25 de maio

GDF - Administrações Regionais GDF - Administrações Regionais GDF - Administrações Regionais GDF - Administrações Regionais GDF - Administrações Regionais
Maria da Penha ONLINE Governo do Distrito Federal
6/11/23 às 9h52 - Atualizado em 6/11/23 às 9h53

Novo terminal do Itapoã vai ampliar a mobilidade de 70 mil pessoas

COMPARTILHAR

Serviços de hidráulica, prevenção contra incêndios e drenagem já foram finalizados; equipes trabalham na terraplanagem, cobertura e construção de salas administrativas

Thaís Miranda, da Agência Brasília | Edição: Igor Silveira

As obras de construção do terminal de ônibus urbano do Itapoã, na Quadra 203 da cidade, vão ampliar a mobilidade de mais de 70 mil moradores da região. Com investimento de cerca de R$ 4,4 milhões, a rodoviária vai dispor de oito boxes, seis vagas de estacionamento para ônibus, 33 vagas para veículos, 20 vagas para motos, banheiros com acessibilidade, lanchonete, bicicletário e salas administrativas.

“O terminal do Itapoã inovará no transporte público da região, porque, além de atender toda a população, vai ser ótimo para os rodoviários estacionarem os ônibus com segurança. Isso sem falar que as linhas de ônibus que passam pela região vão aumentar”, pontua o engenheiro civil Marcos Antônio Costa, da Secretaria de Transporte e Mobilidade do Distrito Federal (Semob).

Serão investidos cerca de R$ 4,4 milhões nas obras da rodoviária | Fotos: Lúcio Bernardo Jr./Divulgação

“Com o terminal rodoviário, a população do Itapoã e os trabalhadores do transporte público coletivo terão um espaço estruturado para suas atividades e seus deslocamentos”, afirma o subsecretário de Terminais da Semob, Denysson Franklin de Souza. Segundo ele, além da sua importância para a mobilidade do DF, a rodoviária torna-se um polo gerador de atividades capaz de atrair e gerar desenvolvimento para a cidade.

Os 40 funcionários diretos contratados pela secretaria trabalham na construção da rodoviária durante seis dias na semana. Os serviços estão concentrados na finalização da terraplanagem do espaço, que conta com 9,5 mil m², para poder receber o pavimento. Simultaneamente, as equipes atuam na construção das salas administrativas do espaço.

Prevendo o período chuvoso no Distrito Federal, a próxima etapa a ser concluída é a estrutura metálica que cobre o terminal. Após finalizada essa fase, os trabalhos poderão continuar sem interrupções, ainda que haja eventuais precipitações.

“Mesmo se chover, o trabalho não vai parar, porque a cobertura vai segurar a água que cair. Estamos finalizando a estrutura em alguns pontos, e, em breve, ela será concluída”, explica Marcos Antônio Costa.

Os serviços estão concentrados na finalização da terraplanagem do espaço, que conta com 9,5 mil m²

Os serviços de hidráulica, incêndio e drenagem, bem como os reservatórios de água, já foram finalizados. O próximo passo é concluir a terraplanagem para, então, aplicar o pavimento.

Cidade independente

O novo terminal de ônibus integra um pacote de investimentos de R$ 57 milhões do GDF no Itapoã. A cidade tem em andamento obras de drenagem, pavimentação nas quadras internas e moradias populares, além do Viaduto do Itapoã/Paranoá, que vai melhorar o trânsito para mais de 65 mil motoristas que circulam diariamente na região.

O Itapoã se tornou uma região administrativa em 2005. Desde então, a população dependia do terminal de Planaltina para ter acesso a determinadas linhas de ônibus. A construção de uma rodoviária exclusiva que atendesse aos anseios dos moradores da região era um sonho que, até então, parecia distante de se concretizar.

“Esse terminal representa uma independência para nós”, compartilhou o administrador regional Dilson Bulhões. “Por muitos anos, a população dependia sempre do Paranoá. A partir do momento em que teremos a nossa própria rodoviária, os ônibus vão ter seu destino final no terminal. Isso vai trazer mais comodidade para as pessoas do Itapoã, além de ter maior facilidade nas linhas de ônibus.”

Com o aporte de R$ 33 milhões, o governo trabalha também na construção do Viaduto do Itapoã, que promete aliviar a rotina de cerca de 65 mil motoristas

Oto Gonçalves Júnior, 33 anos, é motorista de ônibus. Segundo ele, tanto a população quanto os trabalhadores do transporte público estão animados com o terminal de ônibus. “A expectativa está muito boa para essa obra, porque vai melhorar bastante para a sociedade. Vai separar as duas cidades; Itapoã vai ganhar o terminal, e, na minha visão, as linhas também vão aumentar, e os ônibus não vão mais andar superlotados”, compartilhou.

Além do terminal, o GDF trabalha em outras frentes de melhorias no Itapoã. São aproximadamente R$ 21,5 milhões investidos em obras de drenagem, com 1.735 metros de construção de uma rede de escoamento e pavimentação nas quadras 202, 203, 378, 379 e 366.

Com o aporte de R$ 33 milhões, o governo atua também na construção do Viaduto do Itapoã, que promete aliviar a rotina de cerca de 65 mil motoristas que trafegam pelas rodovias DF-250, DF-015 e DF-250.

Além disso, desde 2019, o Itapoã já conquistou uma horta comunitária, a Praça Del Lago, a Praça da Juventude, papa-lixos e uma completa rede de iluminação com 749 luminárias em LED. Demanda bastante aguardada pela comunidade, a duplicação da DF-250 em um trecho de 5,3 km já é realidade para mais de 30 mil motoristas que diariamente trafegam pelo local.

Também houve investimentos em unidades habitacionais. Recentemente, o governo entregou 320 apartamentos no Itapoã Parque, totalizando 3.264 famílias acolhidas pelos programas de habitação promovidos pela Companhia de Desenvolvimento Habitacional do DF (Codhab). Na área da educação, a cidade receberá, em breve, a Escola Classe 203, com capacidade para 1,2 mil alunos.

Mapa do site Dúvidas frequentes