Ouvir histórias de força, garra e superação dessas mulheres me mostrou que a força da mulher é sobrenatural, capaz de mover montanhas e mudar o mundo”, declara Jerônimo.

O pároco da Igreja Sagrado Mercês, frei Rogério Soares, prestigiou o encerramento dos cursos. Na ocasião, ele apresentou o projeto Petas do Frei, que se destaca por gerar renda a pessoas em situação de vulnerabilidade social. “A parceria com a Administração do Itapoã foi muito importante, pois capacitamos mulheres dentro da nossa pedagogia empreendedora, que é deixar as pessoas aptas para empreender e buscar uma renda”, afirma o frei.

Elas por Elas

O projeto Elas por Elas é um trabalho social desenvolvido pela Coordenação de Desenvolvimento (Codes) com o objetivo de capacitar mulheres em diversas temáticas, por meio de parcerias com empresas públicas e privadas e instituições. Também oferece redes de trocas e aprendizagem entre as beneficiadas, acompanhamento psicossocial, cuidados com a beleza e o bem-estar, além de fomentar os valores de respeito, autonomia, igualdade e diversidade.

“O trabalho social é gratificante, olhar o brilho dos olhos das mulheres que são atendidas pelo projeto é algo contagiante, pois suas histórias de vida inspiram muitas outras mulheres”, enfatiza a psicóloga e assessora da Codes, Aline Karine.

O administrador do Itapoã, Raimundo Paz, destaca a importância da iniciativa para a comunidade local. “Quando as mulheres têm voz nos assuntos privados e públicos, as decisões refletem as necessidades e, muitas vezes, as necessidades de suas famílias e comunidades. No projeto, elas encontram um espaço para contarem suas histórias”, conclui.

Por Hellen Lopes

   Na manhã desta terça-feira (16), o administrador do Itapoã e lideranças comunitárias foram conferir o andamento das obras de implantação de duas bacias de contenção, em uma região do condomínio Entre Lagos. As estruturas serão responsáveis pela captação das águas pluviais das quadras 202, 203, 318, 366, 378 e 379 do Del Lago. Essa é a primeira etapa do projeto de infraestrutura das quadras remanescentes do Itapoã. 

   “É uma obra histórica e importante para toda a população da cidade. Por muitos anos, lutamos para que ela saísse do papel", afirma o líder Deliomar Louzeiro. Para o morador da quadra 318 do Del Lago, Joaquim de Jesus, um grande projeto de drenagem está em execução na cidade. “É fundamental que o governo priorize um bom sistema de águas pluviais para evitar futuros problemas de alagamentos e buracos no asfalto”, comenta ele.

   O líder comunitário Leonilson Andrade tem uma história de luta e esperança pela cidade. Morador da quadra 202 do Del Lago, desde 2009, participou de muitas reuniões para a construção do fórum da cidade e da implantação da Avenida Brasil que será interligada até à DF-001. “É uma via importante e recebeu este nome em homenagem ao nosso país. A finalização da pavimentação dela até à DF-001, passando por dentro do Itapoã Parque, vai gerar progresso e desenvolvimento para este lado da cidade”, destaca Leonilson. 

   Quem também comemora a obra é o assessor Francisco Lincon, que representou o deputado federal Rafael Prudente nesta visita. “Isso aqui é um sonho para todos os moradores do Itapoã. O deputado tem um carinho muito grande por essa região e, com certeza, vai trabalhar muito para destinar recursos e investimentos que farão diferença na vida das pessoas”, reitera Lincon.

   O governador Ibaneis Rocha esteve na cidade no mês passado para assinar a ordem de serviço para o início das obras. Serão investidos pelo Governo do Distrito Federal (GDF) cerca de R$ 21,5 milhões nos serviços de pavimentação, drenagem, meios-fios e calçadas que serão executados pela Companhia Urbanizadora da Nova Capital (Novacap). Deste montante, o deputado Eduardo Pedrosa destinará R$ 15 milhões. “A cidade está crescendo e isso aqui é muito mais do que uma obra, porque significa a verdadeira mudança de vida para nossa comunidade. O nosso mandato tem um olhar especial para os moradores destas quadras que sofrem há anos com a falta de asfalto”, afirma Sévulo Peixoto, assessor do deputado. 

   Elizeu de Souza, síndico do condomínio Entre Lagos, destaca que a construção dos reservatórios dentro de uma área do condomínio só foi possível por causa da parceria com a Administração do Itapoã. “O Entre Lagos passou a fazer parte da poligonal do Itapoã em 2019. E juntos com os gestores públicos conseguimos as autorizações necessárias para a viabilização da obra. Estamos felizes ao ver as melhorias chegando para os nossos vizinhos”, celebra o síndico.

   Durante agenda,  o administrador regional do Itapoã, Raimundo Paz, agradeceu a presença das lideranças. "Nosso objetivo é mostrar para a comunidade que os trabalhos já começaram e logo as máquinas estarão nas quadras. O sonho do asfalto na porta de casa se tornará realidade para muitas famílias", enfatiza o administrador.

  O Itapoã tem uma série de investimentos em infraestrutura e mobilidade previstos para 2023. Já estão em execução as obras do viaduto Itapoã-Paranoá, do terminal rodoviário e da escola classe, na 203 do Del Lago.  Também serão entregues novas unidades habitacionais no Itapoã Parque, onde já está em andamento as construções unidades do CRAS, CREAS e escolas.

 

Obra muito aguardada pelos moradores da região do Itapoã e arredores, a duplicação da DF-250 começa a receber na iluminação equipamentos LED, tecnologia mais eficiente e econômica.

Nesta primeira etapa, a expansão do parque de Iluminação pública na DF-250 contou com o investimento de R$ 556.504,27 para a instalação de 251 postes, já com luminárias em LED, para oferecer a melhor tecnologia em luminotécnica para a população.

“A obra foi uma solicitação do governador Ibaneis Rocha”, afirma o presidente da CEB, Edison Garcia. “O fluxo de veículos nessa região do Distrito Federal tem aumentado bastante; e, como se trata de uma rodovia, ter iluminação é um diferencial de segurança para todos que trafegam por aqui.”

Ao todo, serão investidos R$ 1,3 milhão no projeto de expansão,  custeados com verbas designadas pela Secretaria de Obras (SEO), originárias da Contribuição de Iluminação Pública (CIP).

 

*Com informações da Agência Brasília e CEB Ipes

O governador Ibaneis Rocha autorizou, nesta quarta-feira (19), o início das obras de infraestrutura das seis quadras remanescentes do Itapoã e para a ligação da Avenida Brasil à DF-001. A região vai ganhar pavimentação, drenagem e calçadas com acessibilidade, o que foi comemorado pela comunidade local.

Para tanto, o GDF vai investir R$ 21,5 milhões nos serviços, executados pela Novacap. Serão 6,7 mil metros de drenagem, 27 mil metros quadrados de calçadas com acessibilidade e 29,8 mil metros quadrados de pavimentação nas quadras 202, 203, 318, 366, 378 e 379, além da complementação da Avenida Brasil até a DF-001.

“O Itapoã ficou abandonado durante muitos anos, e nós trouxemos e estamos trazendo o que a população tem reivindicado. Duplicamos a DF-250, estamos com a rodoviária em construção, no segundo semestre vamos lançar a Feira Permanente e também vamos voltar aqui para inaugurar a Escola Classe 203. Agora, temos essa obra das seis quadras e da ligação da Avenida Brasil com a DF-001. Vamos entregar o Itapoã completo, que vai se transformar em uma das maiores cidades do DF”, disse o governador Ibaneis Rocha.

Para o diretor-presidente da Novacap, Fernando Leite, as obras vão mudar, inclusive, o “eixo” da cidade, trazendo mais desenvolvimento para a região, que será contemplada com a infraestrutura. “Aqui será o centro do Itapoã, porque teremos a rodoviária e faremos a Feira Permanente e a biblioteca também. Será o ponto principal da cidade. Essas seis quadras ficaram para trás, mas nós vamos fazer a obra agora e trazer infraestrutura e urbanização. E a Avenida Brasil vai se integrar à DF-001”, detalhou Fernando Leite.

Quem mora na região aprova a iniciativa. É o caso do presidente da Associação de Feirantes do Itapoã, Aldair Martins de Brito. “Esperava essa obra há uns 20 anos, vai ser um alívio grande para os moradores. Os investimentos têm chegado na nossa cidade, nós estamos vendo isso e comemorando”, comentou.

Segundo o administrador regional do Itapoã, Raimundo Paz, a obra é uma das mais importantes por ser mais um avanço na urbanização da cidade. “É uma reivindicação antiga da comunidade que, com certeza, vai trazer mais desenvolvimento, mobilidade urbana e qualidade de vida. É uma intervenção importante para a região, pois a complementação da rede de drenagem nestas quadras vai melhorar o escoamento das chuvas que causam inundações em alguns pontos”, comenta o administrador.

Investimentos na cidade

Desde 2019, o Itapoã ganhou uma horta comunitária, a Praça Del Lago, a Praça da Juventude, papa-lixos e 749 luminárias em LED. Neste ano, o GDF entregou a Escola Classe 502, com capacidade para 1,3 mil alunos, e está construindo a Escola Classe 203, para 1,2 mil alunos. Também duplicou a DF-250 em um trecho de 5,3 km, beneficiando mais de 30 mil motoristas diariamente.

Ainda estão em construção dois viadutos no entroncamento entre o Itapoã e o Paranoá, um investimento de R$ 33 milhões, e a rodoviária localizada na Quadra 203, que vai atender cerca de 65 mil moradores.

Já o campo de grama sintética da Quadra 02 do Condomínio Del Lago foi reformado e ganhou nova iluminação. Na Rota do Cavalo, uma ciclovia de 1,5 km transformou a paisagem.

Fonte: Agência Brasília e Ascom do Itapoã

Confira as fotos do evento no nosso FLICKR  e no FLICKR da Agência Brasília

Iniciamos assim, junto as Administrações Regionais do DF , e com apoio das suas Assessorias de Comunicação, a divulgação de realizações e reivindicações de suas comunidades para que aja agilidade na digulgação das ações desenvolvidas por cada uma dessas administrações.

Em 3 de janeiro de 2005, o Governo criou a Região Administrativa de Itapoã, uma área que pertencia a Região Administrativa de Sobradinho e próxima do Paranoá no DF. Resultante de invasões de muitos migrantes de várias regiões do Brasil, hoje Itapoã possui aproximadamente 150 mil habitantes e conta com infraestrutura de escolas, creches, postos de saúde, coleta de esgoto, abastecimento de energia e água, e mobilidade urbana.

A comunidade tem acesso a Centros Comunitários de atendimento Social e vem a cada ano se desenvolvendo nas áreas de moradia, segurança e infraestrutura com um crescimento ordenado e planejado.

O Portal Radar Digital Brasília, em parceria com o Portal EG EWS, dando continuidade à série de reportagens e entrevistas sobre as ações de melhorias públicas, não só do Poder público, como da iniciativa privada, entrevistou o Administrador do Itapoã, Raimundo Paz, sobre os excelentes resultados obtidos em relação ao crescimento ordenado e a qualidade de vida da população dessa Região Administrativa do DF.

RADAR / EG NEWS – Hoje foi um dia importante para o Itapoã, teve um evento importante que foi a entrega de 640 unidades de moradias para a população do Itapoã Parque e contou com a presença do Govenador Ibaneis Rocha. Você também estava presente e tinha outras autoridades, fale um pouco desse evento:

Raimundo Paz – Fortes emoções nessa quarta-feira aqui no Itapoã! Dois eventos de suma importância. O primeiro foi os 640 apartamentos do Itapoã Parque, em um dos maiores empreendimento da América do Sul. Hoje, o Itapoã Parque está com 12.112 apartamentos sendo preparados para atender todos os moradores do Distrito Federal, então a gente fica feliz por que é um governo que está se preocupando em fazer moradias para nossas comunidades, mas também com os bens públicos acompanhando, porque não adianta fazer apartamentos e colocar as pessoas e não ter aparelhagem pública, como: saúde, educação, desenvolvimento social. Então, um colégio hoje, que mudou a cara dos colégios em Brasília, quando foi inaugurado, tinha 50 alunos e hoje está com 500, que já uma quantidade bastante significativa e isso está demonstrando que as pessoas que compraram, estão vindo morar aqui e nós temos mais um colégio quase pronto e ainda a construção de mais dois, ou seja, vai atender essa comunidade. Temos um CRAS e um CRES que também vai atender a comunidade do Itapoã Parque nessa questão social. Ademais, temos sinalização de vias, paradas de ônibus — conseguimos duas pra lá — agora vai colocar mais. Estamos em contato com os síndicos para dar todo o apoio. A NOVACAP fazendo a roçagem periodicamente lá também, o DER fazendo aqueles acessos para que os acidentes não aconteçam na entrada do Itapoã Parque. A gente fica muito feliz com mais essas 640 famílias que estão chegando aí, que sejam bem-vindos e a Administração está de portas abertas para atender essa comunidade também.

RADAR / EG NEWS – Uma comunidade de 50 mil habitantes, é isso?

Raimundo Paz – Vamos chegar a esse patamar. A gente colocando 12.112 apartamentos vezes 3 vai dar mais de 40 mil pessoas morando aqui. Aí nós temos hoje, essa é uma questão muito importante, que é a questão da mobilidade urbana. Nós já tivemos 5,5 Km da duplicação da BR 250 e em compensação a JC Gontijo ela vai fazer, do balão da Rota do Cavalo até a barragem do Paranoá, também a duplicação. E ainda temos o viaduto, que com certeza, o fluxo do trânsito será melhor. Depois a gente vai trabalhar a questão de passarelas e outras coisas que também vão precisar, mas no momento o Governador está sendo muito feliz trazendo tantas obras pra cá, para nossa Região, coisa que não vinha acontecendo há muitos anos.

RADAR / EG NEWS – Estamos então, vendo pela primeira vez, um crescimento ordenado e planejado de cidades que vão crescendo, mas com toda a estrutura necessária. Aqui, inclusive teve uma chuva muito forte, castigou muito?

Raimundo Paz – Sem ser nessa segunda-feira (17/04), na anterior (09/04), já finalzinho da tarde, eu saí da Administração, para mim estava tudo normal, mas quando foi umas 19 horas — meu Deus do Céu — abriu uma “torneira”. A chuva é necessária, tanto é, que os reservatórios de Brasília estão quase todos com a capacidade, não só de Brasília, mas todo o Brasil, principalmente o Nordeste! Mas vamos voltar pra cá. Essa chuva pegou a gente de surpresa. Eu entrei no carro e fui olhar, fui andar na rua e tive que voltar para casa, pois eu estava com o carro baixo e não dei conta de sair. Tive que esperar a água sair, a chuva diminuir e então fui ver os estragos. Abriu asfalto! A gente tem umas ruas aqui que elas são de bloquetes que a chuva também arrancou! Mas o importante foi a capacidade que a gente teve de retomar e refazer tudo isso, então, praticamente tudo já 100% feito. De todas essas obras que foram prejudicadas a gente já refez. A NOVACAP e o DER se uniram com o governo nos apoiando. O governador Ibaneis sempre com o olhar para cá ajudando essa comunidade e a gente fez essa recuperação o mais rápido possível.

RADAR / EG NEWS – E como fica esse trabalho de comunicação? Passar todas essas realizações para a comunidade? Tem comunicação on-line, digital, vocês têm portal da Administração?

Raimundo Paz – Essa pergunta é muito importante porque a nossa comunidade precisa ser bem esclarecida.

Então: Você que vai nos escutar (ler) por meio das redes sociais e dos canais, você pode estar entrando no Instagram da Administração do Itapoã (@adm_itapoa) e seguir. É muito importante para a comunidade estar bem informada. A gente também faz comunicação por meio dos grupos de wat zap em linhas de transmissões com mais de 250 empresários, lideranças em Itapoã. Estamos sempre comunicando essas pessoas. Porém, a própria comunidade ela também precisa chegar na casa do morador, então a gente esta orientando aqui, cada setor, cada coordenação da Administração para  a gente fazer um cartão de visitas com as redes sociais e vamos entregar para a comunidade e incentiva-la para que possam seguir os canais da Administração e para que possam também   se informar que isso é muito importante.

RADAR / EG NEWS – A nós, veículos de comunicação também, não é?

Raimundo Paz – Sim, aos veículos, aos Portais e blogs que hoje prestam um serviço maravilhoso em todo o Distrito Federal e no Brasil, então a nossa ASCOM vai estar informando para vocês.

RADAR / EG NEWS – E a segurança do Itapoã?

Raimundo Paz – Então, a gente sabe que ha mais de 10 anos a Polícia Militar está defasada, não só ela, como a Polícia Civil também. Tem um concurso em andamento com mais de 2 mil vagas para chamar para os próximos anos e aí aumentar nosso efetivo, mas também nós temos hoje mais de 40 câmeras — não sei se são 40 — mas pelo menos umas 30 estão pelo Itapoã, então a gente gostaria que estas câmeras estivessem todas funcionando que é pra poder a gente ter um monitoramento melhor de uma segurança para a comunidade. Nós temos a questão da iluminação pública que é de suma importância! Eficientização (troca dessas lâmpadas antigas de mercúrio por uma lâmpada limpa que trata do meio ambiente, econômica e que ilumina, a cidade fica um dia!), nós fizemos agora na Fazendinha com a Secretaria de Obras, através da CEB essa troca. Foram 431 lâmpadas trocadas na Fazendinha e 361 que vai trocar no Del Lago e cada mês a gente tá fazendo essas trocas e a cidade está ficando cada vez mais iluminada e isso dá uma sensação de segurança muito boa.

RADAR / EG NEWS – Quer dar um recado para a população do Itapoã?

Raimundo Paz – Eu queria falar dessa obra tão importante que foi hoje aqui. Foi um marco na história do Itapoã que é a pavimentação das 5 quadras com águas pluviais, calçadas, ciclovia. A gente fica muito feliz. Fiquei emocionado lá na hora da minha fala e quero agradecer demais o governador que colocou recursos do próprio GDF também para fazer uma obra tão importante e esperada aqui. Agradecer todas as lideranças do Itapoã que compareceram, assim como os empresários, o pessoal da cultura e do esporte. Eu vi bombeiro, policial militar. Agradecer a todos. Muito obrigado pelo apoio. Continuem nos ajudando.

Confira o vídeo da entrevista ou acesse pelo portal EG News.

 


O governador Ibaneis Rocha fez, em cerimônia nesta manhã, a entrega de 640 apartamentos novos do Itapoã Parque, bairro em construção para abrigar 50 mil pessoas. Agora, mais de 2,5 mil pessoas passam a ter casa própria, o que representa um avanço em uma das principais políticas sociais do governo – o combate ao déficit habitacional.

No evento desta quarta-feira (19), o governador efetuou a entrega simbólica de cinco chaves aos futuros moradores do Itapoã Parque, dos condomínios 53, 54, 69 e 70. Atualmente, o bairro já conta com mais de duas mil famílias convivendo na região. “Esse é um dos maiores empreendimentos que estão sendo feitos no país”, pontuou o governador Ibaneis Rocha.

Na sequência, o chefe do Executivo anunciou o plano de construir moradia para cerca de 320 mil pessoas, contando com o apoio do governo federal nas habitações de baixa renda. “Nossa meta é ousada, a de construir 80 mil moradias nesses quatro anos de governo, mas vamos trabalhar forte e unidos para que isso aconteça”, afirmou.

Ao todo, o Itapoã Parque contará com 12.112 apartamentos. Neste ano, o bairro ganhou a sua primeira escola, com capacidade para 1,3 mil alunos, e há previsão de equipamentos públicos de saúde e assistência social, além de praças, jardins e lotes comerciais vendidos pela Agência de Desenvolvimento do DF (Terracap).

Infraestrutura que chama a atenção do diretor-presidente da Codhab, Marcelo Fagundes. “Quando olho para esse empreendimento, eu enxergo não só a entrega de unidades imobiliárias, mas também a entrega de sonhos, dignidade e mobilidade. Isso muda a vida das pessoas. Estamos diante do maior canteiro de obras do DF, com a entrega de moradias”, disse.

Visão que é semelhante à de um dos novos moradores do bairro, o arquiteto Pedro Henrique Meireles. Ele recebeu a chave de seu apartamento das mãos do governador Ibaneis Rocha e comemorou a concretização de um sonho. “É um primeiro passo. É libertador e gratificante ter a casa própria. Aqui é um bairro planejado, e isso faz toda a diferença; é uma cidade com escola e vai ter outros equipamentos públicos”, reforçou.

Além das 640 unidades habitacionais do Itapoã Parque, o GDF formalizou a destinação de 70 apartamentos no Residencial Horizonte, no Sol Nascente/Pôr do Sol, e outros 44 no Residencial Maria Clara, no Riacho Fundo II, chegando a 754 moradias entregues em 2023.

Sobre o bairro

Mais do que um condomínio, o Itapoã Parque é um bairro para 50 mil pessoas – o número tem como base a média de pessoas por família, que é de quatro membros. A imensa obra é erguida em uma área de 200 hectares – o equivalente a 200 campos de futebol –  e começou a ser entregue em 2021.

O empreendimento habitacional é construído com recursos do programa do governo federal Minha Casa, Minha Vida e os apartamentos são vendidos com financiamento pela Caixa Econômica Federal.

As unidades têm dois ou três quartos e possuem 46 ou 60 metros quadrados, destinados às famílias das faixas 1,5, 2 e 3 do eixo Morar Bem, programa habitacional da Codhab vinculado ao Minha Casa, Minha Vida. Ou seja, aquelas com renda familiar mensal entre R$ 1,8 mil e R$ 7 mil.

Ainda em 2018, quando eleito para o primeiro mandato, o governador Ibaneis Rocha foi até a Caixa Econômica Federal para destravar o projeto do empreendimento. A construção começou no ano seguinte pelas mãos da empresa JC Gontijo, contratada por licitação, e a obra já gerou seis mil empregos desde janeiro de 2019.

Imóveis entregues entre 2019 e 2023

→ 2019: 752 unidades habitacionais

→ 2020: 656 unidades habitacionais

→ 2021: 1.136 unidades habitacionais

→ 2022: 2.446 unidades habitacionais

→ 2023: 754 unidades habitacionais

→ Total: 5.744 unidades habitacionais entregues

Fonte: Ian Ferraz, da Agência Brasília I Edição: Débora Cronemberger

Fotos: Renato Alves/ Agência Brasília – Veja no FLICKR

A Escola Classe 203 do Condomínio Del Lago II, no Itapoã, recebe os retoques finais, como a colocação dos vidros nas janelas, corrimões nas rampas e escadas, revisão da pintura e ajustes no paisagismo. Em uma estrutura moderna, a unidade atenderá 1,2 mil alunos do primeiro ao 5º ano do ensino fundamental e da educação infantil.

O investimento aplicado na unidade – cerca de R$ 10,5 milhões – é fruto de um convênio entre Secretaria de Educação (SEE), Terracap e Novacap. São 4,4 mil m² de área construída, com três pavimentos que vão abrigar 18 salas de aula, sala de reforço e de artes, laboratórios de informática e ciências, auditório, biblioteca, refeitório, cozinha e depósito de gêneros alimentícios, secretaria, sala de direção e de apoio, sala de professores e servidores, oito banheiros, parquinho, horta, quadra coberta, guarita, bicicletário e estacionamento com 30 vagas.

“Realizamos um trabalho de acessibilidade nas rampas, com guarda-corpo e corrimões, uma boa ventilação e iluminação, uma quadra coberta de quase 800 m², uma horta para a comunidade escolar”, enumera o chefe do Departamento de Edificações da Novacap, Carlos Alberto Spies. “Além disso, a Novacap também realizará todo o trabalho de infraestrutura ao redor da escola. Estamos empenhados na execução e fiscalização da obra para atender uma demanda da população.”

População aprova

 

Moradora da região há mais de dez anos e mãe de um menino de 11, a dona de casa Tatiana da Cruz, 41, comemora: “A nova escola será muito boa para todos. Vai nos dar mais segurança, nossos filhos vão estudar perto de casa. Será melhor para toda a comunidade”.

Também moradora do Itapoã, Conceição Gomes Barros, 29, mãe de uma menina de 8, reforça a satisfação da comunidade: “Com a escola, serão mais vagas para as crianças daqui estudarem. Educação, hoje, é tudo. Quanto mais escolas tivermos, melhor, é um benefício para todos”.

Mais escolas 

A região do Itapoã ainda receberá também a Escola Classe 401, que está em construção no Itapoã Parque. Em março, o GDF entregou a Escola Classe 502, que atualmente atende 1,3 mil alunos.

“Em breve inauguraremos a Escola Classe 203, e, com isso, seguimos rompendo um ciclo desde 2011 sem a construção de escolas no Itapoã”, afirma a secretária de Educação, Hélvia Paranaguá. “Com essa unidade, são mais mil vagas na cidade e, mais importante, perto da casa dos estudantes. Esse é o objetivo da Secretaria de Educação: levar escolas para perto dos alunos.”

Após quase 30 dias da conclusão dos serviços de melhoria viária realizada pelo Departamento de Estradas de Rodagem do DF (DER) no trecho da Estrada Parque Contorno (DF-001), que vai do conjunto Habitacional Itapoã Parque até o balão na Rota do Cavalo, tanto os moradores do residencial quanto os cerca de 10 mil motoristas que transitam pelas redondezas podem atestar o quanto a região ficou mais segura. Desde a última semana de março deste ano, nenhum acidente entre veículos foi registrado no local onde as batidas eram constantes.

Para mudar essa situação, o DER instalou, aproximadamente, 600 metros de barreiras de concreto do tipo New Jersey na área próxima ao conjunto habitacional até o balão na Rota do Cavalo. No serviço, foram utilizadas 119 peças de 4 metros.

O muro foi implantado entre as duas faixas de rolamento para reduzir os acidentes que ocorriam na região devido à imprudência dos motoristas que, para entrar e sair do residencial, cruzavam a rodovia e ignoravam a sinalização que indica a proibição da conversão, por tratar-se de pista simples de mão dupla.

Com a implantação das barreiras, as faixas de rolamento foram estreitadas e, para compensar o espaço ocupado, foi executada uma complementação de aproximadamente um metro na faixa no sentido Paranoá. Com a adequação, as pessoas que saem do Itapoã Parque com destino ao Paranoá dirigem até a Rota do Cavalo, fazem a conversão e voltam.

As adequações, realizadas por meio de administração direta, com maquinário e recursos do órgão, envolveram também a abertura de um acesso de 60 metros para quem trafega no sentido Colorado e que pretende entrar no residencial. Nesta etapa, foram realizados os trabalhos de terraplenagem, imprimação, pavimentação e sinalização horizontal e vertical, além da implantação de uma ondulação e de 140 metros de meio-fio. Foram investidos cerca de R$ 600 mil na obra.

O comerciante Adalberto de Souza, 44 anos, destacou a realização dos serviços que, para ele, passaram a evitar colisões. “Eu moro aqui há seis meses e, antes dessa obra, eu presenciei quatro batidas, mas com a construção desse acesso está mais seguro”, contou.

A dona de casa Juliana Cortes, 31 anos, também ressaltou a importância da obra: “Eu passo por aqui com muito mais tranquilidade sem temer acidentes. Quem mora nessa região entende o quanto esse acesso já faz total diferença para a população que mora próximo ao Itapoã Parque”.

O superintendente de trânsito do DER, Elcy Ozório, pontuou que, independentemente do número de obras e melhorias executadas pelo departamento, sem a conscientização de toda a população sobre a necessidade de se respeitar as leis, qualquer atitude do poder público não será o bastante.

“Com a finalização destas melhorias na área do Itapoã Parque, conseguimos alcançar o nosso objetivo que é sempre reduzir ao máximo o risco de acidentes e, cada vez mais, proporcionar mais segurança e conforto a todos que circulam por este trecho, porém qualquer obra realizada só tem o efeito desejado e as estatísticas só se manterão nulas se as leis forem respeitadas”, complementou.

*Com informações do Departamento de Estradas de Rodagem do DF

Resultado da eleição para lista tríplice ao cargo de gerente de cultura 

O CRCI (Conselho regional de cultura do itapoã), localizado no endereço Av. Murão | Del Lago Qd. 378, Conj. J-K (Galpão Comunitária), junto com a comissão eleitoral, divulgas os nomes dos candidatos que foram eleitos para a lista tríplice para gerente de cultura do Itapoã – DF.

1º ROBSON DE SOUZA PEREIRA

2º RAFAEL NASCIMENTO DA CONCEIÇÃO

3º ESTEFERSON DE SOUZA BEZERRA 

 

 

Divulgada candidaturas aptas à eleição para lista tríplice ao cargo de gerente de cultura do Itapoã

 

O Conselho Regional de Cultura do Itapoã divulgou nesta sexta (17) relação de candidatos aptos à eleição para o processo de escolha da Lista Tríplice ao cargo de gerente de cultura da cidade. O pleito acontece no dia 1° de abril, das 8h às 17h, na sede da Administração Regional do Itapoã. 

Candidatos aptos:

 

Votação:

Participam do processo eleitoral de forma presencial no dia 01 de abril, tendo direito a votar, a comunidade cultural do Itapoã, sendo necessário apresentar documento oficial com foto e ter acima de 16 anos, ser morador da cidade, com o comprovante de residência no nome ou declaração do proprietário. O comprovante de residência pode ser: conta de água, luz, telefone, internet, correspondências oficiais como IPTU, IPVA, outras comunicações de instituições bancárias oficias, comprovação esta que deverá ser realizada no dia da votação. 

CADASTRAMENTO DE ELEITORES

Já está disponível o formulário para cadastramento de eleitores para a eleição da lista tríplice ao cargo de Gerente de Cultura do Itapoã.
https://forms.gle/Yzd8MqLovwUSrevc7

 

CÉDULA DE VOTAÇÃO

 

PASSO A PASSO

 

Cronograma:

13/02/2023 a 01/03/2023 – inscrições de candidatos(as)

10/03/2023 – resultado da habilitação de candidaturas aptas

13 e 14/03/2023 – recursos ao resultado da habilitação

17/03/2023 – resultado final da habilitação de candidaturas aptas

20/03/2023 – início da campanha

01/04/2023 – Assembleia Geral para eleger a lista tríplice

01/04/2023 – votação para eleger a lista tríplice

01/04/2023 – resultado da eleição para lista tríplice para o cargo de Gerente de Cultura, Esporte e Lazer para triênio 2023/2026

Para mais informações envie email para: conselhodeculturadoitapoa@gmail.com

 

 

Confira as inscrições aptas para eleição de gerente de cultura

 

Nesta sexta-feira (10), o Conselho Regional de Cultura do Itapoã divulgou as inscrições aptas para o processo de escolha da Lista Tríplice ao cargo de gerente de cultura da cidade.

Havendo discordância quanto ao resultado publicado, os candidatos poderão apresentar recurso fundamentado nos dias 13 e 14 de março, conforme edital.

 

Candidatos aptos:

 

 

Lista dos inaptos para gerente de cultura – problemas com a comprovação de documentação:

 

Documentação:

bem como anexar os seguintes documentos:

1 – ficha de inscrição, anexo I do presente edital;

2 – cópia de documentos pessoais (RG/CPF);

3 – comprovante de Residência de 02 (dois) anos;

4 – currículo e portifólio com comprovação de atuação nas áreas artísticas e culturais em Itapoã;

5 – ter 18 anos na data da posse;

6 – ensino médio completo ou termino até a data da posse;

7 – possuir conhecimento técnico-administrativo;

Requisitos:

Poderão participar da lista tríplice pessoas residentes e que atuam na área cultural na Região Administrativa do Itapoã– RA XVIII há, no mínimo, 2 (dois) anos, com experiência e atuação na área cultural na RA XVIII, possuir notório saber artístico-cultural e conhecimentos técnico-administrativos.

Votação:

Participam do processo eleitoral de forma presencial no dia 01 de abril, tendo direito a votar, a comunidade cultural do Itapoã, sendo necessário apresentar documento oficial com foto e ter acima de 16 anos, ser morador da cidade, com o comprovante de residência no nome ou declaração do proprietário. O comprovante de residência pode ser: conta de água, luz, telefone, internet, correspondências oficiais como IPTU, IPVA, outras comunicações de instituições bancárias oficias, comprovação esta que deverá ser realizada no dia da votação. 

Cronograma:

13/02/2023 a 01/03/2023 – inscrições de candidatos(as)

10/03/2023 – resultado da habilitação de candidaturas aptas

13 e 14/03/2023 – recursos ao resultado da habilitação

17/03/2023 – resultado final da habilitação de candidaturas aptas

01/04/2023 – Assembleia Geral para eleger a lista tríplice

01/04/2023 – Votação para eleger a lista tríplice

01/04/2023 – Resultado da eleição para lista tríplice para o cargo de Gerente de Cultura, Esporte e Lazer para triênio 2023/2026

 

Conforme o Edital, é de responsabilidade dos interessadas o acompanhamento do processo eleitoral, conforme cronograma acima.

 

DOCUMENTOS:

Acesse a íntegra dos documentos:

Formulário

Edital retificado para lista triplice para cargo de Gerente de Cultura do Itapoã

 

Requerimento entregue na Administração do Itapoã para retificação do edital

Comissão Eleitoral

Ata da 2ª reunião para retificações no Edital e inclusão de novos membros na Comissão Eleitoral

Edital para lista triplice para cargo de Gerente de Cultura do Itapoã

Ata da 1ª reunião para constituição da Comissão Eleitoral

 

Bairro planejado para abrigar 50 mil moradores, o Itapoã Parque ganhou a sua primeira escola nesta terça-feira (28). A entrega simbólica da Escola Classe 502, que já abriu as portas para receber até 1,3 mil alunos do 1º ao 5º ano do ensino fundamental e também para estudantes da educação infantil, foi feita pela governadora em exercício Celina Leão.

A escola tem 5.654 m² de área construída e conta com 17 salas de aula, acessibilidade, ginásio poliesportivo, parquinho com piso emborrachado, teatro de arena, área de convivência e outros espaços. O investimento na unidade é de R$ 9,4 milhões.

A governadora em exercício Celina Leão destacou o empenho para que o Itapoã Parque ganhasse infraestrutura, além das moradias, e disse que a obra é dedicada ao governador Ibaneis Rocha. “Inaugurar escola é sempre muito bom. Sei o quanto o governador se dedicou para que ela saísse do papel. Nosso governo é um só e essa é mais uma das milhares de obras deste governo”, disse.

A entrega da Escola Classe 502 rompe, inclusive, um ciclo desde 2011 sem a construção de uma unidade no Itapoã. E não vai parar por aí. Ao todo, a cidade vai ganhar cinco escolas – contando com a inaugurada –, sendo quatro delas no Itapoã Parque e outra no Itapoã.

“Não pode uma região desse tamanho, com uma população dessa, ficar sem receber uma escola por tanto tempo. Mas, com planejamento, rompemos esse ciclo”, afirma a secretária de Educação, Hélvia Paranaguá.

Na área habitacional, o GDF entregou mais de 2 mil unidades habitacionais no Itapoã Parque e vai entregar mais 2,5 mil moradias. Portanto, a chegada da escola anima os profissionais de ensino.

“A comunidade do Itapoã Parque está muito feliz por ser atendida em uma escola linda, com acessibilidade. É muito importante quando o governo entrega uma região de moradias com infraestrutura, então essa escola vem em um momento essencial”, acrescenta a diretora da escola, Paula Augusto.

Fonte: Agência Brasília

 

Estão abertas as inscrições para a eleição da Lista Tríplice para indicação ao cargo de Gerente de Cultura do Itapoã para o triênio 2023/2026, conforme previsto na Lei Complementar do Distrito Federal nº 934/2017 (Lei Orgânica da Cultura). Para a realização do processo, o Conselho Regional de Cultura do Itapoã (CRCI) constituiu uma Comissão Eleitoral com membros do CRCI e a comunidade cultural local, que deliberou sobre o edital e todo o cronograma para a realização do pleito.

Para participar, o candidato deve se inscrever até o dia 1° de março e encaminhar o formulário, bem como anexar os documentos conforme edital para o e-mail conselhodeculturadoitapoa@gmail.com, ou entregar os documentos comprobatórios e este formulário devidamente preenchido, por meio de envelope lacrado no Protocolo da Administração Regional do Itapoã.

Quem quiser concorrer precisa ser morador do Itapoã há dois anos e ter atuação artística na cidade pelo mesmo período. É preciso anexar comprovante de residência, portfólio cultural e currículo ao efetivar a inscrição.

 

 SAIBA MAIS

 

Inscrições:

As inscrições poderão ser feitas entre os dias 13 de fevereiro e 01 de março de 2023, por meio de preenchimento do formulário de inscrição e envio de documentação comprobatória para o Conselho Regional de Cultura de Itapoã por e-mail: conselhodeculturadoitapoa@gmail.com ou entregues, por meio de envelope lacrado, no Protocolo da Administração Regional do Itapoã, situada na Quadra 378, Conjunto A, A/E n°4,  Del Lago, Itapoã – DF.

Documentação:

bem como anexar os seguintes documentos:

1 – ficha de inscrição, anexo I do presente edital;

2 – cópia de documentos pessoais (RG/CPF);

3 – comprovante de Residência de 02 (dois) anos;

4 – currículo e portifólio com comprovação de atuação nas áreas artísticas e culturais em Itapoã;

5 – ter 18 anos na data da posse;

6 – ensino médio completo ou termino até a data da posse;

7 – possuir conhecimento técnico-administrativo;

Requisitos:

Poderão participar da lista tríplice pessoas residentes e que atuam na área cultural na Região Administrativa do Itapoã– RA XVIII há, no mínimo, 2 (dois) anos, com experiência e atuação na área cultural na RA XVIII, possuir notório saber artístico-cultural e conhecimentos técnico-administrativos.

Votação:

Participam do processo eleitoral de forma presencial no dia 01 de abril, tendo direito a votar, a comunidade cultural do Itapoã, sendo necessário apresentar documento oficial com foto e ter acima de 16 anos, ser morador da cidade, com o comprovante de residência no nome ou declaração do proprietário. O comprovante de residência pode ser: conta de água, luz, telefone, internet, correspondências oficiais como IPTU, IPVA, outras comunicações de instituições bancárias oficias, comprovação esta que deverá ser realizada no dia da votação. 

Cronograma:

13/02/2023 a 01/03/2023 – inscrições de candidatos(as)

10/03/2023 – resultado da habilitação de candidaturas aptas

13 e 14/03/2023 – recursos ao resultado da habilitação

17/03/2023 – resultado final da habilitação de candidaturas aptas

01/04/2023 – Assembleia Geral para eleger a lista tríplice

01/04/2023 – Votação para eleger a lista tríplice

01/04/2023 – Resultado da eleição para lista tríplice para o cargo de Gerente de Cultura, Esporte e Lazer para triênio 2023/2026

 

Conforme o Edital, é de responsabilidade dos interessadas o acompanhamento do processo eleitoral, conforme cronograma acima.

 

DOCUMENTOS:

Acesse a íntegra dos documentos:

Formulário

Edital retificado para lista triplice para cargo de Gerente de Cultura do Itapoã

 

Requerimento entregue na Administração do Itapoã para retificação do edital

Comissão Eleitoral

Ata da 2ª reunião para retificações no Edital e inclusão de novos membros na Comissão Eleitoral

Edital para lista triplice para cargo de Gerente de Cultura do Itapoã

Ata da 1ª reunião para constituição da Comissão Eleitoral

 

O Governo do Distrito Federal (GDF) atendeu a uma reivindicação antiga de moradores e alunos do Núcleo Rural Capoeira do Bálsamo, no Itapoã, que aguardavam pela pavimentação asfáltica de trecho de aproximadamente 800 metros entre a DF-015 e a Escola Classe 6.

A obra, executada pelo Departamento de Estradas de Rodagem do Distrito Federal (DER), passou pelas etapas de terraplanagem, imprimação e já está na fase de revestimento asfáltico. O investimento é de cerca de R$ 1 milhão.

A dona de casa Roseli Santos, que leva o filho à escola, demonstra sua satisfação com a obra. “No período de chuva, é muito difícil levar as crianças para o colégio por causa da lama. O asfalto será bom não apenas para os alunos, mas para toda a comunidade”, afirma.

Quem também comemora é o motorista Ivanildo Abreu, morador da região há cinco anos. “Teremos mais qualidade de vida porque era muita poeira na época da seca e lama na chuva. Agora isso vai mudar graças ao trabalho do governo”, conta.

“Este é um investimento que tem como maior objetivo garantir uma rota segura para a escola e facilidade de acesso não apenas aos estudantes, mas também a pais e moradores”, afirma o administrador do Itapoã, Raimundo Paz.

Engenheiro de campo do 2⁰ Distrito Rodoviário do DER, Luís Antônio Macedo comenta que a população vê a obra com entusiasmo. “Bastante satisfeitos, os moradores comentam com as nossas equipes os benefícios resultantes da ação do governo. A obra vai trazer a melhoria do tráfego da comunidade e mais segurança no deslocamento dos alunos”, diz ele.

Segundo o engenheiro, as equipes continuarão nos próximos dias com os demais serviços de instalação de meio-fio e sinalização horizontal e vertical. Além da pavimentação, o DER realizou a terraplanagem em algumas vias para dar mais condições de acesso, melhorou o escoamento das águas pluviais e o estacionamento da escola.

Agência Brasília com informações da Administração Regional do Itapoã

 

Mais um investimento importante será executado pelo Governo do Distrito Federal (GDF) no Itapoã. A Companhia Urbanizadora da Nova Companhia (Novacap) publicou no Diário Oficial do Distrito Federal (DODF) o extrato de contrato para realização das obras de pavimentação asfáltica, drenagem de águas pluviais e calçadas nas quadras 202, 203, 318, 366, 378 e 379, além da complementação da Avenida Brasil até à DF-001. Ao todo, serão aplicados R$ 21,5 milhões na execução do projeto.

O eletricista Francisco da Conceição, de 50 anos, é morador da quadra 318 do Del Lago e já sofreu muito com as condições das vias não pavimentadas. “Estou aqui há 13 anos e as condições são precárias, principalmente em dias de chuvas. Mas o sonho de ver minha rua asfaltada vai se tornar realidade”, comemora Francisco.

Para o comerciante Joaquim de Jesus, 48 anos, as obras vão melhorar a qualidade de vida dos moradores. “Moro aqui desde 2009, quando ainda era um setor de chácaras. Muitos governos se passaram e não se atentaram para resolver a falta de infraestrutura que afeta o local. Estamos muito contentes por ver mais uma etapa deste processo de licitação concluída. Já temos o contrato assinado, publicado e, em breve, as máquinas estarão nas ruas”, diz o comerciante.

A moradora Lúcia da Silva, 46 anos, não escondeu a satisfação com a boa notícia. “Há anos que convivemos com a poeira, lama, sujeira e doenças causadas pela falta do asfalto. Era uma melhoria aguardada por todos os moradores. Será uma alegria”, conta ela.

Fernando Leite, presidente da Novacap, destaca que o investimento proporcionará melhoria de vida aos moradores da cidade. “É com grande alegria que executamos mais esse serviço para o Itapoã. A Novacap trabalha para atender aos pedidos da população. A pavimentação e a drenagem das quadras levarão mais segurança para a comunidade, evitando erosões, acidentes com pedestres, prejuízos com carros e outros problemas que prejudicam a vida das pessoas”, avalia.

De acordo com o administrador regional do Itapoã, Raimundo Paz, a obra é uma das mais importantes por ser mais um avanço na urbanização da cidade. “É uma reivindicação antiga da comunidade que, com certeza, vai trazer mais desenvolvimento, mobilidade urbana e qualidade de vida. É uma intervenção importante para a região, pois a complementação da rede de drenagem nestas quadras vai melhorar o escoamento das chuvas que causam inundações em alguns pontos. Também será finalizada a pavimentação da Avenida Brasil, que passa em frente ao fórum, pelo Itapoã Parque e segue até à DF-001”, comenta o administrador, que destaca outras obras que já foram executadas ou estão em andamento, como a duplicação da DF-250, a construção do viaduto, do terminal rodoviário e três novas escolas.

 

Fonte: Agência Brasília* | Edição: Saulo Moreno com informações da Administração Regional do Itapoã

Você sabia que a Neoenergia Brasília realiza o atendimento itinerante nas administrações regionais (RAs), no formato presencial e itinerante? 

Parcelamento de débitos, solicitação de reparo por danos elétricos, troca de titularidade, ligação nova: esses e outros serviços estão disponíveis nos locais de atendimento itinerante da Neoenergia.

No itapoã, a atendimento pela Neoenergia acontece todas as quintas-feiras, das 08h às 12h, na Administração Regional do Itapoã.

 

 

A Administração Regional do Itapoã e o Conselho Regional de Engenharia e Agronomia do Distrito Federal (Crea-DF) assinaram, nesta quinta-feira (2), termo de cooperação técnica que vai trazer benefícios para a gestão pública e a sociedade. Com a finalidade de assegurar maior eficiência nas atividades relacionadas às obras públicas, a parceria vai permitir redução de gastos, orientação do quadro técnico da administração quanto à legislação e procedimentos para regularizar serviços e obras, fiscalizações conjuntas do Crea e da administração regional e ações educativas.

A assinatura do termo ocorreu no Palácio do Buriti, com a participação do secretário de Governo, José Humberto Pires de Araújo, do administrador regional do Itapoã, Raimundo Risolando Paz, e da presidente do Crea-DF, Maria de Fátima Ribeiro Có.

O secretário de Governo adiantou que o mesmo acordo de cooperação será assinado por todas as administrações regionais. “Deixo aqui firmado o compromisso de assinar por todas as administrações. Vamos fazer um cronograma”, disse José Humberto. Ao final da reunião, já ficou definido que Guará, Gama, Planaltina e Ceilândia serão as próximas a assinarem com o Crea.

Entre os benefícios para a gestão, o termo prevê descontos e prazos diferenciados para a Anotação de Responsabilidade Técnica (ART), documento que define os responsáveis técnicos pela execução de uma obra ou prestação de serviços com o objetivo de comprovar a qualificação dos profissionais envolvidos. Hoje, para cada serviço que a administração for executar, é obrigatório o pagamento de uma taxa que varia de R$ 96,62 a R$ 254,59. Com a parceria, será pago o valor de R$ 30,74. Quanto ao prazo para o pagamento da ART, que hoje deve ser feito no ato da emissão, passa para 30 dias.

De acordo com a presidente do Crea, a emissão da ART é necessária para que fique caracterizada a responsabilidade técnica pela execução de serviços e obras. “Com esse acordo de cooperação, o Crea faz parceria com a administração regional de modo que fica anotada esta responsabilidade técnica. Ganha o gestor, porque ele tem uma pessoa que é responsável perante o órgão técnico; ganha o profissional que está fazendo o serviço e passa a ter um acervo técnico do seu trabalho e ganha a sociedade, porque ela tem um serviço garantido, executado por pessoa competente e capacitada para tal”, disse.

O secretário de Governo afirmou ser um entusiasta da iniciativa, que valoriza os profissionais do segmento e desenvolve a categoria, além de dar ao governo um aparato profissional que promove segurança para realizar o trabalho juridicamente e tecnicamente perfeito.

O administrador Raimundo Paz afirmou que o ganho maior é a preservação da sociedade, na medida em que o Crea está se aproximando dos profissionais e orientando-os em seu trabalho. “Quando o Crea vai até as administrações, está ajudando a sociedade a melhorar na base da educação. Ao falar com o engenheiro que, se ele fizer uma obra legalizada e se trabalhar dentro da lei e dos parâmetros do Crea, estará preservando vidas, pois a construção está vistoriada e fiscalizada”, ponderou.

 

Fonte: Agência Brasília com informações da Secretaria de Governo

Foto: Divulgação/CREA

O Itapoã Parque vai ganhar sua primeira escola para atender os moradores do imenso e recém-criado bairro. Fruto de um investimento de R$ 9,4 milhões do Governo do Distrito Federal (GDF), a Escola Classe 502 (EC 502) está em fase de acabamento e é a primeira de quatro unidades educacionais que o bairro vai receber nos próximos anos, beneficiando o complexo habitacional de cerca de 50 mil moradores. A EC 502 terá até 1.360 alunos do 1º ao 5º ano do ensino fundamental, com vagas também para a educação infantil.

Localizada na Quadra 502 do ltapoã Parque, a unidade tem 5.654 m² de área construída. Uma estrutura moderna com 17 salas de aula, acessibilidade, ginásio poliesportivo, parquinho com piso emborrachado, teatro de arena, entre outros espaços úteis. No momento, as instalações elétricas e a pintura do ginásio estão sendo concluídas. A área de convivência está ganhando mesas de jogos. Depois, é partir para a limpeza geral.

“A Secretaria de Educação tem como objetivo construir cada vez mais escolas perto de onde estão os estudantes, para que eles estudem o mais próximo de suas residências” afirma a secretária de Educação, Hélvia Paranaguá.

“Ainda no primeiro semestre de 2023, teremos mais uma unidade escolar com capacidade para cerca de 1.300 alunos. Assim, poderemos atender com mais qualidade a região, com crianças estudando perto de casa”, acrescenta.

Benefícios para a região

O coordenador regional de ensino do Paranoá, Ranieri Falcão, reforça que a escola traz novas perspectivas para uma região em desenvolvimento. “Estamos dando conforto e cidadania para essas crianças e seus pais. Um bairro novo, que já teve unidades entregues em 2022, agora ganha o primeiro equipamento público”, comemora. Em breve, a unidade estará recebendo o mobiliário direcionado pela secretaria.

Outra obra está sendo realizada no local para a construção da EC 401. “Nos próximos anos sairá do papel mais uma para o ensino fundamental e outra para o médio”, pontua Ranieri. Ambas são fruto de uma parceria com a empresa JC Gontijo, responsável pela construção de mais de 12 mil moradias no bairro.

O administrador do Itapoã, Raimundo Paz, lembra que o novo colégio já movimenta o cenário da cidade. “A gente percebe que muitas famílias beneficiadas estão propensas a se mudar logo, pois souberam da chegada da escola para atender seus filhos. Isso é muito positivo”, frisa. O Itapoã faz parte da Regional de Ensino do Paranoá, e as duas cidades, juntas, hoje somam 37 escolas e 28 mil alunos.

Rafael Secunho, da Agência Brasília I Edição: Débora Cronemberger

Foto: Agência Brasília

A Companhia de Desenvolvimento Habitacional do Distrito Federal (Codhab) convoca os ocupantes dos imóveis localizados nos Itapoã I e II para apresentar a devida documentação, com vistas à habilitação para doação ou venda direta e posterior emissão do registro definitivo da propriedade.

O edital com a relação dos documentos e a listagem dos endereços dos imóveis que são objeto dessa titulação estão disponíveis no portal da Codhab, na aba Regularização – “Programa Regulariza DF” (acesse o link aqui).

A Codhab vai analisar os documentos e habilitar os ocupantes, de acordo com os requisitos estabelecidos na legislação; em seguida, adotará as providências para emissão das escrituras públicas, proporcionando a transferência definitiva da propriedade para o morador.

Confira, abaixo, as datas para a coleta de documentos: 

Período: de 07/07 a 4 30/12/2022

Local: Administração Regional do Itapoã – Quadra 378 A/E 04 Conj A – Del Lago

E-mail para entrega da documentação: regularizaitapoa@codhab.df.gov.br

A documentação deverá ser apresentada presencialmente na respectiva Administração Regional, das 8h às 12h e das 14h às 17h, por e-mail. Informações complementares poderão ser obtidas pelo telefone (61) 3214-1883 ou pelo e-mail indicado.

 

O conjunto habitacional Itapoã Parque começou a receber, a partir desta quarta-feira (29), seus primeiros moradores. Seiscentos e quarenta apartamentos do complexo residencial foram entregues em cerimônia com a presença do governador Ibaneis Rocha. É a primeira entrega da grandiosa obra, a maior na área habitacional em todo o Brasil. Na realidade, um novo bairro dentro do Itapoã, que terá capacidade para até 50 mil pessoas.

Serão 12.112 unidades, no total, com opções de dois ou três quartos e medindo entre 46 m² e 59 m². E uma infraestrutura de primeira, com direito a quatro escolas – uma já em estágio avançado de construção – dois centros de assistência social e espaço para construção de uma unidade de saúde. Dez beneficiários receberam simbolicamente das mãos do governador as chaves da nova morada.

“As obras estão a todo vapor. E, agora, vamos entregar em torno de 600 novas unidades por mês até o final do ano para famílias que aguardam na fila da Codhab”, anunciou Ibaneis Rocha. “É o maior empreendimento imobiliário feito em nosso país para famílias de baixa renda. Um complexo com infraestrutura, que terá escola, creche, posto de saúde. E onde as famílias poderão criar seus filhos em um lugar excelente”, complementou.

Uma das beneficiadas, a agente de portaria Adriana Bach, 40, estava radiante. Com a chave do apartamento em mãos, ela deixará em breve a casa da sogra em São Sebastião para morar no Itapoã Parque. Planeja mudar na segunda quinzena de julho com a família para o imóvel de três quartos. “Achei a infraestrutura aqui coisa de outro mundo, muito melhor que a do Jardins Mangueiral, por exemplo. Só tenho a agradecer ao governo”, disse. “Agora, torço para que em 2023 a escola esteja funcionando para que minha filha estude ao lado da nossa casa”, ensejou.

William Rodrigues, 41, também agente de portaria, disse estar ‘calculando os dias’ para a mudança. Ele deixará o apartamento alugado na Ceilândia com a esposa e duas filhas para começar uma nova vida no Itapoã.

“Estou a mais ou menos dez anos aguardando no programa habitacional e hoje chegou o dia”, celebrou. “Essa realidade de pagar aluguel é muito complicada. Então, esses projetos de dar moradia a quem precisa é uma coisa ímpar”, pontuou. As mais de 600 unidades entregues estão localizadas nos condomínios 72, 73, 75 e 76 do bairro. Cerca de 2.500 empregos foram gerados com a obra.

O presidente da Codhab, João Monteiro, lembrou do início das obras ainda em 2019, quando a companhia chegou ao local, ainda com terra batida, e verificou o local para o canteiro de obras. E, destacou o orgulho de entregar os primeiros apartamentos. “Aqui teremos um empreendimento completo, onde as pessoas terão um lar para acolher suas famílias e uma diversidade de equipamentos públicos. E construções com um conceito moderno de arquitetura”, pontuou.

Já o administrador do Itapoã, Marcus Cotrim, congratulou os novos habitantes do residencial e ressaltou a grande conquista para a cidade. “Parabenizo a todos que estão recebendo essas primeiras unidades e, nos próximos meses, virão outros moradores. Esse é um sonho que vi nascer do chão e que está se realizando”, celebrou.

Parceria com o governo federal

O Itapoã Parque é um conjunto habitacional erguido com recursos de programas federais. Os apartamentos são vendidos com subsídio do governo e financiados pela Caixa Econômica Federal. São parte integrante do Programa Casa Verde e Amarela, de âmbito nacional. O total investido em todo o complexo é de R$ 1,65 bilhão.

Estão sendo beneficiadas famílias das faixas 1, 5, 2 e 3 do eixo Morar Bem, programa habitacional do GDF vinculado ao programa do governo federal. Ou seja, aquelas com renda familiar mensal entre R$ 1,8 mil e R$ 7 mil.

Confira as fotos no Flickr

Fonte: Rafael Secunho, da Agência Brasília | Edição: Saulo Moreno

Fotos: Renato Alves/Agência Brasília

O Itapoã passou a contar, a partir desta quarta-feira (29), com um núcleo de assistência jurídica da Defensoria Pública em seu território. Com a presença do governador Ibaneis Rocha, foi inaugurado o espaço da Defensoria dentro do fórum da cidade.

A estrutura tem três salas de atendimento à população e contará com os juizados cível, criminal, além das varas de família e de violência doméstica e familiar. O espaço foi cedido pelo Tribunal de Justiça do Distrito Federal (TJDFT).

“Sabemos que o Itapoã é uma comunidade carente, que necessita de atendimento jurídico. Com o núcleo da Defensoria aqui, poderemos prestar esse serviço aos moradores”, frisou o governador. “São cerca de 70 mil famílias que moram aqui, e agora esse número passará dos 80 mil com a inauguração do Itapoã Parque. O acesso à Justiça é imprescindível para pacificar conflitos na região”, acrescentou.

Desde 2015, residentes no Itapoã eram atendidos pela unidade da Defensoria Pública do Paranoá, o que não será mais necessário. Ibaneis Rocha conheceu as instalações e descerrou a placa de inauguração do núcleo de assistência jurídica, acompanhado do presidente do TJDFT, desembargador José Cruz Macedo, e do defensor público geral do DF, Celestino Chupel.

O presidente do tribunal lembrou do relevante trabalho prestado pela Defensoria, alcançando uma fatia da população que não tem como recorrer ao Judiciário. “A Defensoria Pública tem uma função social de atender os mais necessitados, os que não têm recursos. E isso é uma garantia prevista na Constituição. Ficamos muito felizes de abrir esse núcleo no Itapoã”, ressaltou Cruz Macedo.

“Desde o início desta gestão, percebemos que o governo se preocupa com as pessoas mais necessitadas. É uma satisfação grande poder abrir esse espaço para atender a uma das cidades mais importantes do DF”, opinou Celestino. O atendimento jurídico no local está aberto à população a partir desta quinta-feira (30).

 

Fonte: Rafael Secunho, da Agência Brasília | Edição: Rosualdo Rodrigues

Foto: Renato Alves/Agência Brasília

a próxima década, a população do Distrito Federal chegará a 3,4 milhões, um aumento de 13%. Durante esse período, algumas regiões administrativas (RAs) terão um crescimento acelerado da população. Itapoã, Recanto das Emas, Samambaia e Planaltina estão entre as RAs que passarão a ter mais participação na taxa de crescimento populacional do DF. Os dados são do estudo Projeções Populacionais para as Regiões Administrativas do Distrito Federal 2020-2030, promovido pela Companhia de Planejamento do Distrito Federal (Codeplan).

“A população está se redistribuindo no território para onde há novas oportunidades de habitação e novos empreendimentos. Vamos ver o Itapoã crescer, graças ao Itapoã Parque. Também teremos crescimento em locais como Recanto das Emas [onde foi autorizada a construção do Residencial Tamanduá]”, destaca a gerente de Pesquisas e Estudos Quantitativos de Políticas Sociais da Codeplan, Julia Pereira. O estudo tem como base as projeções populacionais do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) de 2018.

No caso do Itapoã, a cidade passará de 64.747 habitantes (Censo de 2020) para 114.956 em 2030, um aumento de 77,5%. É o maior índice entre todas as 33 regiões administrativas. A estimativa impulsiona o crescimento da Unidade de Planejamento Territorial (UPT) Leste – que conta também com Paranoá, São Sebastião e Jardim Botânico – junto à UPT Norte – Sobradinho, Sobradinho II, Fercal e Planaltina.

Região em crescimento

Alguns fatores contribuem para o resultado do estudo. Um deles é o aumento da poligonal da região administrativa, que passou a abarcar uma área rural, trechos do Lago Norte, Córrego do Bálsamo e Sobradinho, além dos condomínios Entre Lagos e Novo Horizonte. O outro é a construção do residencial Itapoã Parque, com um total de mais de 12 mil unidades e capacidade para cerca de 50 mil moradores.

Tudo isso estimulou o investimento em infraestrutura na região. “A construção do Itapoã Parque impulsionou diversas modificações aqui. Já havíamos iniciado várias obras e estamos com mais, porque essa nova população vai modificar a fluidez do trânsito”, comenta o administrador do Itapoã, Marcus Cotrim.

A região vai ganhar um viaduto que substituirá o balão de entroncamento das rodovias DF-001 e DF-015, sentido Barragem do Paranoá, com investimento de R$ 33 milhões. Também está sendo feita a duplicação da DF-250, orçada em R$ 12 milhões. Quatro novas escolas e dois centros de assistência social estão em construção no Itapoã Parque.

Para o administrador, a expectativa é de que a cidade também tenha uma melhoria econômica. “O Itapoã Parque também vai mudar a característica socioeconômica da cidade. Hoje é uma região de baixa renda. Com a inclusão da nova população, passará a ser de classe média baixa”, acrescenta.

A comerciante Marta Maria de Lucena, 42 anos, se mostra animada com a evolução da cidade. Dona do quiosque Ivan Lanches, ela deixou um negócio no Plano Piloto para investir no Itapoã. O comércio tem dado resultado positivo. “Estou conseguindo vender bem e me sustentar”, conta.

Marta avalia que as boas vendas se devem também em função das melhorias na região. “Tem melhorado bastante, tem mais segurança. Os comércios andam lotados”, comenta, citando a chegada de atacados e mercados à área comercial do Itapoã. Sobre o Itapoã Parque, ela diz acreditar que vai ajudar em seus negócios. “Com certeza, porque vai ter mais gente nas ruas para consumir”, completa.

Confira as fotos no Flickr da Agência Brasília

– Dados da PDAD 2021 – Itapoã

Adriana Izel, da Agência Brasília | Edição: Carolina Lobo

Foto: Paulo H Carvalho/Agência Brasília

 

O processo de regularização do Itapoã avançou mais uma etapa. O Conselho de Planejamento Territorial e Urbano do Distrito Federal (Conplan) aprovou por unanimidade, em reunião virtual nesta quinta-feira (5), o Plano de Uso e Ocupação para a Área de Regularização de Interesse Social (ARIS) do Itapoã, que beneficiará mais de 51 mil moradores da região administrativa.

Para fins de aprovação, a proposta divide o Itapoã em oito projetos urbanísticos (URBs), cada um correspondente a uma quadra, com o respectivo endereçamento, tendo sido considerada apenas a área de propriedade pública.

O plano foi elaborado pela Companhia de Desenvolvimento Habitacional do DF (Codhab) para regularizar as ocupações urbanas de baixa renda no local, abrangendo 14.876 domicílios, espalhados em uma área de 353,08 hectares. A iniciativa está prevista no Plano Diretor de Ordenamento Territorial do Distrito Federal (Pdot) de 2009, que propõe a criação do Setor Habitacional Itapoã.

“Esse é o maior projeto já elaborado pela Codhab, para a regularização de uma cidade inteira, com mais de 14 mil unidades imobiliárias”, comentou o diretor de Regularização da Codhab, Leonardo Firme. “Estamos fazendo um processo de mudança no contexto urbano do Itapoã, trazendo para a legalidade muitos moradores e mudando a vida de várias famílias. Estamos fazendo história aprovando esse projeto”, completou.

O diretor destacou que o Plano de Uso e Ocupação da ARIS é essencial para qualificar o espaço urbano da região. “Ela define onde serão implantados os equipamentos públicos, os espaços de convivência, o sistema viário e o transporte público. Ele vai desencadear uma série de ações do Estado que passam a ser possibilitadas por meio desse trabalho”, explicou Leonardo Firme.

Presidindo a reunião, o secretário de Desenvolvimento Urbano e Habitação, Mateus Oliveira, destacou que a aprovação do projeto faz parte do esforço da atual gestão para avançar nas regularizações fundiárias, especialmente nas de interesse social.

“O Plano de Uso e Ocupação é importante para liberar uma série de obras de infraestrutura complementar”, informou Mateus Oliveira. “Parabéns a todos os conselheiros por mais essa aprovação de interesse social, que poderá levar mais dignidade aos moradores dessa região”, ressaltou.

Relator do projeto no Conplan, o conselheiro e representante da Secretaria de Economia, Gilberto Alves, enalteceu a importância de regularizar o Itapoã. “É uma honra relatar um processo que é um verdadeiro marco histórico para o DF”, comentou.

“Parabenizo esse trabalho e a importância dessa realização para todo mundo, especialmente para quem mora lá”, elogiou a conselheira e representante da Faculdade de Arquitetura e Urbanismo da Universidade de Brasília (FAU-UnB), Gabriela Tenório.

Próximos passos

A partir de agora, a Codhab dará prosseguimento à apresentação dos oito projetos urbanísticos que compõem o Itapoã, contendo o detalhamento do Plano de Uso e Ocupação aprovado hoje. Cada um será aprovado pela Seduh, observada a aprovação pelo Conplan e, por fim, por decreto pelo governador Ibaneis Rocha.

*Com informações da Seduh

Agência Brasília* | Edição: Renata Lu

Menos de quatro meses após assinar a ordem de serviço que autorizou cerca de 2 km de asfaltamento na DF-330, em um trecho entre o Itapoã, Planaltina e Sobradinho, o Governo do Distrito Federal (GDF) inaugurou a pavimentação nesta terça-feira (7) e agora o trânsito está livre para ônibus escolares e de linhas urbanas, ambulâncias, viaturas de polícia, além de mais de 10 mil pessoas que passam pela via, diariamente. A realidade da região é outra desde já.

Os trabalhos na DF-330 foram executados pelo Departamento de Estradas de Rodagem do Distrito Federal (DER-DF), com mão de obra direta e investimento de R$ 2 milhões. Foi feita a limpeza da área, terraplenagem, pavimentação asfáltica, drenagem, além da sinalização horizontal e vertical e ciclovia.

“Trabalhamos juntos para entregar conforto às famílias que escolheram esse local para morar. Vamos seguir com o asfaltamento dessa via até a escola e vamos entregando as obras que a população merece”, disse o governador Ibaneis Rocha, ao anunciar que fará a duplicação da DF-250 e a reforma da Avenida Central do Paranoá.

“É uma região bastante produtiva, que tem escola e uma grande movimentação. Esse primeiro trecho tinha muitos problemas, principalmente em época de chuva, então é uma obra muito importante”, acrescenta o diretor-geral do DER-DF, Fauzi Nacfur.

Quem mora na região comemora a chegada do asfalto. É o caso do produtor rural, White Villela. “Era uma obra prioritária, e ver isso materializado é um sonho para a comunidade da Fazenda Velha. Nós tínhamos problemas de transporte, de segurança e de saúde. As viaturas não passavam aqui. As entregas na região também eram um problema. Agradeço ao governador Ibaneis Rocha, que prometeu a obra e cumpriu”, comemora.

Além destas, outras obras de mobilidade estão em andamento ou vão ser feitas na região. O viaduto do Paranoá e Itapoã começou a ser erguido, enquanto a avenida principal do Paranoá será totalmente revitalizada.

O programa Renova DF, criado pela Secretariade Trabalho, está recuperando os espaços públicos e os transformando em locais cheios de vida. E o melhor: com muita economia. São parques infantis, praças, aparelhos de ginástica, pista de skate e quadras esportivas, que estão sendo totalmente recuperados por meio de cursos na área da construção civil. Entre os serviços realizados estão manutenção de alambrados, reconstruçãode calçadas, pintura das telas e do piso, entre outros. Alguns destes equipamentos delas não recebiam melhorias há muitos anos.

O governador Ibaneis Rocha se reuniu com empresários e comerciantes no Itapoã para um almoço. Na pauta, ou melhor, no cardápio estavam as ações que o Governo do Distrito Federal (GDF) tem realizado para retomar e fortalecer a economia, ao mesmo tempo em que enfrenta uma pandemia de covid-19. A desburocratização dos serviços e a parceria com os empresários também foram assuntos do encontro.

“Brasília estava jogada às traças, pois faltava quem quisesse trabalhar e valorizar quem trabalha. Quando assumimos, os empresários do DF tinham os pés bem atrás em relação a tudo do governo, que só servia para fiscalizar, derrubar, atrapalhar a vida dos comerciantes e até os projetos do Pró-DF estavam acabados pelos cantos. Nós assumimos e montamos uma equipe de trabalho e juntamos pessoas para reconstruir a cidade”, disse o governador Ibaneis Rocha.

Para não perder de vista as medidas adotadas ao longo de três anos, mas principalmente as mais recentes, há quem anotasse – entre os presentes no almoço – os gestos de parceria e comprometimento do governo: postergar ou isentar pagamento de impostos; reduzir a base de cálculo do ICMS para 14 produtos na cesta básica; os programas Pró-Economia I e II; o Refis; a regularização do Pró-DF; as operações de crédito via Fundo Constitucional do Centro-Oeste (FCO) na modalidade empresarial; o menor prazo do país para abertura de empresa e o programa Simplifica PJ foram algumas das ações citadas.

“Gostaria de elogiar as medidas que o governo têm tomado para o setor e que tem nos ajudado a crescer, seja na desburocratização de serviços, no diferimento de impostos e também na redução de ICMS em alguns produtos”, agradeceu José Reis, proprietário do Atacadão Comercial Reis, anfitrião do encontro.

“Queremos o empresariado investindo com segurança jurídica, com a certeza de que vai poder crescer com os empregos gerados, criar os filhos de forma honesta e sem ser explorado pelo governo”, acrescentou Ibaneis Rocha.

Essas e outras ações refletem nos números de emprego – 48 mil gerados – e na queda do desemprego, que registrou 18,6% em outubro, segundo a Pesquisa de Emprego e Desemprego (PED). Números que reforçam a retomada econômica e a promessa de um 2022 ainda melhor para o DF.

“Nós encontramos nesse governo um atendimento mais humano, o acesso dos empresários melhorou. É um governo que entende a importância do empresário na sociedade e que entende que nós fazemos parte do crescimento das cidades, como se fôssemos um braço do Estado. Das vezes que precisamos, encontramos equipes com respostas rápidas e desburocratizadas, até nas coisas mais simples”, acrescentou José Reis.

 

Fonte: Agência Brasília

Foto: Renato Alves / Agência Brasília

A construção do viaduto do Itapoã/Paranoá começou nesta quarta-feira (29). A estrutura será erguida após o balão de entroncamento das rodovias DF-001 e DF-015, sentido Barragem do Paranoá. A previsão é que os serviços sejam finalizados em 12 meses – beneficiando cerca de 30 mil motoristas, que trafegam pelo local diariamente. O investimento é de R$ 33 milhões do Governo do Distrito Federal (GDF),  gerando 400 oportunidades de emprego.

“Já fui morador de Sobradinho e via a dificuldade no trânsito aqui. Lutamos muito para destravar essa licitação. Não tinha projeto”, lembrou o governador Ibaneis Rocha.

“Só nessa região temos mais de R$ 100 milhões em obras acontecendo. Fizemos a entrega de uma UBS [Unidade Básica de Saúde] no Paranoá Parque, vamos inaugurar uma UPA [Unidade de Pronto Atendimento] e estamos em fase final de licitação da duplicação da DF-250, além do embelezamento da cidade com a revitalização da Avenida do Paranoá”, destacou o chefe do Executivo local durante o lançamento das obras na manhã de hoje.

O diretor-geral do Departamento de Estradas de Rodagem do DF (DER/DF) – responsável pela obra, Fauzi Nacfur, explicou que o complexo é um viaduto de alças que vai eliminar o balão que trava a mobilidade dos usuários entre as duas rodovias. “Somando com a população do Paranoá e do Itapoã, o horário de pico ficou pior. Vamos passar uma estrada por baixo e a outra por cima – eliminando o cruzamento”, informou.

“Serão vários benefícios para a comunidade dessa região. Há mais de 20 anos que a população do Paranoá, Itapoã, Arapoanga, Planaltina, área rural, entre outras, pede por essa obra”, lembra o administrador do Paranoá, Sérgio Damasceno. “Terão menos acidentes, menos engarrafamento”, comentou.

O administrador do Itapoã, Marcus Cotrim, salientou que esse é o tipo de obra que resolve o problema por muito tempo. “Tudo está sendo pensando também na expansão da cidade. A estrutura vai beneficiar essas pessoas que vão fazer parte daqui. Também serão contemplados o Lago Sul e Norte e Sobradinho”, disse.

O presidente da Câmara Legislativa do DF (CLDF), Rafael Prudente, elogiou as entregas que o governo local tem feito nas cidades. “São reformas de parquinhos que estavam abandonados, de quadras de esportes, dos quiosques. Há também unidades de saúde que foram entregues, entre outras”, comemorou o parlamentar.

Também participaram do evento os secretários José Humberto Pires (Governo), Luciano Carvalho (Obras e Infraestrutura), Valter Casimiro (Transporte e Mobilidade), Vanessa Mendonça (Turismo) Severino Cajazeiras (Atendimento à Comunidade) e Gilvan Máximo (Ciência, Tecnologia e Inovação); o presidente da Terracap, Izídio Santos; o deputado distrital Claudio Abrantes; além dos federais Celina Leão e Julio César.

Obra

O viaduto será construído no entroncamento da DF-001 A DF-015. Haverá faixas de rolamento e acostamento, adequação à geometria das rodovias, reforma do pavimento existente, sinalização horizontal e vertical, ciclovia e ciclofaixa, além de barreiras de concreto New Jersey – modelo mais seguro e resistente – e contenções.

Manoel Brandão, 69 anos, mora na cidade desde que foi inaugurada e lembra que o trânsito na região sempre foi turbulento. “Nos horários e picos fica ainda pior, então acredito que com a construção do viaduto esse problema será resolvido. Uma obra como essa era necessária para acompanhar as mudanças do trânsito”, comenta o mecânico

O rodoviário José Ribeiro, 45 anos, passa todos os dias pelo local, tanto de ônibus quanto de carro. “Para qualquer lugar que a gente vai se deslocar há uma dificuldade imensa. A cidade cresceu sem a devida infraestrutura e tende a aumentar mais, ou seja, o viaduto é fundamental para acompanhar as mudanças que aconteceram”, afirma o morador.

 

Fonte: Agência Brasília

Foto: Paulo H. Carvalho/Agência Brasília

Foto: Paulo H. Carvalho/Agência Brasília

Uma ciclovia de 1,8 km de extensão será inaugurada, em breve, no Itapoã, com espaço para ciclistas e pessoas que se deslocam a cavalo. A obra, localizada nas proximidades do condomínio Del Lago II, está quase pronta. Tocada com recursos próprios da Companhia Urbanizadora da Nova Capital (Novacap) – cerca de R$ 1,3 milhão em investimentos –, a pista aumenta a mobilidade dos moradores da região.

A ciclovia está próxima à garagem da Viação Pioneira, em um trecho que chega até o balão de acesso ao Itapoã. O local é próximo também à Rota do Cavalo, na DF-440, itinerário que faz parte do turismo rural na região. “Teremos ainda as pessoas andando a cavalo, que é uma atividade bem característica da nossa região”, destaca o administrador do Itapoã, Marcus Cotrim.

Construída em menos de 60 dias, a obra está na fase final. Faltam ainda a colocação de 800 peças que vão compor o meio-fio. Concluída essa etapa, será feita a sinalização, com a pintura de faixas e instalação de placas.

A ciclovia compartilhada será um local bastante procurado pela população local, destaca Marcus Cotrim: “Nossa cidade ainda conta com poucas alternativas de lazer, então a ciclovia vai ser um importante espaço para as pessoas fazerem suas atividades físicas, como andar de bicicleta e até caminhar”.

Rotina saudável

O agente de portaria José Carlos Ribeiro, 55 anos, está entusiasmado com a nova ciclovia. Há pouco mais de um ano, depois de fazer exames médicos de rotina onde ficou constatado que o nível alto de triglicerídeos, ele foi aconselhado a mudar a alimentação e a fazer exercícios físicos.

Atualmente com 14 kg a menos e muita disposição a mais, José Carlos já incorporou as atividades físicas à sua rotina. Morador da Quadra 202 do Itapoã, o trabalhador é só alegria com a ciclovia pertinho de casa. “Excelente, uma maravilha, nota 10 para o governo!”, comemora. “Comecei a fazer os exercícios por necessidade e não parei mais. Levo uns dez minutos para chegar até a ciclovia e, com a volta, são uns 40 minutos de caminhada e corrida”.

O líder comunitário Ricardo André Pereira, 39 anos, enfatiza que a construção de ciclovias ajuda a melhorar o desenvolvimento das cidades.  “Aqui no Itapoã já temos uma ciclovia que fica fora do perímetro urbano, mas, como a cidade é pequena, essas ciclovias vão trazendo mais qualidade em torno da cidade”, aponta. “Como a feira, fórum e rodoviária são próximos, parece que tudo vai ficando interligado”.

Fonte: Agência Brasília

 

O que fazer com os seus equipamentos eletrônicos que não possuem mais condições de uso? Sabia que eles ainda podem promover a inclusão digital de alunos de baixa renda? A Administração Regional de Itapoã realizará, no dia 06 de agosto, das 10h às 16h, o Drive Thru do Resíduo Eletrônico, em parceria com a Secretaria de Ciência, Tecnologia e Inovação, a OSC Programando o Futuro e a Green Eletron. Separe seus equipamentos eletrônicos, como computador, impressoras, telefones, carregadores e eletrodomésticos, e descarte com segurança. Para isso basta levá-los para o estacionamento da Administração Regional. Além de descartar de maneira adequada seus resíduos, você estará contribuindo para que jovens possam estudar com o material doado, uma vez que os equipamentos que apresentarem condições de uso serão recondicionados e posteriormente doados.

O Drive Thru do Lixo Eletrônico faz parte do RECICLOTECH, que alinha capacitação profissional de jovens, recondicionamento de resíduos eletrônicos, doação de equipamentos, educação ambiental e preservação do meio ambiente.

Serviço:

Drive Thru do Lixo Eletrônico

Dia: 06 de agosto

Horário: 10h às 16h

Local: Estacionamento da Administração Regional de Itapoã

Informações: 61. 99231-1923 (Valéria)

Redes Sociais: @Adm_Itapoã, @reciclotech, @sectidf, @eletroniconaoelixo, @programandoofuturo

A Administração Regional do Itapoã, em parceria com o Sebrae – DF, convida você que deseja empreender, você que já é MEI, ME e quer aprender um pouco mais sobre finanças. E você jovem que precisa de ajuda para decidir sobre o seu futuro profissional venha participar do evento "Desenvolve Itapoã" que ocorrerá de forma presencial nos dias 30/06, 01 e 2/07, das 9h às 17h. 

Teremos um total de 7 palestras e oficinas tratando sobre diversos temas que podem te ajudar. 

O evento ocorrerá de forma presencial, por isso é necessário que você faça a sua pré-inscrição em nosso formulário, pois o número de vagas é limitado e serão selecionados apenas os primeiros inscritos. 

Não perca tempo se increva já! 

https://docs.google.com/forms/d/e/1FAIpQLSfVyWaKqoTde_6SqYVIaILpPfxi-ctPtkQUH2Eoy3dS9hXNGQ/viewform

Confira a programação na imagem acima.

 

Instituído por meio do Decreto nº 41.450, de 11 de novembro de 2020, e, na esteira da política de valorização e qualidade de vida do servidor, trata-se de um programa com objetivo de permitir aos servidores do GDF e seus dependentes, que empresas privadas, parceiras do programa, ofereçam bens e serviços em condições mais vantajosas.

São inúmeros os benefícios previstos aos servidores, além de proporcionar às empresas a fidelização de clientes, com grande potencial para o aquecimento da economia local.

Contamos com um rol de empresas organizadas por categorias:

• Academias e Esportes
• Aluguel de carros
• Aluguel de roupas/Fantasias
• Automóveis / Oficinas
• Bem-estar / Qualidade de vida
• Cemitérios /Funerárias
• Clínicas
• Consórcios / Empreendimentos imobiliários
• Cursos de idiomas
• Cursos de informática
• Cursos diversos
• Desinsetização
• Escolas
• Farmácias

• Ferramentas
• Festas / Buffet / Entretenimento
• Floriculturas
• Livros / Presentes
• Moda / Acessórios
• Móveis / Construção / Decoração
• Óticas
• Prestadores de serviço
• Restaurantes/Alimentação
• Revistas/Publicações
• Salões de beleza / Clínicas de estética
• Seguros/Planos odontológicos
• Serviços
• Turismo
• Utilidades para o lar

 

As empresas interessadas em participar do Programa Clube de Desconto do Servidor, deverão clicar no acesso ao lado (“Cadastre sua empresa aqui”) e seguir as orientações indicadas.

ORIENTAÇÕES IMPORTANTES PARA OS SERVIDORES E DEPENDENTES:

Para fins de obtenção do desconto e/ou condições especiais, será necessário apresentar junto à empresa parceira, no ato da compra do produto ou do serviço, estes documentos:
1. Documento oficial de identidade;
2. Documento de identidade funcional com foto;
3. Último contracheque expedido.

A Comissão Técnica do Clube de Desconto, estabelecida pela Secretaria de Estado de Economia, será responsável pela coordenação do Programa.

ENTRE EM CONTATO CONOSCO:

Fones: (61) 3344-0074 e (61) 3414-6266
E-mail: clubededesconto@economia.df.gov.br

ACESSE: https://sistemas.df.gov.br/SISCDS/

A Secretaria de Economia lança, nesta quarta-feira (21), o novo portal de serviços do GDF. O objetivo é agregar cada vez mais serviços dos órgãos do governo em um único sítio eletrônico. A ação faz parte da transformação digital do GDF. O portal  traz os serviços de forma digital, sem intervenção humana.

Mais de 400 serviços já estão disponíveis, todos os relacionados à Receita do DF. O secretário de Economia, André Clemente, explica que a total digitalização dos serviços da pasta serviu de base para o inovador portal. “A Secretaria de Economia já oferece todos os seus mais de 430 serviços de forma virtual para o cidadão, com qualidade, rapidez e transparência”, afirma. “De forma gradual, o GDF integrará serviços de outros órgãos, autarquias e empresas públicas, de modo que o cidadão tenha tudo em um único endereço e de forma digital. Estamos dando um passo importante para nossa gestão e para a transformação digital do GDF”, destaca André Clemente.

O foco do portal será auxiliar os cidadãos a resolver suas demandas com o Estado, facilitando a busca e o encaminhamento ao que necessita, nas mais diversas áreas do governo. A ideia é criar um novo conceito de atendimento em que o cidadão acesse os serviços do governo a qualquer hora sem precisar se deslocar.

O novo site não substituirá nenhum outro do governo, mas centralizará os serviços e, a partir daí, direcionará o cidadão à página do serviço desejado. O site foi criado pela Secretaria de Economia, em parceria com a empresa EloGroup.

Íris – Assistente virtual

Uma novidade do portal será a nova assistente virtual, que será responsável por informar, esclarecer e orientar os cidadãos sobre os serviços do site. Batizada de Íris, deusa grega mensageira do Monte Olimpo, a ajudante segue padrões modernos de inteligência virtual adotados por empresas e governos do mundo todo.

Com a ajuda da Íris, também será possível consultar as perguntas frequentes que cada secretaria do GDF recebe. Agora, no lançamento, estão disponíveis perguntas e respostas referentes a impostos, dívidas e ao Nota Legal.

Gradualmente outros conteúdos serão inseridos, ampliando a atuação do portal.

A linguagem simples utilizada para construir as perguntas frequentes garante uma comunicação de fácil entendimento para a entrega da mensagem a todos os cidadãos, independente de conhecimento técnico sobre o tema de interesse.

A Íris orientará o cidadão desde o início do serviço até a etapa final do atendimento, como o pagamento de um tributo, por exemplo. Ela estará disponível no portal, pelo WhatsApp, no número (61) 99228-4814, e pelo Telegram @Íris_GDF_BOT.

 

*Com informações da Secretaria de Economia

AGÊNCIA BRASÍLIA* | EDIÇÃO: MÔNICA PEDROSO

Arte: Secretaria de Economia

Você já sofreu assédio moral ou sexual no trabalho? Sabia que se seu chefe atribuir atividades estranhas ou incompatíveis com o seu cargo ou ainda se ele exigir de você a execução de tarefas em prazos inexequíveis pode configurar assédio moral? Para evitar que situações como essas aconteçam no local de trabalho, a Controladoria-Geral do Distrito Federal (CGDF), em parceria com a Secretaria da Mulher e com a Secretaria de Economia disponibilizaram a Cartilha de Prevenção ao Assédio na Administração Pública do DF (acesse aqui).

Lançado em dezembro de 2020, o documento esclarece o que é o assédio moral e sexual e como agir diante do problema. Além disso, a cartilha busca fortalecer os canais de recepção das manifestações de assédio moral e sexual na administração pública, além de orientar sobre os caminhos a serem seguidos na solução e punição dos casos.

Todas as ouvidorias do DF podem receber denúncias de assédio moral ou sexual por meio do site ouv.df.gov.br; pelo telefone 162 e presencialmente (a depender das regras vigentes por conta da pandemia). 

O secretário de Governo, José Humberto, e o secretário das Cidades, Valmir Lemos, visitaram o Itapoã nesta sexta-feira (22). Na ocasião, o secretário Zé Humberto anunciou a duplicação da DF-250 e a construção do viaduto que ligará o Itapoã ao Paranoá. A liberação de R$ 61 milhões para a execução das obras foi publicada em edição extra do DODF, na tarde desta sexta (22).

“Essa é uma obra prioritária do governador Ibaneis, pois é uma reivindicação antiga da comunidade e muito importante para a região leste. O Departamento de Estradas de Rodagem do Distrito Federal (DER-DF) vai publicar o edital de licitação nos próximos dias”, afirma o secretário.

Marcus Cotrim, administrador do Itapoã, agradeceu o governador e os secretários pelo anúncio, pois segundo ele, a DF-250 é uma rodovia com muitos acidentes, alguns deles fatais.

“Esse é um momento muito importante para a história do Itapoã. A obra proporcionará mais segurança e mobilidade aos motoristas e usuários da via. Já a construção do viaduto, entre a DF-001 – estrada que contorna o Itapoã/Paranoá -, vai melhorar o tráfego de 30 mil carros que circulam por ali diariamente. 

Os secretários, acompanhados pelo administrador e equipe, ainda visitaram o terreno onde será construída uma escola classe, na QD. 203 do Del Lago. Eles também conheceram a área, próxima ao Fórum, que abrigará o terminal rodoviário e um Ponto de Entrega Voluntária (PEV). O secretário de governo destacou a parceria com deputados distritais pelo desenvolvimento do DF e vai articular para trazer recursos para a implantação do PEV no Itapoã.

Segundo o diretor-geral do DER-DF, Fauzi Nacfur Jr, a licitação deverá ser publicada nos próximos 15 dias. “Será uma revolução. Uma série de ações necessárias para melhorar o trânsito serão feitas”, antecipa Fauzi. Ele também comenta que além dos benefícios para quem precisa se locomover pelas vias, as obras vão trazer emprego e renda para o DF. “Após as dificuldades vivenciadas pela pandemia, o governador Ibaneis está focado na retomada da economia e em obras como essas que geram emprego e renda. É hora de fazer o dinheiro circular na economia local”, avalia Fauzi.

Foi só cair um temporal e a estrada vicinal do Núcleo Rural Fazenda Velha/Capão da Erva, no Itapoã, se tornou intransitável. Na última semana, um ônibus ficou atolado e o transporte coletivo acabou suspenso. Quem precisava sair ou chegar em casa tinha que caminhar até uma das paradas nas rodovias de acesso à via – a DF-330 ou a BR-020.

Para melhorar as condições de acesso dos moradores e produtores rurais que trabalham e vivem na região, uma equipe do GDF Presente, programa de zeladoria do Governo do Distrito Federal (GDF), atuou durante toda a semana no recapeamento dos cerca de 2 km da estrada de terra. Também foram colocadas manilhas para melhorar o escoamento da água da chuva na entrada de uma das propriedades da via.

Na pista foram utilizadas mais de 140 toneladas de resíduos de construção civil, material que é reciclado sem custo pela Unidade de Recebimento de Entulhos (URE) do Serviço de Limpeza Urbana (SLU). Seis operários trabalharam na ação em uma máquina patrol, um compactador, um caminhão pipa e uma van de apoio.

Benefícios para a comunidade

Administrador regional do Itapoã, Marcos Cotrim explica que o trabalho de preparação da rodovia já havia sido feito no final de dezembro, mas acabou prejudicado por um temporal que caiu na região no começo deste mês. “As chuvas vêm, atrapalham o bom funcionamento das estradas, mas o GDF está bem atento às necessidades das áreas rurais”, destaca.

A moradora do Núcleo Rural Fazenda Velha Vânia da Silva, de 35 anos, conta que a dificuldade de sair e chegar em casa sem ônibus é grande. “O problema é causado pela força das chuvas, mas essa ação melhora bastante a nossa vida por aqui”, valoriza.

“Essa melhoria tem um alcance coletivo grande, já que facilita o escoamento da produção rural e o acesso das mais de 2 mil famílias que vivem por lá, por carro ou pelo transporte coletivo, que volta a rodar na estrada”, resume o coordenador do Polo Leste do GDF Presente, Júnior Carvalho.

Fonte: Agência Brasília com informações da ASCOM do Itapoã

O contrato foi assinado – no último dia 4 –, o terreno está sendo todo medido e os engenheiros fazem os últimos cálculos antes que as escavadeiras e os pedreiros cheguem. Começa dentro de poucos dias a construção da Escola Classe na Quadra 203 do Dell Lago II, no Itapoã. Quando estiver pronta, a estrutura vai abrigar 1,6 mil alunos da rede pública de ensino.

O Governo do Distrito Federal constrói a escola com recursos liberados pela Companhia Imobiliária de Brasília (Terracap). O valor total é de R$ 8,3 milhões. A Secretaria de Educação (SEE) firmou convênio com a Companhia Urbanizadora da Nova Capital (Novacap) e com a Terracap para realização da obra.

Execução e conclusão da obra estão previstos para até 360 dias corridos. Dessa forma, a escola deve estar pronta para receber os estudantes em 2022. No decorrer da construção, serão gerados de até 180 empregos, entre diretos e indiretos.

Acompanhamento 

“Nós vamos acompanhar essa obra de perto, vamos monitorar tudo, o andamento dos trabalhos, cada tijolo, cada parede que subir, para que a construção não sofra atrasos”, afirma o secretário de Educação, Leandro Cruz. “O quanto antes a escola estiver pronta, melhor, para que as crianças do Itapoã comecem a virar o jogo de suas vidas com a educação pública.”

A nova escola será composta por três pavimentos com 23 salas de aula. A infraestrutura também conta com espaços multiuso, biblioteca, laboratório, auditório, refeitório, parque, banheiros e quadra poliesportiva, entre outras instalações.

“Com essa obra, os estudantes da região não precisarão mais se deslocar até outra cidade para ter acesso ao ensino”, valoriza o coordenador regional de Ensino do Paranoá, Isac Aguiar. A regional tem 36 unidades escolares e atende cerca de 27 mil estudantes.

Benefícios para a comunidade

O presidente da Terracap, Izidio Santos, destaca Itapoã como uma cidade que tem recebido muitos investimentos do GDF, pelo histórico de ocupação desordenada e pela população carente. “O governo vai regularizar as ocupações habitacionais do Itapoã, beneficiando mais de 50 mil famílias, construir equipamentos públicos, e nós, enquanto agência de desenvolvimento, nos envolvemos no processo”, diz. “Ter um espaço de qualidade para educação é princípio básico. Estamos investindo no futuro das novas gerações”.

Por sua vez, o presidente da Novacap, Fernando Leite, ressalta que a construção da nova escola é de grande relevância para a região. “Essa obra é de extrema importância para a Novacap, porque vai proporcionar melhorias na educação pública dos moradores do Itapoã”, avalia.

Fonte: Agência Brasília com informações da SEE

É uma questão de educação e de bem-estar manter a cidade limpa como uma extensão da nossa própria casa e vice-versa. Partindo desse princípio, a Administração Regional do Itapoã iniciou campanha educativa junto aos moradores da cidade para alertar sobre descarte irregular de lixo.

Cerca de 20 servidores vão de porta em porta e também abordam as pessoas nas ruas, informando sobre os dias e horários certos da coleta dos caminhões. Eles também informam sobre como e onde descartar o material e a forma adequada de armazenar os detritos, tudo bem-explicado em um folheto distribuído à comunidade.

“Acho muito doloroso as esquinas ficarem repletas de lixo deixado pelas pessoas perto das igrejas e dos comércios”, afirma o administrador-substituto Raimundo Paz. “Estamos orientando todos a fazerem da maneira correta. É muito importante esse trabalho, porque contribuímos para uma cidade mais limpa e organizada. Rua suja atrai escorpiões, ratos, baratas e mosquitos da dengue, além de deixar tudo feio.”

A iniciativa, que começou em agosto de 2020, tem surtido efeito. As margens de uma das principais vias da cidade, a Avenida Anatel, eram tomadas de lixo descartados por carroceiros e moradores. Mas o trabalho de conscientização dos servidores mudou o visual do local. “Lá o problema era sério, e tivemos que convencer os moradores e os carroceiros a não jogar mais lixo na área. Hoje as pessoas nos agradecem pela iniciativa”, comenta Raimundo.

A campanha continua este ano. Na última semana, a equipe da administração intensificou as ações na Quadra 378, de onde foram retiradas 70 toneladas de lixo. Cada morador encontrado pela rua ou abordado em sua residência é orientado para armazenar o lixo domiciliar em sacos de plásticos e depositá-lo na frente de sua casa. No dia certo, o caminhão da limpeza vem e recolhe. O serviço é feito de segunda a sexta, sempre pela manhã, cada dia em um setor diferente.

“É um esquema que tem dado certo, mas cada um tem que fazer sua parte – eu, o vizinho, todo mundo”, comenta a dona de casa Ana Marques, 46 anos. “Tem gente que ainda não entendeu a importância dessa atitude”. A pizzaiolo Luana Soares da Silva, 28, endossa: “Bacana esse trabalho de orientação feito pelo governo. Na verdade, não precisava ser feito; cada um tinha que ter conscientização sobre isso”.

Ouvidoria

Na medida em que a comunidade é alertada sobre os bons costume em relação à limpeza urbana, equipes da Novacap, do SLU e da própria administração vão recolhendo entulhos e materiais inservíveis espalhados pela cidade. Também colaboram socioeducandos de entidades ligadas à Secretaria de Justiça e Cidadania (Sejus).

A operação envolve três caminhões e uma retroescavadeira. No caso dos lotes cercados ou abandonados, mas com muita sujeira e mato, os donos são encontrados e orientados a fazer a limpeza. Se o pedido não for atendido, a administração aciona o DF Legal e uma multa é aplicada.

“Não é só um trabalho de orientação, mas também de ação”, resume Raimundo Paz. “Também aproveitamos a oportunidade para explicar à população sobre o papel da ouvidoria, para que as pessoas façam uso desse canal para enviar suas reclamações e reinvindicações. Isso nos ajuda no atendimento das demandas.”

 

Fonte: Agência Brasília 

Segue nota de esclarecimento sobre a realização de evento de carros cantigos na pista de atletismo do Itapoã.

Em atenção ao Memorando Nº 6/2020 – RA-XXVIII/GAB/ASCOM (52054058), no qual a Assessoria de Comunicação nocia vídeo comparlhado em rede social, em que o Professor de Atlesmo, Sr. Gilvan Ferreira, apresenta “nota de repúdio” em relação a evento de carros angos na pista de atlesmo, esta Administração esclarece o que se segue:

O espaço público da pista de atlesmo é responsabilidade da Administração Regional do Itapoã. Segundo as atribuições regimentais, a Administração deve gerir, revitalizar e preservar o local, tanto no que se refere ao paisagismo quanto às manutenções para sua conservação.

Assim, todo e qualquer evento cultural de cunho social, deve ser precedido de pedido junto à Administração, a qual avaliará a sua possibilidade seguindo sempre a legislação vigente e o princípio da supremacia do interesse público.

No que se refere especificamente ao evento em tela – EXPOSIÇÃO DE CARROS ANTIGOS – nenhum pleito foi formalizado neste órgão, havendo apenas tratavas por meio dos interessados, movo pelo qual não procede a alegação de que a Administração tenha autorizado ação ou fesvidade relacionada a veículos, tampouco que esta ação traria prejuízos ao citado espaço.

Não se pode olvidar que esta Administração, calcada nos normavos correntes, autorizou, inclusive, evento do Sr. Gilvan – Natal do Bem (processos 00308-00000764/2020-01 e 00050-00036074/2020-50), o qual ocorrerá no dia 05 de dezembro de 2020, com expectava de atendimento a 150 famílias, na pista de atlesmo.

Ora, esta instuição pauta-se também pelo princípio da isonomia, o qual consiste em vedação de qualquer diferença entre os indivíduos que se encontrem na mesma situação jurídica. Assim, em sendo apresentado o pleito para a realização da exposição de veículos, este será avaliado e, caso seja considerado apto, a concessão será dada aos interessados.

Frise-se mais uma vez que todas as avaliações são feitas pelas equipes jurídica e técnica desta Administração, em estrita observância às leis de direito público atuais.

Por fim, acrescente-se que a atual gestão tem envidado esforços para a constante melhoria da Pista de Atlesmo, a exemplo da construção da pista de velocidade, a qual se encontra em fase de finalização.

Atenciosamente,

MARCUS COTRIM
Administrador Regional do Itapoã – RA XXVIII

 

SEI_GDF – 52055413 – Nota Oficial

São apenas 100 metros de faixa que, com infraestrutura adequada, farão muita diferença na vida de atletas em treinamento no Itapoã. Em parceria com a administração regional, o GDF Presente, programa do Governo do Distrito Federal (GDF), já providenciou 80 dos 200 meios-fios que estão sendo instalados para proteger a pista de corrida da região. Por lá já passaram diversos competidores de atletismo com premiações sul-americanas.

O centro de atletismo, localizado entre o Paranoá e o Itapoã, existe há cerca de sete anos e foi construído em uma área onde lixo e entulho eram descartados irregularmente. Com a ajuda do GDF, a pista de 400 metros foi asfaltada e a grama plantada em volta. Os meninos e meninas treinados pelo professor de educação física Gilvan Ferreira dos Santos, de 56 anos, morador da região, precisavam de uma faixa de pó de brita para tiros de 100 metros e 75 metros.

“A pista de velocidade é uma grande conquista para os atletas que buscam desempenho, velocidade e alto rendimento. Sabemos da importância de atender a essa demanda, pois temos campeões de marcha atlética que treinam naquele espaço e temos certeza de que muitos talentos ainda sairão de lá”, aposta o administrador do Itapoã, Marcus Cotrim.

Os 200 meios-fios foram cedidos pela Companhia Urbanizadora da Nova Capital (Novacap) e transportados por equipes do GDF Presente à medida que o material é produzido e liberado. A instalação, com 100 peças de cada lado da pista, já começou.

Gilvan está empolgado com a resposta positiva dada a uma demanda antiga dele e dos atletas, que periodicamente se preparam para competições. O treinador explica que a pista de 100 metros não pode ser asfaltada para se adequar às sapatilhas usadas pelos corredores para treinamento, e que os meios-fios farão com que o pó de brita permaneça no trecho.

“Faz muito tempo que estamos pedindo essas melhorias e, finalmente, estamos sendo atendidos”, comemora.

 

Fonte: Agência Brasília

A Companhia de Saneamento Ambiental do Distrito Federal (Caesb) iniciou no ano passado a substituição das tubulações de água e a setorização das redes de distribuição em várias áreas do Distrito Federal. No Itapoã, as obras estão 75% prontas, beneficiando 68 mil pessoas. O investimento é de R$ 5.760.636,52, com recursos provenientes do BID.

Nesta etapa da obra, será necessário suspender o fornecimento de água no Itapoã, na próxima quarta-feira (21/10), das 7h às 23h50, nas seguintes localidades:

Itapoã:

Toda localidade (inclusive Sobradinho dos Melo e condomínios: Entrelagos, Novo Horizonte e La Font).

As obras de setorização têm por objetivo reduzir perdas e melhorar a qualidade da água distribuída com a substituição da tubulação de ferro por outra mais moderna, em polietileno (PEAD). Também serão criados distritos de medição e controle (DMCs) para facilitar a manutenção das redes e reduzir a pressão da água, evitando rompimentos e vazamentos da tubulação.

  Dicas para consumo consciente de água

A Caesb pede a compreensão de todos e ressalta a importância do uso racional da água, em especial enquanto perdurar a execução dos serviços. Seguem algumas dicas para colocar em prática neste momento:

  • Mantenha as torneiras fechadas para evitar desperdício, quando a água retornar
  • Evite lavar roupas
  • Não lave o carro
  • O jardim pode esperar a rega
  • Esqueça a mangueira. Varra a calçada

Para mais dicas, confira as ilustrações com sugestões para o uso racional de água no perfil da Caesb no Instagram.

Caixa d´água

A Companhia informa, ainda, que toda unidade usuária deve contar com reserva de volume mínimo correspondente ao consumo médio diário, de acordo com o artigo 50 da Resolução nº 14 da Adasa, de 27 de outubro de 2011, que estabelece as condições da prestação e utilização dos serviços públicos de abastecimento de água e de esgotamento sanitário no Distrito Federal. Com essa reserva, os usuários são menos afetados com a interrupção no fornecimento de água.

A resolução da Adasa reforça ainda que o usuário é responsável pela limpeza e desinfecção da instalação predial de água e do reservatório predial antes da ligação definitiva de água e, posteriormente, pela limpeza e desinfecção semestral do reservatório.

Mais informações para imprensa pelo número: 3213-7117

Mais informações para a população pelo número: 115

 

Fonte: Agência Brasília

Primeiro foi a pavimentação asfáltica, que deu uma nova cara à Rota do Cavalo. Agora, é a vez da iluminação. A recém-inaugurada estrada que liga a região às cidades do Itapoã e Sobradinho estará toda iluminada a partir desta segunda-feira (19), por meio de um trabalho realizado pela Companhia Energética de Brasília (CEB) na via (DF-440).

Setenta e três postes de aço com luminárias de vapor de sódio de 250 watts agora ocupam a pista de 1,5 km. Além disso, oito vãos de rede de energia de média tensão e dois transformadores monofásicos de 10 kva (kilovoltampere) estão sendo instalados. Centenas de empregos foram gerados com as melhorias.

É um trajeto cada vez mais disputado, desde que o asfalto substituiu a terra e trouxe nova vida à região rural. “Isso é qualidade de vida, segurança e dignidade para a população local. A pavimentação era um pedido de quase 20 anos dos moradores do Paranoá e Itapoã, que atendemos com o empenho do DER-DF [Departamento de Estradas de Rodagem], mas faltava algo: a iluminação. Mais um passo concluído”, destaca o secretário de Obras, Luciano Carvalho.

A pista também se tornou uma importante rota para encurtar caminho e tempo quando o destino é o Plano Piloto. Moradores da Rota, do Paranoá e do Itapoã já usam o atalho pavimentado para ir e voltar à região central de Brasília, reduzindo a distância em 5 km.

Mas não é só o tráfego de veículos que melhora. Ali, a circulação de pedestres é intensa. “Muita gente pratica exercícios físicos e anda pelas margens da rodovia durante o dia. Agora, com a luz, também fará [as atividades] à noite. Sem falar da produção dos chacareiros da região, que chegará mais fácil até o Itapoã”, explica o administrador regional, Marcus Cotrim.

Segundo Cotrim, o próximo passo é construir uma ciclovia em um trabalho conjunto com a Novacap e o DER-DF. O projeto está em andamento e será implementado em 2021.

O comércio também agradece. Morador do Itapoã e presidente da associação comercial da cidade, João Pereira, o João do Violão, ressalta que o benefício é enorme para toda a comunidade.

“É uma ‘mão na roda’ não só para os produtores, mas também para os comerciantes do Itapoã que usam a estrada. Sem falar na comunidade, que espera há mais de 15 anos essa pista, que dava uma volta enorme. Passei por lá e está ficando excelente”, conta João, que coordena a associação, com cerca de 2.800 comerciantes.

Recursos

O valor investido na estrada da Rota é proveniente da Contribuição de Iluminação Pública (CIP), taxa paga mensalmente por todos os contribuintes na conta de energia. É a arrecadação sendo reinvestida em benfeitorias pelo DF.

“Trata-se de um recurso da taxa de iluminação pública sendo aplicado em melhorias para o cidadão. Vai iluminar uma via que todos utilizam. Não só quem mora na Rota do Cavalo ou no Itapoã e Paranoá, mas quem dirige e passou a usar a avenida com mais conforto”, pontua o diretor técnico da CEB Holding, Fabiano Cardoso.

 

 

Obras a todo o vapor

E as obras no Itapoã seguem a passos largos. A Praça dos Direitos, na Quadra 203, foi inaugurada na terça-feira (13), com a presença do governador Ibaneis Rocha. Já a continuidade da pavimentação da Avenida Brasil até a DF-001 tem metade dos trabalhos concluídos.

Foram assinadas ainda pelo governador ordens de serviço para asfaltamento e construção de galerias pluviais nas quadras 202, 203, 318, 366, 378 (Mandala) e 379. A Escola Classe da Quadra 203 também já foi autorizada e será erguida ao lado da praça. O conjunto de obras foi viabilizado com recursos de uma emenda parlamentar da deputada federal Flavia Arruda.

 

Fonte: Agência Brasília

A terra deu lugar ao asfalto. E o que era transtorno agora é alternativa de acesso ao Plano Pilotoa partir de regiões administrativas mais próximas da área central de Brasília. Os usuários da pista que liga a Rota do Cavalo (DF-440) ao Itapoã e a Sobradinho acompanharam a transformação da via nos últimos meses, um trabalho de melhorias que não para. Na última semana foi iniciada outra obra para dar mais segurança e qualidade aos motoristas, com a instalação de iluminação pública na estrada recém-pavimentada. Missão da Companhia Energética de Brasília (CEB), o tarefa deve durar 60 dias e beneficiará 300 mil pessoas, com custo estimado de R$ 457 mil e geração de centenas de empregos.

Ao longo da via serão colocados 73 postes de aço – 24 deles foram instalados na noite de quarta-feira (2), cobrindo um trecho de 800 metros  – com luminárias de vapor de sódio de alta pressão de 250 watts. Do ponto de vista técnico, esse tipo de luminária é a mais adequado para rodovias, porque o equipamento ofusca menos a vista do condutor.

Também serão instalados oito vãos de rede de energia de média tensão e dois transformadores monofásicos de 10 kva (ou kilovoltampere, unidade de medida correspondente a 103 voltamperes). Ou seja, os investimentos vão melhorar, além das condições de segurança da pista, a visibilidade dos motoristas que trafegam pela região.

O presidente da CEB, Edison Garcia, explicou que a expansão de rede de energia é uma determinação especial do governador Ibaneis Rocha para completar a série de melhorias nos arredores do Itapoã. Trata-se de área muito importante, destaca o gestor, pois liga duas regiões administrativas – Itapoã e Sobradinho –, e o projeto de iluminação foi elaborado para melhorar sensação de segurança na pista, que teve aumento considerável no fluxo de veículos com a chegada do asfalto.

O valor é proveniente da Contribuição de Iluminação Pública (CIP), taxa embutida na conta de energia e paga mensalmente pelos contribuintes. “Estamos reinvestindo a contribuição da população, devolvendo em benfeitorias e mais segurança no Itapoã e em todo o DF”, acrescentou Edison Garcia.

O governador Ibaneis Rocha ressaltou que a execução da obra é fruto da união de vários órgãos – além da CEB, a Companhia Urbanizadora da Nova Capital (Novacap), a Agência de Desenvolvimento do DF (Terracap) e as secretarias de Obras e de Economia.

Antes uma esburacada estrada de terra, a pista agora conta com uma malha asfáltica de 1,5 km de extensão, depois de um investimento de R$ 2,3 milhões. Além da pavimentação, o GDF Presente também já fez poda de árvores, limpeza geral da área, roçagem e sinalização viária no local. 

União pelo bem comum

Moradora há mais de dez anos do Itapoã, Edite da Silva Almeida elogia os serviços de pavimentação e sinalização e diz não ver a hora de ligarem os postes. “Teve uma época que eu evitava passar à noite por essa região, era muito escuro. Com a estrada de chão, dava uma insegurança a mais. Se com o asfalto melhorou, com luz será perfeito”, conta.

O administrador do Itapoã, Marcus Vinicius Cotrim observa a mudança no caminho dos motoristas. “As pessoas que vinham de Sobradinho pela Rota do Cavalo entravam pela frente da nossa cidade, mas com essa via ganharam um atalho de 5 quilômetros e economizaram tempo”, destaca. Pela manhã, acrescenta ele, o movimento é grande no sentido Plano Piloto. E, à tarde, no sentido inverso.

Com relação aos esforços empenhados no Itapoã, Marcus Cotrim lembra que as benfeitorias aumentam a autoestima da população. “Elas estimulam a exploração e a ocupação de espaços públicos antes abandonados. A comunidade passou a usar mais os ambientes que passaram por melhorias, como a área próxima ao fórum. Tem gente caminhando, crianças brincando”, ressalta.

Iluminação pública

A CEB tem a meta de melhorar toda a iluminação do Distrito Federal em dois anos, com foco na gestão de eficiência energética por meio de lâmpadas de LED. Esse equipamento tem mais luminosidade e consome, em média, 50% a menos que os convencionais, além de possuir vida útil de 12 anos, muito superior às demais lâmpadas.

“Vamos trocar as lâmpadas de sódio pelas de LED nas áreas adequadas, como praças e estacionamentos onde há maior presença de pessoas”, anuncia o presidente da CEB.

Acesse as fotos no Flickr da Agência Brasília

Fonte: Agência Brasília

Foto: Acacio Pinheiro/Agência Brasília

As obras da Praça dos Direitos, localizada na quadra 203 do Itapoã, estão em fase final. Faltando apenas acabamentos, como pintura e instalações elétricas, além de pias e torneiras, a previsão é de que os serviços sejam finalizados na primeira quinzena de setembro. O investimento para oferecer esporte e lazer para cerca de 70 mil pessoas foi de R$ 2.551.877,65.

O secretário de Obras e Infraestrutura, Luciano Carvalho, lembra que os trabalhos começaram em 2013, mas foram paralisados em 2015 por problemas nos contratos. “Recuperamos o projeto, com foco em acessibilidade. Esse espaço terá um grande impacto social na vida de crianças e jovens, além dos idosos”, destaca.

https://youtu.be/b4HEbJ6ly4s

Com 7.511,86 metros quadrados, o local possui uma quadra poliesportiva coberta, um campo de futebol, vestiários femininos e masculinos, salas multiuso, pista de caminhada e corrida. Oneide Rocha, 52 anos, já aprovou as instalações, mesmo de longe. “Estávamos desanimados. Achávamos que quando a obra foi paralisada não seria retomada nunca. Quando vejo que está quase pronta fico muito feliz e agradeço ao governo por esse espaço”, comemora.

Da porta de casa, Ana Clara Barbosa, 29 anos, consegue ver a Praça dos Direitos. Moradora do Itapoã há sete anos, ela conta que a comunidade estava precisando de um complexo como esse. “Não temos muitos equipamentos públicos na cidade, então com certeza é um ganho para os moradores da região”, aprova a dona de casa.  

Atendimento social

A Secretaria de Justiça e Cidadania (Sejus) será responsável por coordenar o espaço. Segundo a titular da pasta, Marcela Passamani, o local será destinado para a promoção dos direitos humanos. “Vamos oferecer atividades nas áreas de educação, saúde, esporte, desenvolvimento social, cultura e lazer, além de cursos profissionalizantes”, comenta.

A praça também receberá o programa Sua Vida Vale Muito Itinerante, que tem o objetivo de atender pessoas com mais de 60 anos durante a pandemia do novo coronavírus. Os idosos receberão atendimento médico com psicológicos, fisioterapeutas e assistentes sociais.

O administrador do Itapoã, Marcus Cotrim, explica que, com o apoio de lideranças da cidade, o órgão vai montar um cronograma de ações, com base nas principais demandas da região, em parceria com outros órgãos. “Vamos oferecer lazer, cultura e esporte para a população extremamente carente. É uma forma de resolvermos algumas reivindicações antigas dos moradores”, reforça.

Acesse a galeria de fotos

 

Fonte: Ana Luiza Vinhote, da Agência Brasília | Edição: Freddy Charlson

Já está disponível a primeira edição do informativo semanal da Administração Regional do Itapoã com as ações realizadas durante a semana. Esse é mais um meio de comunicação disponível para a população se manter informada sobre tudo que aconteceu na região administrativa.

Acesse e fique por dentro:

2° edição do Informativo Transforma Itapoã (17 e 22 de agosto)

1° edição do Informativo Transforma Itapoã (10 e 15 de agosto)

 

 

 

Mapa do site Dúvidas frequentes