18 de setembro

GDF - Administrações Regionais GDF - Administrações Regionais GDF - Administrações Regionais GDF - Administrações Regionais GDF - Administrações Regionais
20/10/20 às 12h17 - Atualizado em 4/11/20 às 11h25

Pista de atletismo mais segura

COMPARTILHAR

São apenas 100 metros de faixa que, com infraestrutura adequada, farão muita diferença na vida de atletas em treinamento no Itapoã. Em parceria com a administração regional, o GDF Presente, programa do Governo do Distrito Federal (GDF), já providenciou 80 dos 200 meios-fios que estão sendo instalados para proteger a pista de corrida da região. Por lá já passaram diversos competidores de atletismo com premiações sul-americanas.

O centro de atletismo, localizado entre o Paranoá e o Itapoã, existe há cerca de sete anos e foi construído em uma área onde lixo e entulho eram descartados irregularmente. Com a ajuda do GDF, a pista de 400 metros foi asfaltada e a grama plantada em volta. Os meninos e meninas treinados pelo professor de educação física Gilvan Ferreira dos Santos, de 56 anos, morador da região, precisavam de uma faixa de pó de brita para tiros de 100 metros e 75 metros.

“A pista de velocidade é uma grande conquista para os atletas que buscam desempenho, velocidade e alto rendimento. Sabemos da importância de atender a essa demanda, pois temos campeões de marcha atlética que treinam naquele espaço e temos certeza de que muitos talentos ainda sairão de lá”, aposta o administrador do Itapoã, Marcus Cotrim.

Os 200 meios-fios foram cedidos pela Companhia Urbanizadora da Nova Capital (Novacap) e transportados por equipes do GDF Presente à medida que o material é produzido e liberado. A instalação, com 100 peças de cada lado da pista, já começou.

Gilvan está empolgado com a resposta positiva dada a uma demanda antiga dele e dos atletas, que periodicamente se preparam para competições. O treinador explica que a pista de 100 metros não pode ser asfaltada para se adequar às sapatilhas usadas pelos corredores para treinamento, e que os meios-fios farão com que o pó de brita permaneça no trecho.

“Faz muito tempo que estamos pedindo essas melhorias e, finalmente, estamos sendo atendidos”, comemora.

 

Fonte: Agência Brasília

Mapa do site Dúvidas frequentes Comunicar erros