30 de maio

GDF - Administrações Regionais GDF - Administrações Regionais GDF - Administrações Regionais GDF - Administrações Regionais GDF - Administrações Regionais
Maria da Penha ONLINE Governo do Distrito Federal
21/06/23 às 9h44 - Atualizado em 11/07/23 às 9h47

Feira Permanente do Itapoã terá 248 boxes e oito quiosques

COMPARTILHAR

Mais uma etapa para a construção da Feira Permanente do Itapoã foi vencida pelo Governo do Distrito Federal (GDF). A administração regional da cidade recebeu da Agência de Desenvolvimento do Distrito Federal (Terracap) o termo de cessão de uso do terreno para o novo comércio público.

“É uma obra muito importante para o desenvolvimento da cidade, pois, além de gerar empregos e renda, também trará dignidade para os moradores de uma das áreas mais vulneráveis do Itapoã, mas que está em expansão com a previsão de implementação da feira, do terminal rodoviário, do ponto de entrega voluntária [PEV] e da complementação da Avenida Brasil até a DF-001”, afirma o recém-empossado administrador do Itapoã, Dilson Bulhões.

São 15.896,11 m² de espaço, com a previsão de 5.593,88 m² de área construída. Criado pela administração regional, o projeto contempla cinco blocos com 236 boxes para atividades gerais, 12 boxes na praça de alimentação e oito quiosques. O equipamento público também terá seis sanitários coletivos, dois banheiros para pessoas com deficiência (PCDs) e um fraldário.

Além disso, será construído um estacionamento com 110 vagas para veículos, 52 para motos, sete para desembarque de passageiros, quatro para idosos, quatro para carga e descarga, duas para PCDs e uma para veículo abastecedor de gás liquefeito de petróleo (GLP).

Conquista da comunidade

“O projeto foi desenvolvido pela administração do Itapoã e repassado para a Novacap, que ficará responsável pela licitação e fazer todos os procedimentos necessários para a execução da obra”, explica a coordenadora de Licenciamento, Obras e Manutenção da Administração Regional do Itapoã, Marlúcia Camello.

O espaço será ocupado pelos feirantes cadastrados na administração e que trabalham há quase 20 anos na região administrativa em locais improvisados.

“A gente vem brigando por isso há anos”, comenta o  presidente da Associação de Feirantes do Itapoã, Adair Martins Brito. “Hoje o nosso pessoal está vendendo nas ruas, fazendo bazar. Então, está todo mundo feliz. [A feira] vai resolver o problema do desemprego e gerar renda para a cidade.”

A associação conta com 259 feirantes inscritos que atuam em diferentes ramos de comércio e serviços, explica Brito. “Nós vendemos de tudo. Temos roupas, calçados, hortifrúti, peixe, floricultura, eletrônicos, brinquedos, ferramentas. A nossa feira se assemelha muito à Feira dos Importados [no SIA]. As pessoas não vão mais precisar sair daqui, e a população vai conseguir resolver tudo no Itapoã”, comemora.

 

Fonte: Adriana Izel, da Agência Brasília | Edição: Chico Neto

Mapa do site Dúvidas frequentes